Jump to content
Sign in to follow this  
Victor235

FACEBOOK

Recommended Posts

JoelJunior15

NOTÍCIAS

Facebook permite doações para ONGs no feed de notícias:

want10189-1tz2kt1386964099.jpg

Quem diria que um dia compartilhar uma corrente no Facebook pudesse ajudar alguém de fato? A rede social anunciou nesta segunda-feira, 16, uma nova função, que permite que usuários doem dinheiro para ONGs e entidades sem fins lucrativos direto pela plataforma.

Até o momento, apenas 18 organizações estão aptas a receber as doações, e todas elas são americanas e só os usuários dos Estados Unidos já puderam conferir. É provável que o público brasileiro demore um pouco para ter contato com a novidade.

Os usuários poderão pressionar o botão "Donate Now" ("Doar agora") na página da entidade para realizar uma doação de US$ 10, US$ 25, US$ 100 ou US$ 250 por meio de cartão crédito, débito ou PayPal.

Também será possível doar diretamente pelo feed de notícias. Quando alguém vir algum post de uma página parceira do Facebook, ele também verá o botão de doação incorporado para poder concluir a transferência como citado acima.

O Facebook espera expandir em breve o recurso para novos parceiros sem fins lucrativos, mas ainda não há previsão de permitir doações para páginas comerciais.

Em novembro, o Facebook já havia começado a testar a funcionalidade, ao permitir que usuários doassem para a Cruz Vermelha para ajudar no furacão que devastou as Filipinas. Não há informações sobre a quantia arrecadada na ocasião.

Fonte: Olhar Digital

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruce Dubber

Falando meio off da notícia...

Eu sempre achei um porre esse negócio do Face que você tem que pagar para que sua página tenha melhor divulgação. Pra mim é completamente dispensável.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Clark Kent

MomentCam: Compartilhar para ganhar uma caricatura é golpe

caricatura-momentcam.jpg

Para ter sua caricatura, compartilhe! Não caia nessa, veja como você pode fazer suas caricaturas sem depender de ninguém. Conheça o aplicativo MomentCam!

O que tem de gente compartilhando uma postagem no Facebook para ganhar uma caricatura não está no gibi. São muitos os usuários caindo no “golpe” achando que em até 24 horas terá sua caricatura postada em seu álbum. Se você compartilhou, lamento dizer, mas você foi enganado(a).

Qual o objetivo do autor da pegadinha do MomentCam?

O “golpe” é inofensivo, ninguém que compartilhou o link vai perder a conta no Facebook ou ter o computador atacado por vírus, mas o autor está claramente te chamando de otário(a) – Desculpe-me a sinceridade, mas é fato. Ele não vai te mandar nenhuma caricatura. O objetivo é que as pessoas pensem que vão ganhar a caricatura quando compartilhar o link. Quanto mais usuários acreditam, mais audiência o site da pegadinha recebe, que acaba ganhando uma grana com publicidade. É fácil imaginar que eles não vão te enviar a imagem. É humanamente impossível enviar caricaturas para todos que compartilharam e estão compartilhando.

Mas como posso ter caricatura minha no MomentCam?

Existem vários programas e aplicativos na internet que possibilitam criar caricaturas a partir de qualquer foto do usuário. Basta fazer uma busca no Google.

MomentCam, o aplicativo para fazer caricaturas

Se você tem um smartphone com Android ou IOS pode facilmente fazer caricaturas utilizando o aplicativo MomentCam, disponível gratuitamente no iTunes e Google Play.

Portal Clck

É impressionante como as pessoas vivem caindo nessas coisas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS

Facebook lança dislike... só que em forma de sticker:

facebook-dislike-button1.png

Há muito tempo espera-se que o Facebook lance o “dislike” ou “descurtir”, o antônimo do botão curtir. E ele chegou, mas não da forma que muitos esperavam. Na verdade é apenas um sticker, disponível exclusivamente para o sistema de mensagens da rede social.

O sticker faz parte de um pacote com outros – todos com a temática “dedão”. É possível baixá-lo gratuitamente na loja de adesivos do Facebook, tanto na internet quanto nos smartphones e tablets.

Fonte: Olhar Digital

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS

Veja como vai funcionar a propaganda em vídeo do Facebook:

want10189-1tz2kt1386964099.jpg

O Facebook confirmou que começará a exibir publicidade em vídeo a seus usuários. Os anúncios rodarão automaticamente, mas com o som desligado, tanto em navegadores quanto em dispositivos móveis.

No caso de smartphones e tablets, a reprodução só ocorrerá se o dono do aparelho estiver conectado a uma rede Wi-Fi, assim, os planos de dados não serão usados. E o som só é ligado se a pessoa quiser.

De acordo com a rede social, os testes com o recurso ocorrem desde setembro e conquistaram taxas de interação (visualizações, comentários, likes e compartilhamentos) mais de 10% superiores às dos formatos convencionais. Já nesta semana algumas pessoas verão uma propaganda anunciando o filme "Divergent".

A novidade ajudará o Facebook a tomar uma fatia do bolo publicitário que vai para a TV. Não se sabe quanto a companhia cobrará pelo formato, mas em agosto executivos disseram ao Wall Street Journal que uma exibição diária que atinja adultos entre 18 e 54 anos sairá por US$ 2 milhões.

Fonte: Olhar Digital

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235

Já basta as propagandas do Youtube... Foi-se o tempo que vir na internet era diferente de ver TV porque computadores não tinham propagandas...

------------------------------------------------

NOTÍCIAS
Facebook tem acesso ao que você escreve mas desiste de postar
Por Redação Olhar Digital - em 16/12/2013 às 17h16

http://img1.olhardigital.uol.com.br/area_logada/imagem.php?id=431752
(Foto: Reprodução)

O Facebook não está interessado apenas nas coisas que você posta; fotos, mensagens, comentários, vídeos, check-ins… tudo isso junto ainda não é o suficiente. A empresa quer saber também o que você não postou no site.

Um longo artigo escrito pela jornalista Jennifer Golbeck para a revista Slate analisa os motivos pelos quais o Facebook se importa com isso. Ela diz que a rede social fica sabendo sempre que alguém escreve algo mas desiste de publicar, e que isso é usado para entender melhor cada um dos usuários.

O Facebook consegue fazer isso graças ao navegador, que repassa as informações à rede. A atitude é bem semelhante à que o Google adotou com o Gmail, que salva os e-mails escritos mas não enviados - se seu navegador fechar inesperadamente, a mensagem estará salva.

O ato de escrever e não postar é chamado pela empresa de "auto-censura", assunto abordado recentemente em um estudo com 5 milhões de usuários e conduzido por dois funcionários do Facebook.

Eles explicam que por enquanto o site sempre sabe se alguém desistiu da postagem, mas não o que foi digitado. As políticas de privacidade do Facebook permitem esse tipo de coleta, pois um representante consultado pela Slate disse que mesmo o conteúdo não postado é visto como interação, mesmo que o internauta não tenha compartilhado com ninguém.

O Facebook justifica que é preciso entender por que houve desistência, afinal, o site vive de publicidade baseada no que as pessoas postam. A rede, dizem, "perde valor com a falta de geração de conteúdo".

OLHAR DIGITAL

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS

Chegada dos pais faz adolescentes abandonarem o Facebook:

6_adolescentes_2.jpg

Um estudo divulgado pelo The Guardian revelou que adolescentes estão cada vez menos interessados no Facebook, e tudo porque o site está infestado de gente mais velha.

Após entrevistar usuários com entre 16 e 18 anos na Europa, o Global Social Media Impact Study descobriu que eles estão migrando para plataformas menos sofisticadas, porém mais exclusivas, como Twitter, Instagram, WhatsApp e Snapchat.

Daniel Miller, um dos antropólogos do time de pesquisas, chegou a afirmar que o Facebook está “morto e enterrado” para os adolescentes. A maioria se sente “embaraçada” ao ser associada à maior rede social do mundo.

“Se uma vez os pais preocupados com suas crianças entraram no Facebook, as crianças agora dizem que sua família insiste em ficar por lá e postar sobre suas vidas”, explicou.

Os adolescentes que migram para fora do site não ligam para as funções que estão deixando para trás, tampouco com opções de segurança ou como seus dados são usados por anunciantes.

Olhar Digital

Share this post


Link to post
Share on other sites
Clark Kent

Ué, é só bloquear os véio. :P

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS

Facebook é processado por espiar mensagens privadas dos usuários:

dis.jpg

O Facebook foi processado nos Estados Unidos por interceptar as mensagens privadas trocadas pelos usuários a fim de analisar o conteúdo. A rede social faria a invasão sistematicamente para compartilhar informações com seus anunciantes e lucrar em cima delas.

A ação ocorre sempre que um usuário envia links externos a outro usuário pelo sistema de mensagens do Facebook. O site verifica o conteúdo da conversa e segue a URL para coletar informações que ajudem a compor o perfil do remetente, na intenção de vender isso a quem põe dinheiro na rede.

De acordo com o processo, repercutido pela Bloomberg, a análise "é um mecanismo para o Facebook reunir dados clandestinamente em um esforço para melhorar seus algoritmos de marketing e aumentar sua capacidade de lucrar com os dados sobre os usuários".

Os autores buscam ordem judicial que ateste o que dizem como um grupo, na tentativa de obrigar o Facebook a interromper a prática, além de uma multa de US$ 10 mil em danos para cada internauta que usou o recurso nos últimos dois anos.

Consultado, o Facebook respondeu que considera as alegações "sem mérito".

Olhar Digital

http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39620/39620

Edited by EuAmoOFabricio

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS

Facebook compra sua 1ª startup indiana:

Veja-como-ser%C3%A1-a-nova-Linha-do-Temp

O Facebook comprou sua primeira empresa indiana, a Little Eye Labs, dona de ferramentas que ajudam desenvolvedores a analisar e melhorar a eficiência de aplicativos criados para Android.

A novidade foi anunciada no blog da Little Eye, mas as condições do acordo não foram divulgadas. A startup foi fundada cerca de um ano atrás e recebeu uma série de aportes financeiros, vindo de investidores como GSF e VentureEast Tenet Fund.

O time inteiro da empresa se mudará para os Estados Unidos para trabalhar dentro da sede do Facebook. Lá eles farão parte da estratégia da rede social de intensificar os esforços no setor móvel.

Olhar Digital

http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/39672/39672

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS

Facebook diz quando desativará formato polêmico anúncio:

Facebook.jpg

Em julho passado o Facebook anunciou que reduziria a quantidade de formatos publicitários oferecidos ao mercado anunciante a fim de tornar o investimento no site mais produtivo. Entre os cortes estavam as histórias patrocinadas - geralmente alvo de reclamações de privacidade -, que desaparecerão em 9 de abril.

Criado em 2011, o recurso permitia que anunciantes usassem as ações de usuários para se promover - por exemplo, se um amigo curte tal marca, isso aparece para você como sugestão do tipo "ei, seu amigo curtiu, por que você não curte também?".

Se você fizesse um check-in no Starbucks dizendo "minha segunda vez aqui hoje", esse post poderia ser mostrado com destaque a seus amigos, como você pode ver aqui. Ações em aplicativos e comentários em páginas também podiam ser usados - inclusive dos menores de idade.

Muita gente se incomodou com a possibilidade de ter as preferências pessoais expostas e o Facebook chegou a ser processado por isso. Depois de 9 de abril ainda será possível associar o usuário à marca, mas não tendo a pessoa como foco.

Olhar Digital

http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/39708/39708

Edited by JoelJunior15

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS

Facebook perde adolescentes e vê público envelhecer, diz estudo:

Facebook.jpg

Uma pesquisa divulgada hoje pela consultoria iStrategy conclui o que muita gente já sabe: a chegada dos pais e familiares no Facebook tem causado o desinteresse crescente dos jovens pela rede social, que têm deixado a plataforma em busca de alternativas.

O número de internautas entre 13 e 17 anos que usam a rede social nos Estados Unidos diminuiu 3,3 milhões nos últimos três anos; passou de 13,1 milhões em 2011 para 9,8 milhões em 2014. Segundo consultoria, o objetivo da pesquisa é atestar o envelhecimento do público, e não necessariamente provar sua migração para outros sites de relacionamento.

Entre os usuários nos Estados Unidos, o público que mais cresceu tem idade acima de 55 anos. A categoria passou de 15,5 milhões de usuários para 28 milhões, o que significa crescimento de 80,5%. Em 2012, a faixa etária mais popular naquele país era formada por internautas entre 18 e 24 anos. Hoje, o posto é ocupado pelo público com idade entre 34 e 54 anos.

O outro lado:

Mark Zuckerberg discorda da análise, que de tempos em tempos desponta na mídia especializada. Citando estatísticas próprias, o dono do Facebook negou em julho do ano passado que a rede tenha perdido apelo junto aos jovens, em especial por causa da ascensão do aplicativo Snapchat, utilizado em sua maioria por adolescentes.

E você, o que acha desta discussão? Tem utilizado o Facebook como antigamente ou já começou a enjoar da rede social? Deixe sua opinião aí embaixo e participe!

Olhar Digital

http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39804/39804

Edited by JoelJunior15

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS

Facebook paga R$ 79 mil a brasileiro que descobriu falha na rede:

Facebook.jpg

Um engenheiro da computação brasileiro chamado Reginaldo Silva se tornou a pessoa mais bem recompensada pelo programa de descoberta de falhas do Facebook. Após indicar um bug ao site, ele recebeu nada menos que US$ 33,5 mil, o equivalente a cerca de R$ 79 mil.

Silva contou ao Facebook sobre uma falha de XML que poderia permitir que qualquer um lesse arquivos arbitrários. A empresa diz ter recebido o alerta em novembro.

Assim que ficou sabendo da questão, o Facebook tomou uma ação imediata para corrigir parte dela. Uma vez combatido o bug, eles agiram para eliminá-lo em todos os servidores da rede.

Depois de terminar, a equipe de segurança partiu para a investigação sobre o que deu errado e para descobrir se havia outras partes de código vulneráveis.

A descrição completa sobre o problema pode ser encontrada neste post de Silva e a da resolução, neste aqui do Facebook (nos comentários, inclusive, a rede revela quanto pagou pela descoberta).

Olhar Digital

http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39918/39918

Share this post


Link to post
Share on other sites
José Antonio
NOTÍCIAS
1150235_10153704703330234_491459250_n.jp

Facebook faz piada com estudo de Princeton que prevê queda de usuários

Ontem (23) um prognóstico de dois cientistas da Universidade de Princeton ganhou ampla repercussão em diversos veículos da mídia mundial e também virou tema de debate nas redes sociais. Com base na ascensão e queda do MySpace, John Cannarella e Joshua Spechler disseram que o Facebook perderia 80% dos seus usuários até 2017.
Para chegar a tão conclusão, que parece impensável, eles disseram aplicar um modelo epidemiológico de estudo modificado para descrever as dinâmicas da atividade do usuário de redes sociais online, usando dados do Google disponíveis ao público.
Muita gente se perguntou como o Facebook reagiria a tal informação. Será que Mark Zuckerberg viria a público contrariar tal estudo, aparentemente sem muita base e parâmetro? Mas não, a resposta surpreendeu a todos e foi bem mais criativa que isso.
Através de um relatório chamado "desmascarando Princeton", com base na mesma metodologia utilizada pelos pesquisadores, a rede social publicou um estudo irônico que aponta que em 2021 a instituição americana de ensino não terá mais nenhum aluno.
“Usando a mesma metodologia robusta apresentada no texto, nós tentamos encontrar mais sobre a Universidade de Princeton e você não vai acreditar no que nós descobrimos”, provocaram Mike Develin, Lada Adamic, e Sean Taylor, cientistas de dados da empresa de Zuckerberg.
O relatório é recheado de gráficos e argumentações consistentes, mas tem a intenção de deixar claro que toda pesquisa precisa ter critério, e que nem todo método se aplica a qualquer tipo de segmento, produto ou objeto estudado.
No final, a maior tirada do relatório; a piada do ar. “Enquanto estamos preocupados com a Universidade de Princeton, nós estamos ainda mais preocupados com o destino do planeta. As pesquisas no Google do termo "ar" também caíram de forma contínua e nossas projeções mostram que para o ano de 2060 não haverá mais ar", disseram os cientistas do Facebook.
A resposta rápida e criativa do Facebook está rodando o mundo nesse exato momento. Com inteligência e equilíbrio, a companhia de Zuckerberg transformou o que poderia ser uma pequena crise em uma grande oportunidade de aumentar o engajamento e a admiração das pessoas pela marca.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Chad'

Mas o que os caras de Princeton falaram é verdade.

Só ver o que aconteceu com ICQ e Orkut.

Edited by Chad'

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...