Jump to content
Sign in to follow this  
Victor235

MEDICINA - Tópico oficial

Recommended Posts

Victor235

Tópico para assuntos relacionados à medicina em geral.

NOTÍCIAS
Jack Andraka recebeu US$ 75 mil por sua invenção. Fórmula é ainda 28 vezes menos cara e 100 vezes mais sensível que os recursos atuais

28 de Maio de 2012 | 17:48h

20120528181130.jpg

Jack Andraka

Divulgação / Intel ISEF

O americano Jack Andraka foi o grande vencedor da Intel ISEF 2012, evento realizado nos Estados Unidos para promover as invenções de jovens cientistas espalhados pelo mundo. Jack, de apenas 15 anos, venceu o concurso após criar um método para detectar o câncer de pâncreas que é até 28 vezes mais rápido, 28 vezes menos caro e 100 vezes mais sensível que os recursos atuais.

O adolescente elaborou um sensor que identifica, por meio de um exame feito por uma pequena quantidade de sangue ou urina, se o paciente tem ou não câncer pancreático, ainda em sua fase inicial. O estudo resultou em mais de 90% de precisão. Pela invenção, Jack ganhou US$ 75 mil e recebeu o prêmio mundial de Inovação Jovem Cientista da Fundação Intel das mãos de Gordon E. Moore, co-fundador e presidente aposentado da empresa.

O segundo lugar do concurso ficou com Nicholas Schiefer. O canadense de 17 anos estudou o que ele chama de "microsearch", e analisou pequenas quantidades de conteúdo, como tweets e atualizações de status do Facebook. Com isso, Nicholas espera melhorar os mecanismos de motores de busca e, assim, aperfeiçoar o acesso à informação.

Já o americano Ari Dyckvosky, de 18 anos, levou o terceiro lugar ao investigar a ciência do teletransporte quântico. O estudante descobriu que os átomos estão ligados através de um processo chamado "entrelaçamento", um método em que a informação de um átomo só vai aparecer em outro átomo quando o estado quântico do primeiro átomo é destruído. Apesar de parecer complicado, as organizações que requerem altos níveis de segurança de dados poderiam utilizar o recurso para enviar uma mensagem criptografada, sem correr o risco de intercepção, por exemplo.

Nicholas e Ari levaram US$ 50 mil por suas invenções. Os jovens e suas criações foram selecionados entre os destaques de 446 feiras afiliadas, em cerca de 70 países. Além deles, outros 400 finalistas receberam prêmios por contribuírem com trabalhos inovadores.

Assista abaixo ao "susto" de Jack Andraka ao saber que foi o campeão da ISEF 2012:

OLHAR DIGITAL

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235

NOTÍCIAS
Tecnologia deve deixar hospitais obsoletos em 10 anos, prevê Intel
olhard_zpscf0e4e26.jpg
Por Redação Olhar Digital - em 09/12/2013 às 16h40

http://img1.olhardigital.uol.com.br/area_logada/imagem.php?id=425880
(Foto: Olhar Digital)

Na visão da Intel e do instituto Penn Schoen Berland, os hospitais terão um papel muito diferente para a sociedade do que é exercido por eles nos dias atuais. Pelo menos é o que aponta uma nova pesquisa, na qual 12 mil pessoas foram entrevistadas em oito países, incluindo o Brasil, que constata que as tecnologias de vestir e o Big Data deverão ter um papel fundamental na saúde.

A pesquisa, realizada também em Estados Unidos, Japão, França, Itália, China, Índia e Indonésia, aponta que 80% dos entrevistados estão otimistas em relação à tecnologia para saúde. No Brasil, 75% afirmaram que usariam sensores para coletar dados sobre saúde, enquanto a média foi de apenas 70%. Ou seja: o brasileiro está mais disposto a aceitar que a tecnologia dite os rumos da sua saúde.

Eric Dishman, gerente geral do grupo de Ciências da Saúde e Vida da Intel, que coordenou as pesquisas foi entrevistado pela Veja sobre o assunto. Para ele, em um futuro não muito distante o atendimento a doenças simples, como gripes, será feito por videoconferência, como já tem sido feito na Escandinávia. "As visitas são virtuais e utilizam alguns softwares capazes de personalizar o tratamento para cada paciente, ainda que o diagnóstico seja o mesmo", afirmou ele.

Obviamente em casos de cirurgias e outras situações de internação, os hospitais ainda serão importantes, mas muita coisa deve mudar. Ele aponta que o uso da tecnologia poderá reduzir o risco de infecção hospitalar.

De acordo com Dishman, uma das principais linhas de pesquisa da Intel é o diagnóstico doméstico independente, utilizando dispositivos em casa. Por meio do celular ou tablet, dados sobre a saúde da pessoa seriam coletadas e compartilhados com o médico, o que tornaria desnecessário o deslocamento até o médico na maioria dos casos.

Ele diz que já existem dispositivos que coletam apenas um tipo de dado, que o médico pode deixar na casa do paciente para monitoramento. Ele prevê que em um futuro próximo, com auxílio do Big Data, "será possível cruzar informações como pressão arterial, desempenho físico e até mesmo mapeamento genético" para entender o que acontece no organismo de cada pessoa. Em até dez anos esta prática deve se popularizar, explica Dishman.

Via Veja
OLHAR DIGITAL

Share this post


Link to post
Share on other sites
Clark Kent

Bacana, quem sabe daqui há uns trocentos anos chega ao Brasil. :)

Edited by Rodrigo370

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235

Tem que ver se isso aí daria certo também...

Sei lá, você faria uma consulta pela internet? Acho importante a interação presencial do médico com o paciente.

Sem contar que tem muita gente que nem tem condições de estabelecer uma boa conexão de internet com outro computador (daí seu comentário).

Share this post


Link to post
Share on other sites
chavesmaniaco1002

Britânicos descobrem anticorpo capaz de neutralizar vírus da dengue:
Anticorpo neutraliza o estado inicial do vírus presente nos mosquitos. Descoberta pode orientar o desenvolvimento de vacinas e tratamentos.

067_067948.jpg

Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue: cientistas descobriram anticorpo capaz de neutralizar o vírus presente nos mosquitos (Foto: CDC-GATHANY/PHANIE/AFP)

Cientistas do Imperial College London descobriram uma nova classe de anticorpos capazes de neutralizar as quatro formas do vírus da dengue, conforme publicou nesta segunda-feira (15) a revista britânica "Nature Immunology".

Este novo tipo de anticorpo descoberto em humanos, que também neutraliza o estado inicial do vírus presente nos mosquitos, poderia orientar o desenvolvimento de vacinas e tratamentos efetivos para combater a doença. A dengue é uma doença transmitida pela picada do mosquito da família Aedes e infecta 400 milhões de pessoas por ano, especialmente nas regiões tropicais e subtropicais do planeta.

Um dos principais problemas que o vírus apresenta é que existem quatro tipos de dengue e ter tido um deles não imuniza a pessoa dos demais. No relatório, a equipe de pesquisadores assinalou que a expansão geográfica da dengue tem aumentado, já que foi registrado um maior número de casos na América Latina e na Austrália, e poderia se estender ao sul da Europa.

O diretor da pesquisa, Gavin Screaton, disse em uma teleconferência com a imprensa que seu grupo já leva mais de dez anos estudando do vírus. Ele destacou que não acredita que a dengue possa ser controlada até que se desenvolva uma vacina.

Para ele, o desenvolvimento de uma vacina poderia levar uma quantidade de tempo "considerável", porque primeiro seria preciso produzi-la e testá-las em modelos não humanos. Com relação a penetração do vírus na América Latina, Screaton afirmou que, apesar de ter "existido países que realizaram boas práticas", estas não evitaram alguns surtos severos.

Segundo Screaton, para prevenir o contágio em grande escala, é preciso "informar à população sobre boas práticas, limpar e não armazenar lixos nas cidades e usar inseticidas".

Para o estudo, a equipe de cientistas analisou 145 mostras de anticorpos de pacientes que foram infectados pelo vírus e desenvolveram um quadro imunológico. Desta forma, encontraram um bom número de anticorpos que são muito efetivos neutralizando o vírus.

Essa descoberta abre a porta ao desenvolvimento de uma futura vacina universal contra a dengue, apesar dos pesquisadores matizarem que ainda é necessário entender a resposta imunológica humana aos contágios naturais e ver qual é sua resposta à vacinação posterior.

infodengue.jpg

Fonte: G1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235

Vocês viram que a Unimed Paulistana quebrou?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS
20150410163501_660_420.jpg

Primeiro transplante de cabeça está marcado para acontecer em 2017: http://bit.ly/1VUQf24

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS
20151001173045_660_420.jpg

Software pode acelerar operações do coração: http://bit.ly/1jBEWxS

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS
20151231103036_660_420.jpg
Novo tipo de contraste pode ajudar médicos a enxergar células de câncer: http://bit.ly/1PzPkkK

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235
NOTÍCIAS
Dilma quer manter 3.000 estrangeiros do Mais Médicos sem diploma revalidado
Fernando Rodrigues 28/04/2016 07:30

Quase 3 mil profissionais do exterior serão beneficiados

Medida provisória deve ser assinada por Dilma na 6a


valter-campanato-ABr2013.png

Cubanos do Mais Médicos chegam ao Brasil em 2013

Prestes a enfrentar o pedido de impeachment no Senado, a presidente Dilma Rousseff decidiu manter no Brasil cerca de 3.000 médicos estrangeiros que não tiveram seus diplomas revalidados no país. Os profissionais integram o programa Mais Médicos.

Uma medida provisória (MP) com este objetivo está pronta e deve ser assinada pela presidente Dilma Rousseff ainda nesta semana.

As informações são do repórter do UOL André Shalders.

A MP prorrogará por 3 anos o direito de trabalhar dado a profissionais sem diploma revalidado no Brasil. Essa concessão faz parte da lei do Mais Médicos.

A medida que será baixada por Dilma Rousseff trata dos chamados “médicos intercambistas”. Além de renovar o prazo para que eles atuem no Mais Médicos, a MP garante a renovação do visto brasileiro para os profissionais e para seus familiares.

Contexto: segundo a lei, o intercambista “exercerá a medicina exclusivamente no âmbito das atividades de ensino, pesquisa e extensão do Projeto Mais Médicos”. Com exceção dos intercambistas, os demais estrangeiros que participam do programa precisam prestar um exame para revalidar seus diplomas de medicina, isto é, para provar que possuem os conhecimentos mínimos exigidos no Brasil.

A MP tem força de lei e passa a valer logo depois que é editada. A partir daí, precisa ser aprovada pela Câmara e pelo Senado em até 120 dias (4 meses). Se não passar, perde a validade.

Segundo Ministério da Saúde, participam do Mais Médicos hoje 18.240 profissionais, que atendem a 4.058 municípios brasileiros.

O programa sofre oposição de entidades representativas, como o Conselho Federal de Medicina, que se posicionou contra a chegada ao país de médicos sem diploma revalidado de acordo com a regras locais.

Como é provável que o impeachment seja aprovado pelo Senado em 11.mai.2016, a MP poderá enfrentar resistência no Congresso. Partidos de oposição a Dilma Rousseff também foram sempre críticos do Mais Médicos.
FERNANDO RODRIGUES / UOL

Share this post


Link to post
Share on other sites
E.R

EXTRA

O índice de reajuste de planos de saúde individuais ou familiares só deve ser divulgado em maio pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mas fontes do mercado apostam num percentual semelhante ao do ano passado, em torno de 13%. Para os planos coletivos com até 30 pessoas, o percentual variou entre 20% e 30%, em 2017. O setor teme a reação dos consumidores diante da perspectiva de inflação para este ano de 3,48%, segundo a última estimativa do Banco Central. O limite só é válido para cerca de 20% dos contratos do setor. Para os outros 30 milhões de beneficiários de planos coletivos, o reajuste é livre, tendo chegado à casa dos 40% em alguns casos em 2017.

— O país está vivendo uma crise e todos os setores diminuíram as suas receitas, mas a saúde suplementar quer continuar crescendo. E ao pior é que o limite de reajuste é só para os individuais, que também não têm opções, já que nos planos coletivos esses percentuais podem ser ainda mais altos. E as empresas querem crescer vendendo “planinhos”e comparando o consumidor a carros, como faziam antes da lei de planos de saúde há 20 anos — diz Marilena Lazzarini, presidente do Idec, numa referência à adoção de franquia pelos planos de saúde.

José Cechin, diretor executivo da FenaSaúde, alega que os reajustes altos também não são bons para as empresas. Ele explica que se o consumidor perde a sua capacidade de pagamento, quem deixa o plano, num primeiro momento, é beneficiário sadio. Isto significa que quem fica é aquele que precisa de tratamento e que gera maior custo. Mudar a inclinação da curva da variação de custo, no entanto, diz Cechin, depende de vários fatores, inclusive do comportamento do consumidor:

— O consumidor precisa entender que nem sempre fazer exames é bom. E aprender a perguntar ao médico porque repeti-los se fez na semana anterior. É preciso mudar a forma de remuneração dos hospitais para que se garanta valor sem estimular o desperdício. E ainda temos as questões dos materiais, há casos de aumentos que correspondem a dez vezes o IPCA.

Os aumentos sucessivos levaram a fisioterapeuta Patricia Achao, 50 anos, a sair do plano de saúde:

— Esse período do ano em que ocorrem aumentos me deixava muito apreensiva.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235

Em Zé Carioca # 2352, lançado em outubro de 2010 (veja outros aspectos desta edição no tópico de gibis), saiu uma propaganda em forma de quadrinhos do sabonete antibacteriano Dettol. Porém, especialistas dizem que esse tipo de sabonete não é muito recomendado, por acabar retirando uma proteção natural da pele. Ao remover esta proteção, o que ocorre com o uso contínuo de tais sabonetes, a pele fica ressecada e mais vulnerável ao surgimento de alergias, microlesões e infecções. Na prática, os sabonetes antibacterianos ou antissépticos não apenas removem a sujeira do corpo, mas também matam micróbios, incluindo aqueles que são "bons" para nossa saúde. Segundo reportagem da Folha, de acordo com a Reckitt Benckiser, fabricante do sabonete Dettol, que tem triclocarban na fórmula, "o uso de produtos antimicrobianos, tais como Dettol, é capaz de remover as bactérias patogênicas, mas não as bactérias inofensivas da pele". Todavia, segundo matéria publicada no portal Viva Bem (UOL), "cientistas ainda acreditam que as substâncias químicas presentes nesses produtos, como triclocarban e triclosan, podem criar superbactérias resistentes a antibióticos e também prejudicar o meio ambiente. Vale destacar que, nos Estados Unidos, esses e outros 17 agentes foram proibidos pela Food and Drug Administration (FDA), por questões de segurança e eficácia". Leia mais: https://vivabem.uol.com.br/noticias/redacao/2018/10/10/sabonete-antibacteriano-tira-protecao-da-pele-e-favorece-infeccoes.htm 

9rkIFV1.jpg?1

Edited by Victor235

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235

A história "Tevê...neno" (Almanaque do Tio Patinhas (1s) # 02, lançado em janeiro de 1987) faz referência ao rei Mitrídates, que tinha medo de ser assassinado. Após seu pai ser envenenado e falecer num banquete, na frente de seus convidados, Mitrídates criou o hábito de beber pequenas doses de veneno diariamente. Apesar de perigoso, o método funcionou (tentaram envenená-lo e o rei, acostumado com a substância, sobreviveu). Posteriormente, a atitude de Mitrídates inspirou a primeira vacina e tornou-se um princípio da Medicina. A "mitridatização" hoje está na base de diversos tratamentos, até mesmo de TOCs e fobias. Vale a pena ler um artigo sobre isso: https://medium.com/@hssouza/mitrídates-o-rei-paranoico-que-inspirou-a-primeira-vacina-e-o-tratamento-das-fobias-c0e63238fc21

qB4Ef7h.jpg?1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...