Jump to content
Sign in to follow this  
Lucas Fernando

POLÍTICA

Recommended Posts

Giovani Santos

Acho que essas empresas não deveriam colocar seus posicionamentos políticos acima dos seus negócios (a menos que lhe afete nos negócios), pois acabam perdendo clientes.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Medeiros CH
12 minutos atrás, Giovani Santos disse:

Acho que essas empresas não deveriam colocar seus posicionamentos políticos acima dos seus negócios (a menos que lhe afete nos negócios), pois acabam perdendo clientes.

Exato, porque os clientes, alguns podendo ser petistas, por exemplo, não ficam felizes com uma ação dessa feita por essas empresas, e é capaz de não aparecer mais nesses lugares, em defesa da Globo ou de outros partidos políticos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
gustavo lins
5 minutos atrás, Medeiros CH disse:

Exato, porque os clientes, alguns podendo ser petistas, por exemplo, não ficam felizes com uma ação dessa feita por essas empresas, e é capaz de não aparecer mais nesses lugares, em defesa da Globo ou de outros partidos políticos.

Pois é, negócios não se misturam com opnião pessoal.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cleberson

https://mobile.twitter.com/VEJA/status/1192601644397142016

STF vergonha nacional, tomara que os militares entrem la e fechem essa desgraça que só fode o Brasil, é inaceitavel um bandido como o Lula e outros presos pela brilhante operação da Lava Jato serem soltos, por culpa desse bando de juiz comprado e ladrão do STF que nao representa o Brasil.

Cambada de ladrão, é inaceitavel ter esse bando de bandido entre eles o chefe da quadrilha que é o Lula livre na rua continuando fazendo suas canalhices e roubando todos.

Nao tenho bandido de estimação, pode ser flavio, lula, serra o diabo que for, o proprio Bolsonaro se algum dia ficar provado que cometeu crime, tem tudo que ir preso e pagar, vergonhosa atitude do STF e tudo pra abrir chance para o bandido maior da quadrilha, o Lula ser solto.

Ridículo e inaceitável, passou da hora do povo, ou de alguem com poder colocar essa cambada de ladrao que se passa por juiz na cadeia.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
V1NT3
Juiz determina saída de Lula da prisão após decisão do STF

O juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba, aceitou nesta sexta-feira (8) o pedido da defesa do ex-presidente do República Luiz Inácio Lula da Silva e o autorizou a deixar a prisão.

Condenado em duas instâncias no caso do triplex, Lula ficou 1 ano e 7 meses preso na Superintendência da Polícia Federal (PF) de Curitiba. Agora, ele terá o direito de recorrer em liberdade e só vai voltar a cumprir a pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias após o trânsito em julgado.

Os advogados pediram a soltura do petista depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a prisão após condenação em segunda instância.

 

Na quinta-feira (7), por 6 votos a 5, o STF mudou um entendimento de 2016 e decidiu que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (fase em que não cabe mais recurso) e que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência.

lula-02.jpg

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cleberson

Velho Barreiro e Pinga 51 felizes, vao dobrar a produçao de pingas com esse bandido cachaceiro em liberdade.
 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Igor_Arabe

via 'o globo'

Com votação apertada, Corte Eleitoral do Uruguai anuncia que resultado será anunciado nos próximos dias

Com votação apertada, Corte Eleitoral do Uruguai anuncia que resultado será anunciado nos próximos dias
Com mais de 97% das urnas apuradas, diferença entre dois candidatos é de menos de 1,5 ponto percentual


Janaína Figueiredo
24/11/2019 - 20:56 / Atualizado em 24/11/2019 - 23:23

 

RIO —  Num cenário muito mais apertado do que se esperava, a apuração oficial das eleições uruguaias apontou uma disputa voto a voto pela Presidência entre o candidato de centro-direita Luis Lacalle Pou e seu adversário da governista Frente Ampla , Daniel Martínez. A pouca diferença de votos, que era de menos de dois pontos percentuais com quase todas as urnas apuradas, fez com que a Corte Eleitoral anunciasse que o resultado oficial só seria conhecido entre quinta e sexta-feira. Com 97,97% das mesas de votação apuradas, Lacalle Pou tinha 48,74% dos votos, contra 47,48% de Martínez.

Os dois partidos denunciaram irregularidades e será necessário fazer a revisão de alguns votos. Além disso, os chamados “votos observados” — de pessoas que votam fora de sua jurisdição eleitoral normal — são em maior número do que a diferença entre os dois candidatos. Como esses votos têm apuração mais lenta, pois os dados dos eleitores têm de ser confirmados antes de sua validação, a Corte Eleitoral decidiu adiar os resultados. De qualquer modo, o jornal El Observador indicou que para vencer a eleição, Martínez teria de ter 93% dos votos observados, que somam 35.262.

A apuração acirrada contraria previsões das pesquisas antes do pleito, que indicavam uma vantagem de pelo menos cinco pontos percentuais a favor de Lacalle Pou. Após a divulgação das primeiras pesquisas de boca de urna, as comemorações na sede do Partido Nacional, de Lacalle Pou, foram interrompidas. Ele é líder de uma aliança de cinco partidos, entre eles o Nacional, Colorado e Cabildo Abierto (lançado pelo ex-chefe do Exército Guido Manini Rios) e, se sua eleição for confirmada, assumirá o poder em março de 2020, quando seria encerrado um ciclo de 15 anos de governos de esquerda no Uruguai.

O clima em Montevidéu era de incerteza e cautela em ambas as alianças eleitorais. A euforia entre aliados de Lacalle Pou transformou-se em preocupação, e muitos de seus colaboradores já admitiam que o candidato de centro-direita poderia vencer por menos de um ponto percentual.

— Se o resultado for o que esperamos será um triunfo de todos, não cheguei até aqui sozinho — declarou Lacalle Pou um pouco antes de divulgadas as primeiras pesquisas de boca de urna, em sua sede de campanha na capital uruguaia.

 Fazia menos de uma hora que a votação tinha terminado e o candidato de centro-direita confiava em comemorar seu triunfo na noite de domingo. Ninguém imaginava que três horas depois a Corte Eleitoral anunciaria o adiamento da proclamação do resultado por até cinco dias.

Do lado da Frente Ampla, a apuração acirrada criou expectativa de uma virada favorável a aliança governista. Seja qual for o resultado, esta foi a eleição mais difícil para a Frente Ampla, que chegou pela primeira vez ao poder em 2005 com Vázquez, reeleito em 2015. Seu segundo mandato foi muito mais difícil do que o primeiro já que a economia entrou num delicado processo de desaceleração e este ano a previsão é de crescimento de apenas 0,6%.

As principais demandas da sociedade uruguaia atualmente são a retomada do crescimento e melhora dos indicadores de segurança pública. Em ambos aspectos, a Frente Ampla não conseguiu mostrar resultados positivos no segundo governo de Vázquez e isso explica, em grande medida, o melhor desempenho da oposição nesta eleição. Segundo analistas locais, nos últimos anos a aliança esquerdista perdeu em torno de 200 mil votos, o que representa cerca de nove pontos percentuais.

— É preciso alternar pessoas e partidos, não existe drama nisso. O próximo governo terá o desafio de manter os equilíbrios —declarou o chefe de Estado na porta da residência presidencial, antes de encerrada a votação.

Este ano, Vázquez, de 79 anos, foi diagnosticado com um câncer de pulmão e neste domingo admitiu que “governar cinco anos é cansativo”. Em seu caso, terão sido dois mandatos de cinco anos, separados pelo governo de seu companheiro de partido, o ex-presidente José “Pepe” Mujica (2010-2015), de 84. Ambos continuam sendo os dirigentes mais populares da aliança esquerdista, junto com o atual ministro da Fazenda, Danilo Astori, de 79 anos. Um dos desafios da Frente Ampla é justamente renovar suas lideranças já que Martínez, de 62, não conseguiu tornar-se um dirigente popular como os veteranos de seu partido.

O ex-prefeito de Montevidéu acabou fazendo uma campanha competitiva, apesar dos problemas que enfrenta o governo da Frente Ampla. Mas não despertou entusiasmo em setores que antes eram parte da base sólida de respaldo à aliança governista, por exemplo, eleitores entre 35 e 50 anos do interior e, sobretudo, das regiões mais humildes do país.

O jovem Lacalle Pou , de 46 anos, selou um acordo eleitoral com outros quarto partidos e se esse acordo se tornar uma coalizão de governo se ele for, de fato, eleito, terá o controle do Parlamento. A peça-chave deste entendimento é o partido do senador Manini Rios, que no primeiro turno obteve 11% dos votos e terá três senadores, de um total de 30 cadeiras. Caso vença, o candidato de centro-direita prometeu enviar um pacote de 300 medidas ao Congresso, incluindo iniciativas em matéria econômica e de segurança, duas das principais preocupações dos uruguaios. Neste cenário, o fortalecimento de sua parceria com Manini Rios e os outros três partidos que integraram a aliança eleitoral de centro-direita será essencial.

A reta final do processo eleitoral uruguaio foi marcada por forte tensão. O ex-chefe do Exército, afastado em março passado por ter acobertado militares que cometeram violações dos direitos humanos na última ditadura (1973-1985), divulgou sexta passada um vídeo no qual defendeu que os militares não votassem pela Frente Ampla. Paralelamente, a revista Nación, da Cooperativa de Poupança e Crédito das Forças Armadas, publicou um artigo pregando a “expulsão do marxismo” do Uruguai e referindo-se à eleição de Lacalle Pou como “um novo amanhecer”.

No mesmo artigo, a revista se diz a favor da revogação de leis aprovadas durante os governos da Frente Ampla e até mesmo da prisão de funcionários do atual governo, entre eles o chanceler Rodolfo Nin Novoa.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...