Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Lucas Fernando

POLÍTICA

870 posts neste tópico

Hugo Chávez chega a Cuba para tratamento contra câncer
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está de volta a Cuba, onde será submetido à segunda fase do tratamento contra o câncer. Segundo Chávez, as sessões de quimioterapia começam neste domingo (17). Ele ficará fora do país "por alguns dias".

A televisão cubana exibiu imagens da chegada do presidente venezuelano à ilha, onde ele foi recebido pelo presidente Raúl Castro. Antes de deixar a Venezuela, Chávez delegou parte de suas funções ao vice-presidente do país, Elias Jaua, e ao ministro das Finanças, Jorge Giordani.

O presidente venezuelano retirou um tumor na região pélvica, mas o governo guarda segredo sobre a gravidade da doença. Oficialmente, ele ainda planeja concorrer à reeleição no fim de 2012.

Fonte: BBC Brasil


Vermelho.org.br


Juiz vê fraude em ficha de partido de Kassab no AM
ITALO NOGUEIRA
EM SÃO PAULO

Um juiz eleitoral do Amazonas identificou possível fraude em dois terços de uma lista de assinaturas entregue em apoio à criação do PSD, sigla do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. A Polícia Federal vai periciar o documento para atestar as supostas falsificações.

A suposta fraude foi identificada pelo cartório da 62ª zona eleitoral do Estado, em Manaus. De acordo com o juiz Carlos Zamith, das 900 assinaturas entregues em sua zona, cerca de 600 estão sob suspeita. As firmas da lista foram comparadas com as do caderno de votações.

"Apostaria o meu salário que foi uma pessoa que assinou uma das folhas inteirinha. A firmeza da escrita é a mesma", disse Zamith.

Outras assinaturas foram entregues nas demais zonas eleitorais do AM. O juiz disse que funcionários identificaram um eleitor morto numa lista enviada à 59ª zona eleitoral de Manaus.

A Folha procurou a assessoria do governador do Amazonas, Omar Aziz, mas não houve resposta até a conclusão desta edição.

A coleta de assinaturas para a criação do PSD é alvo de dois inquéritos da PF, no Paraná e em Santa Catarina.

Kassab precisa do aval do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) à assinatura de 490,3 mil eleitores até o dia 7 de outubro para que o novo partido participe das eleições municipais do ano que vem --238 mil já foram certificadas por cartórios do país. Aliados do prefeito temem que questionamentos atrasem o processo.



FOLHA

Editado por Will CH

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Tiririca não fala em plenário, mas se solta no futebol

posse-congresso-tiririca-20110201-01-size-598.jpg?1296566951


Tiririca: muita simpatia e pouco trabalho (Wilson Dias/ABr)



Você sabe o que faz um deputado federal? A pergunta foi o mote da campanha que elegeu Francisco Everardo Oliveira Silva, o palhaço Tiririca, o deputado mais votado do Brasil. Após receber mais de 1,3 milhão de votos dos paulistas, sua principal atividade depois da posse tem sido tirar fotos com turistas e fãs. Apesar de nunca ter feito um discurso em plenário, ele se solta no jogo de futebol com outros deputados.

Tiririca é um deputado que não fala em público. Só distribui sorrisos e acenos pelos corredores da Câmara. Um colega de bancada atribui o excesso de discrição à orientação da cúpula do PR para manter Tiririca longe de confusão. A preocupação com a imagem do puxador de votos é tanta que até seu figurino, no início, passou pelo crivo das lideranças. O secretário-geral do PR, Valdemar Costa Neto (SP), mandou comprar os ternos e gravatas de Tiririca.

Mas a discrição como deputado não o poupou de constrangimentos. Logo no segundo mês de mandato, ele virou notícia ao repetir vícios condenados no Parlamento. Tiririca contratou dois humoristas para auxiliá-lo em São Paulo, onde nem sequer mantém escritório político. O jornal mostrou ainda que Tiririca usou dinheiro público para se hospedar num resort em Fortaleza (CE). O deputado devolveu o dinheiro da hospedagem, mas manteve os funcionários em seu gabinete.

O parlamentar mais votado do Brasil, no entanto, não abre a boca em plenário. Quase seis meses depois da posse, o deputado e artista não subiu à tribuna para o primeiro discurso. O líder do PR, Lincoln Portela (MG), minimiza o mutismo do colega lembrando que há outros deputados na mesma situação. Na hora de elogiá-lo, Portela não consegue fugir da faceta de artista. "Ele é muito respeitoso, discreto e elegante com todos. Tira foto com todo mundo, não esnoba nem discrimina ninguém."

Reservado no Congresso, Tiririca tira a fantasia de parlamentar nas partidas de futebol promovidas por deputados em clubes da capital federal. "No jogo ele se solta. Quando faz gol, ele canta Florentina", diz o deputado Izalci (PR-DF). Florentina é a música que lançou o humorista ao estrelato em 1996. Se perde um gol, os colegas do time devolvem: "Abestado!"

(Com Agência Estado)

Veja

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Finalmente o povo achou alguém que represente a imagem política do nosso país :)

clown__1.gif

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É mesmo :muttley: :muttley: :muttley:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Finalmente o povo achou alguém que represente a imagem política do nosso país :)

clown__1.gif

O povo achou o Tiririca, eo Tiririca achou Vanderelei Siraque . Acho que entendi seu post. Ou não.

http://www.dgabc.com.br/News/5794700/vanderlei-siraque-divulga-festa-com-recurso-publico.aspx

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Chavismo perdeu do lulismo e declina, diz 'Economist'

DA BBC BRASIL

O modelo de governo do presidente venezuelano, Hugo Chávez, está em "declínio terminal", pelo menos fora da Venezuela, opina a revista "Economist" em reportagem desta quinta-feira que traça comparações entre a eficiência do chavismo e do lulismo.

"Em seu auge, cinco anos atrás, Chávez projetou sua 'revolução bolivariana', uma poção que mistura socialismo autoritário e populismo, como uma força continental. Não apenas Chávez usou o toque popular de um comunicador nato, como também estava armado de um aparente suprimento ilimitado de petróleo", diz o texto.

"Hoje, o resto da América do Sul desfruta de crescimento econômico forte, mas a Venezuela está apenas emergindo de dois anos de recessão. (...) O dinheiro do petróleo está em queda, e cortes de energia são endêmicos. No que diz respeito a reduzir a pobreza, outros países superaram a Venezuela. O exemplo mais notável é o do Brasil."

A "Economist" defende que políticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mesclaram "estabilidade econômica, investimentos privados e programas sociais que se tornaram moda na região".

Como exemplo de êxito do "modelo lulista" em relação ao chavista a revista cita o presidente eleito do Peru, Ollanta Humala, que, há cinco anos, fazia campanha como um aliado de Chávez.

Porém, na campanha eleitoral vitoriosa deste ano, Humala tentou se distanciar do presidente venezuelano e se aproximar do modelo brasileiro.

A "Economist" ressalta, em contrapartida, que a abordagem lulista tem "limites". "A escala e o escopo do governo brasileiro continuam a crescer de formas que não necessariamente beneficiarão os mais pobres. A política fiscal de Lula contribuiu para o superaquecimento da economia."

A reportagem conclui que o modelo chavista pode manter sua base de apoio na Venezuela, mas opina que "a onda da história latino-americana se virou contra Chávez".

Fonte:

FOLHA

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PT e PMDB avaliam que Lula será candidato em 2014
Algumas das principais lideranças do PT e do PMDB, os dois sócios majoritários da aliança governista, avaliam que Lula tentará voltar à Presidência em 2014.

Nos últimos cinco dias, o blog conversou reservadamente com cinco políticos de expressão –três pemedebês e dois petês.

Manifestaram em privado opiniões que não ousam verbalizar em público. Ressalvadas sibilinas diferenças quanto à enfase, todos enxergam em Lula um candidato.

Apenas um dos entrevistados, integrante da direção do PT federal, condicionou a re-re-recandidatura de Lula ao desempenho de Dilma.

Os demais disseram crer que o patrono de Dilma irá às urnas em qualquer cenário. Escoraram a aposta na movimentação de Lula.

“Típica de candidato”, disse um ex-ministro, filiado ao PMDB. “Voltou à cena mais cedo do que todos previam”, ecoou um senador do mesmo partido.

Um petista que priva da intimidade de Lula contou que, mesmo nas conversas mais íntimas, o amigo não se declara candidato.

Ao contrário, Lula repisa a tese segundo a qual não faz sentido sonegar a Dilma o “direito” de disputar a reeleição. O problema é que ninguém –ou “pouca gente”— o leva a sério.

Um governador do PT mencionou ao repórter o que chama de “efeito etário”. Lembrou que Lula fará aniversário de 66 anos em outubro.

“Em 2014, terá 69. E não parece razoável que ele se disponha a esperar até 2018, quando fará 73 anos”.

Outro entrevistado disse que a volta de Lula começa a ser desejada também pelos partidos que o apoiaram e que agora dão suporte a Dilma.

Por quê? Diferentemente de Lula, um “animal politico”, Dilma trata seus aliados “na base da ameaça”. Algo que, imagina, “não vai acabar bem”.

Entre todas as legendas, avalia o autor do raciocínio, a que mais deseja a volta de Lula é o próprio PT.

Disseminou-se no condomínio governista a avaliação de que Dilma exagerou na faxina do Ministério dos Transportes. Sobretudo no método.

Como que receosos de receberem da presidente um tratamento à moda do PR, os aliados acham que ela portou-se de modo precipitado e injusto.

De acordo com a visão majoritária, Dilma teria afastado pessoas contra as quais pesavam fundadas suspeitas e também servidores cuja culpa não está provada.

Menciona-se, de resto, o fato de Dilma ter sido a gerente da Casa Civil de Lula, sob cuja gestão já vicejavam os malfeitos dos Transportes.

“Ela joga pra platéia”, disse o ex-ministro pemedebê de Lula. “Pode ficar bem nas pesquisas, mas gera uma instabilidade política desnecessária no início do governo.”

Dito de outro modo: ao saciar a fome ética da opinião pública, Dilma ateou pânico entre os aliados, que passaram a ter saudades inauditas do estilo acomodatício de Lula.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ao menos 20 novos partidos tentam registro na Justiça, diz TSE
Ao menos 20 novos partidos políticos buscam atualmente registro na Justiça Eleitoral, segundo levantamento realizado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em parceria com os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais).

A legislação exige que um partido obtenha o registro nacional pelo menos um ano antes da eleição a qual pretende concorrer.

Para os interessados em participar das eleições de 2012, esse registro deve ser concedido pelo TSE dentro dos próximos 70 dias, uma vez que o primeiro turno do pleito será no dia 7 de outubro de 2012. Quem pretende se candidatar a cargo político também deve estar filiado a partido dentro desse mesmo prazo.

Entre as exigências para a criação de um partido estão que a nova legenda obtenha o apoio de eleitores por meio de assinatura acompanhada do respectivo número do título eleitoral. A quantidade de assinaturas deve ser equivalente a, no mínimo, 0,5% dos votos dados na última eleição geral para a Câmara dos Deputados, não computados os votos brancos e nulos.

Além disso, os eleitores que assinarem o documento devem estar distribuídos por um terço ou mais dos Estados e deve, ainda, equivaler a, no mínimo, 0,10% do eleitorado que votou em cada um desses estados.

Se considerarmos as eleições de 2010 para a Câmara dos Deputados, um novo partido deve colher aproximadamente 490 mil assinaturas, em pelo menos nove Estados.

NOVAS SIGLAS

De acordo com o levantamento, o PSD, do prefeito Gilberto Kassab, comunicou sua busca por assinaturas em 15 diferentes locais: AC, AM, BA, CE, DF, GO, MG, MT, PB, PE, RN, RO, SC, SP e TO.

O PPL, por sua vez, informou sobre o recolhimento de assinaturas em 12 locais: BA, CE, DF, GO, MG, MT, PA, PE, PB, RS, SC e SP. O PN também: AM, BA, DF, GO, MG, PE, PB, RN, RO, RS, SC e SP.

Já o PEN está presente no AM, BA, CE, DF, MG, MA, PA, PE, RN, SP e TO em busca do apoio de eleitores.

Outros sete partidos em formação se registraram apenas em um Estado para colher as assinaturas: PEC, em São Paulo; PDSP, em Tocantins; PGT, no Rio Grande do Norte; PF, PMH e PLD, no Ceará; e PCN, no Acre.

PTS, PMA, PC, PS, PSPB, PMB, PSJ, PROS e PCS tentam atender às exigências para obter registro na Justiça.

REGISTROS

Atualmente, existem 27 agremiações partidárias no Brasil registradas no TSE. Três desses partidos foram criados na última década: PRB, PSOL e PR.

O levantamento contém informações de 17 Estados e do Distrito Federal sobre a coleta de assinaturas. Outros nove TREs não repassaram dados dos Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Piauí, Roraima, Amapá, Sergipe e Alagoas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Hacker divulga imagem que seria do e-mail de Kassab
AGUIRRE TALENTO
DE SÃO PAULO

O hacker que invadiu o e-mail do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), divulgou por volta das 17h30 desta quarta-feira uma imagem que seria da caixa de entrada da conta.

Por meio de sua assessoria, Kassab confirmou a invasão e afirmou que "serão tomadas todas as medidas possíveis para identificar o autor desse ataque e responsabilizá-lo de acordo com as leis do país".

No seu perfil no Twitter, o hacker publicou uma imagem com a lista dos e-mails recebidos entre 7h29 e 11h04 de hoje. Trata-se, principalmente, de notícias enviadas para o prefeito. A imagem também mostra que Kassab monitora, por meio do Google, notícias publicadas com as seguintes palavras-chave: "eleições", "PSD", "DEM", "PSDB", "José Serra", "Eleições 2012" e "Eleições 2008".

A prefeitura ainda não confirmou se trata-se realmente de uma imagem da caixa de entrada do e-mail, mas antes admitiu que houve a invasão.

Em nota divulgada às 16h48, Kassab classificou de "lamentável" a ação. "Respeito todas as manifestações feitas de maneira democrática e estou sempre pronto ao diálogo, mas recrimino veementemente ações que menosprezem os direitos dos cidadãos", diz o prefeito na nota.

Fonte:

FOLHA

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Veja como é a rotina de Tiririca como deputado federal
O humorista Tiririca foi eleito deputado federal pelo PR de São Paulo com número recorde de votos – 1,3 milhão –após adotar o slogan “pior do que tá não fica”. Mas apesar da piada, na Câmara, o palhaço leva a sério seu trabalho como parlamentar e, no primeiro semestre, não faltou a nenhuma sessão.

No programa deste domingo (20), o Domingo Espetacular vai mostrar um dia na vida de Tiririca na Câmara, e como ele trocou as fantasias pelo terno e gravata no dia a dia.

No programa, o parlamentar vai revelar se, afinal, aprendeu o que faz um deputado federal e o que tem achado da vida em Brasília.

Veja o vídeo:

<iframe width="445" height="270" frameborder="0" marginheight="0" marginwidth="0" scrolling="no" src="

http://videos.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?idMedia=4e4e97463d149e8211e28ab2&idCategory=61&embedded=true"></iframe>



Fonte:

R7.com

Editado por Will CH

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Heloísa Helena deve trocar PSOL por partido de Marina
Sem espaço no PSOL, a ex-senadora Heloísa Helena decidiu embarcar no projeto de Marina Silva, que deixou o PV em julho e estuda criar um partido para se candidatar à Presidência de novo em 2014, informa reportagem de Bernardo Mello Franco, publicada na Folha desta quarta-feira.

Suplicy e Cristovam participam de movimento ligado a Marina

Sem espaço no PSOL, a ex-senadora Heloísa Helena decidiu embarcar no projeto de Marina Silva, que deixou o PV em julho
Elas ensaiaram a união ano passado, quando Heloísa quis ser vice de Marina, mas os socialistas vetaram a ideia para lançar a candidatura de Plínio de Arruda Sampaio.

A alagoana renunciou à presidência do PSOL depois da eleição, e agora autorizou a amiga a usar seu nome no movimento suprapartidário que deve dar origem a uma sigla sob sua liderança.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alguém está acompanhando os bastidores das eleições municipais do ano que vem?

Bem, em 2012 tenho pela frente a missão do meu primeiro voto, na capital de SP alguns partidos já anunciaram seus candidatos, veja só o que eu vou ter que encarar:

Fernando Haddad - PT

Celso Russomano - PRB

Soninha Francine - PPS

Netinho de Paula - PCdoB

Levy Fidelix - PRTB

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esses são os candidatos pra prefeito de São Paulo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esses são os candidatos pra prefeito de São Paulo?

Até então sim, mas surgirão mais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.