Ir para conteúdo
Clark Kent

CELULARES e SMARTPHONES

Recommended Posts

chavesmaniaco1002

LG anuncia celular com duas telas e outro com duas câmeras

20160215125111_660_420.jpg

Enquanto não anuncia seu novo top de linha, o esperado G5, a LG revelou nesta segunda-feira, 15, dois novos smartphones de faixa intermediária. Trata-se do X Cam, que vem com duas câmeras traseiras; e o X Screen, que vem com uma segunda tela que "nunca desliga".

Os aparelhos fazem parte da nova linha "Specialist", que traz smartphones sem todas as características de um top de linha, mas com recursos "especializados". No caso do LG X Cam, a câmera traseira principal vem com 13MP acompanhada de uma menor, com 5MP. Já o sensor frontal vem com 8MP de resolução.

Além disso, o aparelho tem tela Full HD de 5,2 polegadas, 2GB de memória RAM, 16GB de armazenamento interno, processador octa-core de 1.14GHz e bateria de 2.520 mAh. Já o LG X Screen vem com o mesmo recurso do LG V10, lançado no ano passado, que mantém uma tela secundária ligada o tempo todo para mostrar notificações e realizar outras tarefas simultâneas, como rodar aplicativos de música.

O aparelho também vem com uma tela principal de 4,93 polegadas HD, sobreposta pela secundária de 1,76 polegadas (520 x 80 pixels). O processador do X Screen é um quad-core de 1.2GHz, câmera traseira de 13MP e frontal de 8MP, memória RAM de 2GB, armazenamento interno de 16GB e bateria de 2.300 mAh. Ambos os modelos já vêm com Android 6.0 Marshmallow.

Segundo a LG, os smartphones serão vendidos na Ásia, Europa e América Latina a partir de março. Por enquanto, porém, nenhuma informação sobre preço ou disponibilidade foi divulgada pela LG para o Brasil.

Fonte: Olhar Digital

Link: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/lg-anuncia-celular-com-duas-telas-e-outro-com-duas-cameras/55135

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Don_aCHiles

Velho, que desnecessário. Naaam. Sou mais meu MotoG primeira geração mesmo. :lol:

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
chavesmaniaco1002

Nova tecnologia permite trocar de operadora sem mudar o chip

20150619151054_660_420.jpg

Esqueça todo aquele trabalho de trocar de chip de celular quando você quiser mudar sua operadora. Fabricantes de smartphones, como Apple e Samsung, estão unidas para criar o eSIM ou E-SIM, o chip que ocupa 90% menos espaço e permite que o usuário troque de operadora sem a necessidade de substituir a peça.

O plano é fazer com as pessoas possam ativar remotamente o chip inserido nos aparelhos para que eles se conectem à rede do celular. O GSMA, grupo que representa empresas de telefonia e fabricantes de dispositivos móveis, planeja lançar um padrão similar para todos os dispositivos deste tipo (smartphones, smartwatches, tablets, entre outros) em junho.

A tecnologia também permitirá que as fabricantes possam produzir aparelhos que sejam menores e leves, já que o novo chip ocupará bem menos espaço e não precisará ser retirado manualmente. O relógio inteligente Gear S2 Classic 3G, da Samsung, será o estreante da tecnologia e deve chegar ao mercado em março.

Vale lembrar que os chips programáveis não são exatamente uma novidade no mercado, já que os iPads já contam com recurso semelhante. No entanto, a GSMA ressaltou que “ esta é a única solução comum, interoperável e com especificação global que tem o apoio da indústria móvel”.

Fonte: Olhar Digital

Link: http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/nova-tecnologia-permite-trocar-de-operadora-sem-mudar-o-chip/55309

Nokia vai mostrar 5G na prática

20150622113445_660_420.jpg

A Nokia vai demonstrar, pela primeira vez, como deve funcionar o 5G em um hardware comercial. Nesta edição do Mobile World Congress, que acontece na semana que vem em Barcelona, a empresa vai explicar como o acesso AirScale via rádio, já disponível comercialmente, é capaz de suportar a tecnologia 5G.

Segundo a Nokia, a partir de 2017 as operadoras poderão realizar lançamentos em 5G, com menor custo. Além disso, será possível migrar de infraestrutura antes do lançamento dos serviços integrais da tecnologia.

Como funciona?

O sistema de acesso 5G da Nokia abrange uma série de reservas de espectro, capazes de fornecer 20Gbps em cmWave e 15Gbps em mmWave, liberando o potencial de novas frequências para acesso wireless multi-Gbps.

"Esta é a primeira demonstração na indústria de como o 5G irá funcionar na prática, indo além dos sistemas experimentais anteriores. Trata-se de um avanço importante, pois significa que o 5G não é mais uma visão distante. Os operadores agora podem investir com confiança em equipamentos de rede que suportarão tanto as tecnologias existentes quanto o 5G, quando esta estiver padronizada", afirma Houssein Moiin, CTO da Nokia Mobile.

Fonte: Olhar Digital

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
JoelJunior15

NOTÍCIAS
20151112094713_660_420.jpg

 

Mercado global de smartphones parou oficialmente de crescer: http://bit.ly/1VWxtK9

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Victor235

Recuperando o tópico:

Smartphone mais barato do mundo está trazendo prejuízo à fabricante

REDAÇÃO OLHAR DIGITAL 13/07/2016 12H52

Imagem
(Foto: Reprodução)

O Freedom 251, smartphone criado por uma empresa indiana chamada Ringing Bells, chamou a atenção do mundo ao chegar ao mercado em junho custando apenas US$ 4 (cerca de R$ 12 na cotação atual do dólar). Porém, o celular Android mais barato do mundo não tem se mostrado sustentável para a fabricante.

Mohit Goel, presidente da Ringing Bells, disse ao jornal Indian Express que a empresa espera receber uma ajuda milionária do governo local para conseguir entregar as 200 mil unidades do Freedom 251 prometidas aos que fizeram a compra. "Para cumprir com um número tão grande de entregas, nós precisamos muito do apoio do governo", disse o CEO.

Durante a campanha de divulgação do Freedom 251, a Ringing Bells chegou a receber cerca de US$ 7 bilhões do governo indiano só para conseguir concluir a fabricação do aparelho. Na época, a empresa disse que, graças a uma série de parcerias, o prejuízo com a produção do smartphone era de "apenas" US$ 2 por unidade.

Caso o socorro do governo não venha, a Ringing Bells planeja continuar vendendo o Freedom 251 diversificando sua oferta de produtos. A empresa está lançando também uma linha TVs, celulares comuns e outros smartphones com configurações melhores e preços mais realistas, para, assim, conseguir manter-se economicamente.

O Freedom 251 tem tela de 4 polegadas, 1GB de memória RAM, 8GB de memória interna, processador quad-core de 1.3GHz e Android 5.1 Lollipop de fábrica. Segundo a Ringing Bells, cada unidade do aparelho custa US$ 20 para ser fabricada.

OLHAR DIGITAL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Luciano Junior
Moto Z é sério candidato a um dos melhores smartphones Android do Brasil

20160720131111_660_420.jpg

Em evento realizado na última terça-feira, 19, em São Paulo, a Motorola apresentou a jornalistas convidados o Moto Z, seu novo smartphone top de linha. A empresa não quis revelar a data exata de lançamento ou o preço, mas previu que o aparelho chega às lojas em meados de setembro.

Na ocasião, o Olhar Digital teve a chance de experimentar o smartphone e também seus acessórios modulares, os Moto Snaps. Três deles estavam disponíveis para testes: o JBL SoundBoost, que funciona como um amplificador de áudio para o smartphone; o Insta-ShareProjector, uma espécie de retroprojetor, que transmite a tela do celular para qualquer superfície; e o Incipio Power Pack, bateria extra e carregador portátil.

À primeira vista, é fácil entender por que a Motorola decidiu chamar essa nova linha de Moto Z em vez de usar a já conhecida marca Moto X. O aparelho é bem diferente dos antigos tops de linha da empresa, especialmente em termos de visual e de experiência de uso, além de vir com uma proposta nova para o mercado. Confira o que achamos do celular:

Design e tela

20160720012551.jpg

O Moto Z é, sem dúvida, um aparelho bem bonito. O corpo é extremamente fino - cerca de 5,2 milímetros de espessura - e isso se faz sentir, tanto no bolso quanto na mão. Para evitar que o smartphone entorte, a Motorola usou um tipo de metal usado em fuselagem aeronáutica que é bem resistente, oferece uma boa pegada e também é esteticamente elegante.

O que parece equivocado, porém, é a lombada na câmera traseira, que a deixa em evidência e é visualmente desagradável. Por outro lado, os pontos de conexão, que transmitem os dados entre o smartphone e os Snaps acoplados, passam quase despercebidos. A tela Quad HD de 5,5 polegadas AMOLED também ajuda nesse visual premium, com um brilho forte e cores vivas.

Na parte da frente, o smartphone lembra muito o Moto G4 Plus, inclusive nos defeitos. O sensor de impressão digital continua ali, abaixo da tela, sem nenhuma função além de desbloquear a tela e poluir o visual do aparelho. Em defesa da Motorola, o sensor até que funciona bem, com alta precisão e com resposta rápida.

Câmera e performance

20160720012759.jpg

Um dos pontos fortes do Moto Z é sua câmera, que parece ser a melhor da empresa até hoje. A lista de recursos é longa: 13MP de resolução, foco automático a laser, estabilização óptica de imagem, HDR, flash LED e opções de ajustes avançados. Tudo isso permitiu que registrássemos fotos nítidas em ambientes bem iluminados, com boa fidelidade de cor e foco preciso.

Em locais menos iluminados, porém, notamos alguns problemas. O foco automático a laser às vezes erra o plano que você quer destacar (se o objeto da frente ou o objeto no fundo) e, em vídeos, mesmo a mais alta resolução deixou a imagem um pouco granulada. Já a câmera frontal de 5MP e ângulo aberto foi impecável em nosso breve teste.

Reprodução

Em termos de desempenho, mesmo com pouco tempo nas mãos, percebemos que o Android quase puro, os 4GB de RAM e o processador Snapdragon 820 são mais do que suficientes para explorar o smartphone nas mais diversas tarefas. Mesmo com vários apps abertos ao mesmo tempo, e em execução, o aparelho não engasgou ou deu sinais de travamento.

Moto Snaps

20160720013114.jpg

O principal destaque do evento, porém, não foi o Moto Z em si, mas sim seus Snaps. A Motorola, aliás, não gosta de chamá-los de acessórios, já que eles potencializam as capacidades do smartphone em vez de apenas acrescentar um recurso descartável.

Na demonstração oferecida pela empresa, os três Snaps que estarão à venda em setembro funcionaram quase sem problemas. O JBL SoundBoost reproduz o áudio de qualquer mídia em execução no celular, seja do YouTube, Spotify, Play Música ou outros apps. Tudo isso sem a necessidade de instalar qualquer programa ou ativar algum recurso especial.

Já o Insta-ShareProjector não passou impecável. Ele tem alguns recursos bem interessantes, como a estabilização da imagem quando o usuário estiver segurando-o com as mãos, e também um sistema que detecta o melhor ângulo para a imagem que é retroprojetada na parede ou em outra superfície.

Por outro lado, imagem e som não saem perfeitamente sincronizados, com um pequeno atraso de quase um segundo na demonstração que assistimos. Além disso, a bateria interna desse Snap dura apenas 1 hora de uso: a partir daí, o módulo começa a sugar a energia do smartphone - que, aliás, deve acabar rápido com esse recurso ligado. Ponto negativo para a baixa eficiência energética.

O último Snap, o Incipio Power Pack, parece ser um carregador portátil inteligente, embora apenas um teste de uso prolongado poderia confirmar sua eficiência. A Motorola explicou que esse módulo vem com um modo de recarga máxima, que só para de abastecer seu smartphone quando chegar a 100%; e também um modo de equilíbrio, que mantém a bateria do seu celular em torno de 80% constantemente, nem muito mais e nem muito menos. Isso economiza a própria bateria interna do Snap.

Primeiras impressões

Com tantos recursos exclusivos, câmera de qualidade, design premium e sistema rápido, o Moto Z tem tudo para conquistar o posto de um dos melhores smartphones Android vendidos no Brasil. Só uma avaliação mais prolongada, porém, pode revelar alguns defeitos que não percebemos nesse primeiro teste - ou confirmar o alto desempenho do celular.

Falta ainda descobrirmos como tudo isso será colocado na balança com o custo. Nos EUA, o Moto Z também chega em meados de setembro e ainda não teve o preço revelado. Será que, no Brasil, o aparelho será o primeiro da Motorola a romper a barreira dos R$ 4 mil? Ou será que a empresa conseguirá mantê-lo numa faixa de preço mais acessível?

Aos usuários e fãs da marca, só resta esperar. Fique ligado no Olhar Digital para conferir as novidades sobre o Moto Z e todos os próximos lançamentos de smartphones do Brasil.

Acho que a Lenovo tá no primário aprendendo letras. :lol:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Barbirotto
Galaxy Note 7: após incêndios, Samsung encerra fabricação do celular

Novo Galaxy Note 7, da Samsung, pega fogo nos Estados Unidos (Foto: Ana Marques/TechTudo) (Foto: Novo Galaxy Note 7, da Samsung, pega fogo nos Estados Unidos (Foto: Ana Marques/TechTudo))

A Samsung anunciou o fim da fabricação do Galaxy Note 7, após semanas de dúvidas a respeito da segurança dos smartphones. Em comunicado, a fabricante solicitou que os donos do celular o mantenham desligado e também pediu que as lojas e operadoras de telefonia suspendam imediatamente a venda sua telefone.

O sucessor do Galaxy Note 5 ficou conhecido pelo problema na bateria, que levou ao superaquecimento de dezenas de unidades. Algumas chegaram a pegar fogo, segundo o relato dos donos. O smartphone custaria R$ 4.299 no Brasil e iria brigar diretamente com o iPhone 7 Plus.

A ordem chegou depois que um novo lote do Note 7, considerado "seguro", também teve unidades defeituosas. A Samsung prometeu fazer uma análise para descobrir as possíveis causas do problema, mas, por questões de segurança, determinou o recolhimento dos smartphones que já estão na rua e suspensão das vendas “para o benefício da segurança dos consumidores", segundo o posicionamento.

Os consumidores que já adquiriram o aparelho serão reembolsados ou poderão trocar por um modelo de outra marca. Como o Galaxy Note 7 não desembarcou no Brasil – seu lançamento foi adiado, em meio à crise –, a fabricante não iniciou oficialmente um recall no país. A orientação dada por ela é para que os donos de Note 7 comprados no exterior entrem em contato com o SAC telefônico. O TechTudo procurou a Samsung para saber se as vendas no Brasil foram canceladas de vez, mas a empresa não se manifestou.

Galaxy Note 7 queimado após suposto incidente com bateria (Foto: Reprodução/Brian Green/The Verge) (Foto: Galaxy Note 7 queimado após suposto incidente com bateria (Foto: Reprodução/Brian Green/The Verge))
Galaxy Note 7 queimado após suposto incidente com bateria

http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2016/10/note-7-incendios-fazem-samsung-encerrar-fabricacao-do-celular.html

Já não gostava nada da Samsung, depois disso confio menos ainda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Giovani Santos

Estou sem celular, e ando pesquisando um, então já sei que esse modelo não seria uma boa opção.  :muttley:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Victor235
O 'tijolo' da Nokia está de volta; veja o novo 3310 em ação

Imagem
27/02/2017 18H30

Vídeo: https://olhardigital.uol.com.br/video/o-tijolo-da-nokia-esta-de-volta-veja-o-3310-em-acao/66452

Viva o saudosismo! Ele voltou! E voltou em grande estilo. Lembra do 3310, sim, o celular indestrutível Nokia que vinha com o jogo da cobrinha? Uma versão renovada do aparelho foi reapresentada ao público aqui em Barcelona, na Mobile World Congress, e por incrível que pareça, chamou muito a atenção. Inclusive a nossa!

Uma das principais características do aparelho, assim como na versão original lançada 17 anos atrás, era a sua bateria. A empresa promete que ela continua imbatível. Segundo a Nokia, o 3310 é capaz de fornecer até 22 horas de conversação ininterrupta; em stand by, a bateria pode durar até um mês! Isso mesmo, 30 dias de bateria…velhos tempos!

A novidade da versão 2017 é que o 3310 tem uma câmera embutida. Calma, não é nenhuma maravilha. O sensor do telefone tem apenas 2 megapixels e demora bastante para capturar uma imagem. Mas, como a tela do aparelho tem só 2,4 polegadas, não dá muito pra ver detalhes mesmo. O novo Nokia também possui capacidade de se conectar à internet, mas apenas por meio de redes 2G. 2G? Mas ela não está acabando? Bom, a Nokia deve saber disso…

Além da bateria que dura até um mês, o 3310 tem coisas que nem alguns top de linha caríssimos têm; como o iPhone 7, por exemplo. Ele possui saída para fones de ouvido, tem entrada para cartão microSD e ainda tem rádio FM embutido. Ah, o jogo da cobrinha também vai rodar nessa nova versão. Mas ele não vem instalado no aparelho. Quem quiser jogar, vai precisar comprar o game na loja de aplicativos da Nokia.

Por aqui, no mercado europeu, a nova versão do Nokia 3310 vai ser lançado por 49 euros; algo em torno de 170 reais. Mas a gente ainda não sabe se a empresa pretende levá-lo também para o Brasil.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Monchito

Se chegar por aqui vai ser uns R$600,00.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Luciano Junior

Não lembro agora qual empresa já fez isso, mas ficou legal!

iPhone 7 Plus ganha versão 'retrô' com visual inspirado no Macintosh

20170316170642_660_420.jpg

A Apple sempre fez questão de destacar o quanto é preocupada com o design de seus produtos, desde os tempos do primeiro Macintosh em 1984 até os recentes AirPods. Agora, uma empresa norte-americana decidiu celebrar as origens do design da Apple com uma versão especial do iPhone 7 Plus.

A empresa em questão se chama ColorWare e é especializada em vender produtos eletrônicos com cores diferentes das originais. Seu mais novo item é o iPhone 7 Plus Retro: o smartphone mais moderno da Apple com um visual "vintage" que lembra o primeiro Macintosh.

As referências ao passado podem ser vistas por todo lado: corpo na cor bege, logotipo multicolorido como a primeira versão do logo da Apple e até linhas prateadas nas laterais que lembram as saídas de ar do primeiro computador doméstico da empresa, lançado há mais de 30 anos.

O produto, porém, é para poucos. São apenas 25 unidades à venda, com 256 GB de espaço interno de armazenamento e custando US$ 1.899 cada - equivalente a quase R$ 5.920 em conversão direta. O mesmo iPhone 7 Plus nas cores tradicionais custa R$ 4.899 no Brasil, e US$ 969 nos Estados Unidos.

https://olhardigital.uol.com.br/noticia/iphone-7-plus-ganha-versao-retro-com-visual-inspirado-no-macintosh/66844

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Luciano Junior

Pessoal, se vocês estão com problemas nos botões de smartphones Samsung, vá ao Telefone e digite *#2663# e clique no primeiro botão, e aguarde. (funciona!)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Luciano Junior

Sério, a Motorola faz os melhores celulares que eu já vi! Android 99% puro! Curtindo muito o Moto G4 Play.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×
×
  • Criar Novo...