Jump to content
Sign in to follow this  
Victor235

SAÚDE & MEDICINA

Recommended Posts

E.R
NOTÍCIAS

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2021/01/fiocruz-pede-a-anvisa-aval-para-importar-2-milhoes-de-doses-de-vacina-contra-covid.shtml

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou no sábado que aprovou um pedido de importação excepcional de 2 milhões de doses já prontas da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e farmacêutica Astra Zeneca, conhecida como vacina de Oxford.

O pedido havia sido feito pela Fiocruz no dia 31 de dezembro de 2020, e foi aprovado pela agência na mesma data.

Segundo a Anvisa, a vacina será aplicada assim que houver registro da vacina ou aval para uso emergencial. A Fiocruz pretende fazer o pedido nos próximos dias.

No ofício enviado à agência para importar as 2 milhões de doses, a Fiocruz alega como objetivo tentar antecipar o início da vacinação no Brasil com esse imunizante para ainda neste mês de janeiro de 2021.

Atualmente, a vacina de Oxford é a principal aposta do governo brasileiro para a imunização contra a Covid-19.

A informação do pedido feito à Anvisa foi divulgada inicialmente pela revista Veja, e confirmada pela Folha. No mesmo documento, a fundação informa que deve entrar com pedido de aval para uso emergencial da vacina na próxima semana.

 

Share this post


Link to post
E.R
NOTÍCIAS

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2021/01/rio-seguira-plano-nacional-e-deve-comecar-a-vacinar-em-janeiro-diz-paes.shtml

O Rio de Janeiro seguirá o plano nacional de imunização e deve começar a vacinar seus habitantes em janeiro de 2021, segundo os governantes do estado e da capital.

O cronograma foi anunciado em encontro do prefeito Eduardo Paes (DEM), com o governador Cláudio Castro (PSC).

Eduardo Paes afirmou que a imunização pode começar no dia 20 de janeiro, o que seria "uma bela homenagem a São Sebastião", padroeiro da cidade.

A ideia, segundo as autoridades municipal e estadual, é começar a campanha priorizando vacinando 2,6 milhões de cariocas.

Seria a primeira de quatro etapas, que prevê atingir profissionais de saúde, pessoas a partir de 75 anos ou que vivam em asilos, indígenas e quilombolas.

 

Share this post


Link to post
E.R
NOTÍCIAS

https://exame.com/negocios/covid-industria-procura-clinicas-privadas-para-vacinar-fim-da-fila/

A Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) foi procurada por empresas privadas interessadas em uma vacina contra a Covid-19 disponível pela rede privada de saúde a fim de garantir a vacinação de seus funcionários.

A entidade mantém conversas com essas empresas para a aplicação da vacina Covaxin, desenvolvida pela companhia indiana Bharat Biotech.

A associação firmou acordo para aquisição de 5 milhões de doses da vacina, que ainda precisa ser aprovada pela Anvisa.

De acordo com Geraldo Barbosa, presidente da ABCVAC, uma vez adquirida a vacina, as clínicas associadas devem firmar acordos envolvendo empresas privadas a fim de fornecer a vacinação aos funcionários dessas companhias.

“Tem gente que só será vacinada no final da fila e que sai todos os dias para trabalhar. A indústria está querendo investir para vacinar o trabalhador e diminuir a propagação da doença. Formalmente temos várias indústrias tradicionais que solicitaram a aquisição dessas vacinas”, afirma.

Segundo a associação, a legislação atual afirma que para receber uma vacina pela rede privada é necessário apenas uma prescrição médica.

Mas o Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira que a rede privada também deve seguir a ordem de vacinação de grupos prioritários prevista no plano nacional de imunização. Desta forma, mesmo que possa vender o produto, as clínicas deverão oferecer primeiro a idosos e profissionais específicos.

A vacina só será de fato adquirida após ter sido aprovada pela Anvisa em caráter definitivo. Havendo aprovação, a vacinação começaria em abril de 2021.

 

Share this post


Link to post
E.R
Posted (edited)
NOTÍCIAS

https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,vacinas-contra-covid-podem-ser-exportadas-a-todos-os-paises-diz-ceo-de-fabricante-indiana,70003571038

As vacinas podem ser exportadas para todos os países, disse nesta terça-feira, o presidente do Serum Institute, da Índia, que fabrica no país asiático o imunizante contra a covid-19 desenvolvido pela Astra Zeneca em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

“Quero esclarecer duas questões, pois há confusão no domínio público : as exportações de vacinas são permitidas para todos os países e um comunicado conjunto esclarecendo quaisquer mal-entendidos com relação à Bharat Biotech será feito”, escreveu Adar Poonawalla em sua conta no Twitter.

A declaração ocorre um dia após sugestão de Adar Poonwalla à Associated Press de que a Índia poderia barrar a exportação de imunizantes contra o coronavírus para contemplar primeiro a população do país.

A vacina desenvolvida pelo laboratório indiano Bharat Biotech contra a covid-19 recebeu autorização para uso emergencial na Índia no sábado.

A companhia ofereceu a vacina ao Ministério da Saúde brasileiro e receberá também uma delegação de clínicas privadas de vacinação do Brasil interessada em comprar o imunizante para comercialização pelo setor privado.

Além disso, o Serum fabrica a vacina da Astra Zeneca, que já está sendo aplicada no Reino Unido. O governo brasileiro tem acordo de compra de doses deste imunizante e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) obteve autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para importar 2 milhões de doses da vacina, produzida pelo instituto indiano.

O Serum, no entanto, anunciou que só pretende exportar o imunizante daqui a dois meses, o que levou o governo brasileiro, por meio do Ministério das Relações Exteriores, a negociar a liberação da compra das doses, disse a Fiocruz.

No comunicado conjunto do Serum com a Bharat, mencionado por ele em seu tuíte, as duas empresas anunciaram que pretendem fabricar e fornecer vacinas contra a covid-19 para a Índia e para o mundo.

“Vacinas são um bem de saúde pública global e elas têm o poder de salvar vidas e acelerar o retorno à normalidade econômica o mais brevemente”, afirma o comunicado.

“As nossas duas empresas estão totalmente envolvidas nessa atividade (produção, fornecimento e distribuição das vacinas) e consideramos nosso dever com a nação e com o mundo de garantir uma disponibilização regular vacinas. Estamos totalmente cientes da importância das vacinas para as pessoas e para os países, portanto comunicamos nossa promessa conjunta de fornecer acesso global a nossas vacinas contra a covid-19.”

 

Edited by E.R

Share this post


Link to post
E.R
NOTÍCIAS

https://exame.com/brasil/governo-deve-zerar-imposto-de-importacao-de-agulhas-e-seringas/

O governo deverá zerar nesta terça-feira o imposto de importação incidente sobre seringas e agulhas.

Até 2020, o importador tinha de pagar 16% sobre a compra de seringas e agulhas.

Nesta terça-feira, haverá uma reunião extraordinária do Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex), convocada apenas para analisar o pedido de redução da tarifa, feito pelo Ministério da Saúde.

Segundo o Estadão/Broadcast apurou, a tendência é de que a alíquota seja zerada.

 

Share this post


Link to post
E.R
NOTÍCIAS

https://g1.globo.com/bemestar/vacina/noticia/2021/01/07/pazuello-anuncia-contrato-para-compra-de-100-milhoes-de-doses-de-vacina-do-instituto-butantan.ghtml

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou nesta quinta-feira a assinatura de um contrato com o Instituto Butantan para o fornecimento de 100 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 — 46 milhões até abril de 2021 e outras 54 milhões de doses até o final de 2021.

Segundo o ministro, toda a produção do Butantan será incorporada ao Plano Nacional de Imunização, para distribuição em todo o país.

Também nesta quinta, o Butantan enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o pedido de uso emergencial da CoronaVac. Segundo a Anvisa, o prazo para a análise do pedido de uso emergencial é de dez dias.

 

Share this post


Link to post
E.R
NOTÍCIAS

ap21017693364267.jpg

Enfermeira é a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 no Brasil.

 

Share this post


Link to post

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...