Ir para conteúdo
Victor235

QUADRINHOS & GIBIS

Recommended Posts

Ramyen Chapatin

Não está muito firme não. Sabe quando parece que ela está rachada ao meio e a qualquer momento, ela pode se desmilinguir toda?

Vai sair outro Tio Patinhas 2 em leilão, agora em Fevereiro. Será que vai sair por menos? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Victor235
NOTÍCIAS

646da317d23bcc67aa1916a5e76e58eb.jpg

Terminar de ler Coleção Carl Barks Definitiva # 13 - A Noite das Bruxas, de setembro de 2017. Confira agora diversas curiosidades e outras coisas diferentes que pude pesquisar e comentar num dos posts que mais demorei para escrever neste grupo/fórum. Só eu pra ficar mais de duas horas escrevendo um único post...

Um dos destaques da edição é "O preço do peru", história que tenho em 4 edições diferentes. Ela foi publicada pela primeira vez em Pato Donald # 98, de 1953, com o nome "O duque de Saipraláh" (e que não poderei comparar com esta pois não tenho esta primeira publicação da história em minha coleção).

Quando publicada em Tio Patinhas # 41, de dezembro de 1968, com o nome "O trabalho de ganhar um peru", Donald tentou enganar seu tio fingindo ser um empresário de Portugal, o que exigiu do tradutor da época uma grande criatividade em escrever frases que os leitores poderiam ler já com o sotaque português (bastava ler as frases e elas já saiam com um sotaque carregado). Até o nome do "Joaquim" foi escrito com o tal sotaque, virando "Juequim Manuele D'Azibêdu".

Em Tio Patinhas # 161, de dezembro de 1978, edição dedicada à comemoração dos 15 anos da revista do personagem no Brasil, também foi publicada esta tradução na qual Donald se passa por um magnata português. A partir daí, a história ficou conhecida até hoje com o nome "O preço do Peru".

Nesta história, uma piada recorrente foi utilizada por Barks. Donald teme ser reconhecido por Patinhas, que comenta já ter visto a cara dele em outro lugar. Donald, disfarçado, responde com bom humor que na verdade ela sempre esteve sobre seus ombros. A base da piada é a mesma utilizada anos mais tarde por Chespirito em "Chaves", quando o menino do barril responde a Chapolin que "sempre teve a cara no mesmo lugar".

Porém, nas traduções mais recentes ("Contos de Natal por Carl Barks, de 2015, este volume de sua coleção definitiva e possivelmente em "O melhor da Disney", de 2007), a tradução foi revista. Nesta versão, Donald se disfarçou de Señor Petrólio de Vaselino, um magnata da América do Sul, e passa a falar em portunhol. O entendimento da história é a mesma, mas a piada "já vi sua cara em outro lugar - mas sempre a levo sobre meus ombros" perdeu a graça ao ser trocada por "existe algo familiar em seu rosto - por isso eu me disfarço"!

Comparei as mesmas cenas das publicações Tio Patinhas de 1968, Contos de Natal de 2015 e a coleção definitiva de Carl Barks de 2017 (obviamente através de fotos para não estragar as lombadas desses gibis grossos):

68fa304bb0b63f40bc04c9c66824f243.jpg

9b664ed7051b882ad0bdb892efac5514.jpg

Em "Sobrinhos apicultores, tio abelhudo" (um dos melhores títulos de história), não entendi a frase "Foi o primeiro mel que eles viram com cheiro de salão de barbeiro". Huguinho, Zezinho e Luisinho estavam explicando porque ganharam o primeiro lugar na categoria de apicultores em um evento dos Escoteiros Mirins, após suas abelhas picarem Donald, que tinha usado um perfume de rosas silvestres. Mas não entendi a piada. Cheiro de salão de barbeiro?

Outra coisa que chamou a atenção foi a explicação de um dos comentadores sobre um costume de Halloween: "Em outros tempos, brincalhões costumavam desmanchar veículos na calada da noite, levavam as peças para o topo de uma construção e remontavam lá em cima". Sério mesmo que essa tradição é real?

Também achei estranho esse detalhe da capa W WDC 152-00. Apesar da edição lacrada, parece que uma das bolas de golfe foi riscada à caneta. De fato, olhando a capa original no Inducks, não há esses riscos azuis nesta bola.

95088d5b9a7c11bb0381f81b1c2962e7.jpg

Outra dúvida que eu tenho é sobre a história "A Azar do Sortudo", que saiu pela segunda vez com esse nome. O gênero da palavra está correto?

Sobre "E as chuvas chegaram" eu havia comentado quando falei sobre Disney Especial - Os aviadores, de março de 2016: Donald diz "Nuvens, cúmulos tipo 3". Trata-se de um tipo de nuvem chamada Cumulus.

Em "A Noite das Bruxas", que abre a edição, em um único quadro o cabo da vassoura tem uma variação de cor. Como esta coleção segue fielmente as cores originais das histórias, pode ser que na revista "Donald Duck" original já havia este detalhe.

67b10562aca801b5625378d4d012c157.jpg

Em "1 milhão de Omeletes", há um pequeno erro de digitação na página 60:

04e3c4e32fd444c38f398f8984d484ea.jpg

Em "Feitiço x Feiticeiro", Donald lê o livro de 1945 "Palavras ao Vento". A HQ é de 1953. Em 1956, "Written on the Wind" viraria um filme.

688f992fbcfb771e9d219cd12a7a088c.jpg

Ainda nesta história, apesar de não dar pra ver nessa foto por causa da sombra da minha mão no papel, podemos ver as expressões originais em inglês por trás das frases "Ele é o bom!" e "Viva o Gastão". Apesar de terem sido retiradas para a tradução ser escrita em cima, por alguma razão o texto de baixo continou  aparecendo sobre o fundo preto e sob o texto em português. Não sei se vai dar pra ver na foto, mas achei curioso.

ecfac0a3c159b05fdc751785c1972827.jpg

O hilário cachorro falante de "A vida é dura" recebeu nome em português: Gaba. Aliás, nos textos do final da edição, acabaram colocando a imagem desta história dentro da descrição da próxima.

6a3ffd2b0f29e421daac8474b09a0a11.jpg

O rico interessado em comprar uma velha mansão em "Corretagem não é peraltagem" na tradução se chama "Sr. Barbalho". Será um nome aleatório ou um trocadilho com a família do senador Jader Barbalho?

d7de62bd364a50a78939960484d580e8.jpg

-----

1204ef4e8d4d69a8e64ab66254d7dec8.jpg

dd07bde0be92c3bfec2e9686c12bf755.jpg

  • Uau 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Victor235
4 horas atrás, Ramyen Chapatin disse:

Não está muito firme não. Sabe quando parece que ela está rachada ao meio e a qualquer momento, ela pode se desmilinguir toda?

Que pena. Quando vi as fotos, imaginei que pudesse estar assim :(

Mas mesmo assim valeu você ter comprado.

4 horas atrás, Ramyen Chapatin disse:

Vai sair outro Tio Patinhas 2 em leilão, agora em Fevereiro. Será que vai sair por menos? 

Talvez. Arremataram esse Mickey que comprei por menos. E que estranho surgirem dois números iguais em leilões tão próximos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ramyen Chapatin

Parabéns pela excelente postagem e pela comparação de traduções. Com certeza a primeira tradução com o Donald de português parece ser bem mais legal. Totalmente sem graça isso de "por isso eu me disfarço".

Que coisa, meu exemplar parece que também foi riscado a caneta nessa bola de golfe.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Victor235

Deve ser o que o Fabão disse no outro fórum: "Na minha edição tem a mesma falha na bola de golfe na capa digitalizada. Aparentemente digitalizaram uma capa danificada por alguém".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Victor235
NOTÍCIAS

34e5c8d7e5edf2e5b5efcd995d850f08.md.jpg

09d99bb2b5a2c2edf32ccedf47be060d.md.jpg

Na republicação de "Ora, pipocas!" (publicada originalmente em 1978) que saiu em Zé Carioca # 2127, de maio de 1999, os valores monetários foram corrigidos para a moeda corrente, o real. Um saquinho de pipoca passou a valer um real nesta história. Porém, a conversão da moeda estragou uma piada. Zé Gaivota compra dois saquinhos e paga com uma nota de 500, pedindo troco. Se antigamente existiam notas de 500 cruzeiros, não temos notas de 500 reais. A adaptação poderia ter colocado esta nota como sendo de 100 reais, e a segunda nota mais alta da história (esta sim de cem reais, para a qual Zé tinha troco) deveria ser substitúida por 50 reais. Neste caso, além das notas existirem, a história continuaria fazendo sentido: Zé Carioca não teria troco pra 100 (a nota mais alta), mas teria troco pra 50 (a segunda nota de maior valor).

• Quico Urubu
94ef41fbccaf8bcff383059e38e4834e.jpg

• Zé Paulista
1c2a80958c802321937aea940267677e.jpg

• Zelão
7dd3010b420c48c25a58b3c17bd36a55.jpg

• Nunca tinha visto esta expressão antes, "deu o burro"
babdaa1c55ea470e208e974a0bb9bad9.jpg

• Dr. Sacagrana
0c0d3a67b8e803a2398b0a024704573b.jpg

• Alazonni
bbbca8b8d107994a56d2e6f8dfe87559.jpg

• Tony Galhos, Rodrigo Sanatório e Tom Cruz-Credo no catálogo de shampoos
803c4cb49ff4a9bb677416db2546a997.jpg

@Maylene

• Acho que o correto é "serem"
1c46f9a1c9a86b33490fa7fa54311079.jpg

-----

31d319f2f818dfb538a8d50411c4af56.md.jpg

@Usagi chan

5160c372bfed81a0875a6a5d65084031.md.jpg

740ea046b87c856c6ab209e29a014f0c.md.jpg

07aecad0c4cb474df242593cc3ed2688.md.jpg

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Usagi chan

TJnSB9h.jpg
wqyAiQ4.jpg
ZoITN5J.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ramyen Chapatin

Já imaginou se existissem notas de 500 reais? :lol:

Boa observação, Victor. Meus parabéns, seus posts estão muito bons. Continue inspirado assim.

Iria fazer uma postagem hoje, mas não estou conseguindo postar no fórum pelo computador. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Victor235
NOTÍCIAS

3249b79caaf983b189a14ed86cddd7a2.md.jpg

A depender dos leitores que saíram na seção de cartas de Zé Carioca # 2148, de fevereiro de 2000, o papagaio tem poucos leitores propriamente cariocas.

5e0995ebd4ec16bf97983a9f9c568c4f.jpg

Confira também as propagandas de gibis e personagens diferentes desta edição:

66bf0e31de262603b09d578dce071e89.md.jpg

0ee7b9b4d79e376dabbf4b1220c73b1e.md.jpg

bc7a029f974b4e668e68c123d94486cf.md.jpg

• Doutor Caubi Ruta
0d823cfeccb57969af97311086ff3c38.jpg

• Cremilda
2ac2536597d9063a3ac235a20472cc9c.jpg

• Felipe Stana
ba42e95ed282ae1cda833ac01725402b.jpg

• Zezão
7bb09e8da9dc6031988f12ff032d5986.jpg

• Zé Capeta
0aa837054c46cd359d3175f9bfc44bd0.jpg

-----

1586bc8854563d91b96a7fba22243d91.jpg
Será que eram do Sidney Oliveira? :lol:  @Maylene @Ramyen Chapatin @Lucas Ferreira @Professor Inventivo @Cleberson @JF CHmaníaco

Editado por Victor235
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Victor235
2 horas atrás, Ramyen Chapatin disse:

Já imaginou se existissem notas de 500 reais? :lol:

Boa observação, Victor. Meus parabéns, seus posts estão muito bons. Continue inspirado assim.

Iria fazer uma postagem hoje, mas não estou conseguindo postar no fórum pelo computador. 

Valeu, Jonas!

Ué, porque será? Aqui está funcionando normalmente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×