Jump to content
Sign in to follow this  
Victor235

ELEIÇÕES 2016

Recommended Posts

Victor235

E olha que ela sempre teve grande apoio. Lembro que a coligação dela na última eleição tinha 500 partidos, inclusive de esquerda.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ramyen Matusquela
2 horas atrás, Victor235 disse:

E olha que ela sempre teve grande apoio. Lembro que a coligação dela na última eleição tinha 500 partidos, inclusive de esquerda.

500? :ponder:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Will CH

Ainda sobre a descaracterização das campanhas do PT:

 

14051805_1770872719859042_83860672644076

 

Se trata da disputa à prefeitura de Embu das Artes, onde o PT sempre foi soberano.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235

PORTO ALEGRE

Luciana lidera pesquisa para a Prefeitura seguida de perto por Raul e Melo

7/set/2016, 19h44min

Imagem
Raul Pont, Sebastião Melo e Luciana Genro| Foto: Guilherme Santos/Sul21

Da Redação

Luciana Genro (PSOL) segue liderando a disputa para a Prefeitura de Porto Alegre, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Methodus, encomendada pelo Grupo Bandeirantes e divulgada no início da noite desta quarta-feira (07). A candidata do PSOL tem 19% das intenções de voto, seguida de perto por Raul Pont (PT), com 17,4%.

Já Sebastião Melo (PMDB), que ocupava o quarto lugar no último levantamento – divulgado pelo Grupo RBS em 22 de agosto – , alcançou 17,2% da preferência e subiu para a terceira posição. Nelson Marchezan Jr. (PSDB) aparece na sequência, com 13,4%, seguido por Maurício Dziedricki (PTB), com 4,2%.

Fábio Ostermann (PSL), João Carlos Rodrigues (PMN), Julio Flores (PSTU) e Marcello Chiodo (PV) têm menos de 1% das intenções de voto cada. Brancos e nulos somaram 12,9% e indecisos 14%.
O Instituto ouviu 600 pessoas entre os dias 1 e 3 de setembro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

SUL21

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235
Prefeito de Fortaleza recebeu doações indiretas de subordinados

Roberto Cláudio recebeu R$ 78.000 de servidores, entre os quais secretários e diretores. Dinheiro foi intermediado pelo diretório municipal do partido

Por João Pedroso de Campos
access_time 6 set 2016, 20h08

Imagem
Roberto Claudio, candidato à prefeitura de Fortaleza (CE) pelo PSB (Youtube/Reprodução)

Com o desenrolar da campanha, o prefeito de Fortaleza (CE), Roberto Cláudio (PDT), mostra-se um espécime político perfeitamente adaptado às novas regras para doações eleitorais impostas pela Justiça Eleitoral. Além da generosidade das pessoas físicas de empresários cearenses, Cláudio conta em sua campanha com a colaboração financeira daqueles que ocupam gabinetes e repartições da prefeitura. Uma comissão provisória do Diretório Municipal do PDT, presidido pelo prefeito, recebeu 770.000 reais em doações de 453 pessoas físicas e remeteu o dinheiro à campanha de Cláudio em meados agosto. Deste montante, 78.000 reais vieram de 53 servidores municipais, 44 dos quais ocupantes de cargos em comissão, ou seja, mantêm o emprego público graças às bênçãos do prefeito e sua equipe e, portanto, têm tanto interesse quanto Roberto Cláudio em sua reeleição.

Embora a resolução 23.432 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), baixada em 2014, proíba que partidos e suas fundações recebam doações de autoridades públicas “que exerçam cargos de chefia ou direção na administração pública direta ou indireta”, aparecem como “doadores originários” dos recursos intermediados pelo partido a Roberto Cláudio quatro secretários municipais, três secretários executivos, o procurador-geral do município e 31 diretores, cargo comissionado em que há três níveis. Um superintendente e três assessores especiais também doaram, além de nove servidores concursados. Todas as doações foram feitas em valores redondos, variando entre 1.000 reais e 5.000 reais.

A doação mais generosa saiu do bolso de Samuel Antonio Silva Dias, secretário municipal de Infraestrutura, que ajudou com 5.000 reais. Júlio Ramon Soares Oliveira, secretário de Governo da gestão de Roberto Cláudio, vem a seguir, com 3.000 reais doados. Os outros secretários que aparecem como “doadores originários” são Ricardo Pereira Sales, da regional do Centro, com 2.000 reais, e Águeda Muniz, secretária de Urbanismo e Meio Ambiente, com 1.000 reais.

O procurador-geral de Fortaleza, José Leite Jucá Filho, cujo cargo tem status de secretário, doou 1.000 reais. A também procuradora Valéria Moraes Lopes e Silva colaborou com a mesma quantia.

Dos nomeados para os cargos de Direção de Nível Superior (DNS) e Direção de Assessoramento Superior (DAS), 13 servidores de nível um doaram 18.000 reais no total, 13 de nível dois colaboraram com 16.000 reais e cinco de nível três doaram 7.000 reais.

Um degrau abaixo na hierarquia municipal, três secretários executivos também tiveram dinheiro repassado pelo PDT da capital cearense ao prefeito. Laudélio Antonio de Oliveira Bastos, número dois da Secretaria Municipal de Governo, doou 2.000 reais. Mário Fracalossi Júnior, secretário executivo do Instituto de Planejamento de Fortaleza, e Eveline Maria Cordeiro Brandão, secretária executiva de Urbanismo e Meio Ambiente, doaram cada um 1.000 reais.

Entre os assessores especiais, David Gabriel Ferreira Duarte, que bate ponto no gabinete do prefeito, e Sarah Feitosa Cavalcante, da Secretaria de Governo, doaram, cada um, 2.000 reais ao partido, depois despejados no caixa de Roberto Cláudio. João José Vasco Peixoto Furtado, assessor especial da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza, colaborou com 1.000 reais, mesmo numerário investido pelo superintendente do Instituto de Planejamento, Eudoro Walter de Santana.

Mais abaixo na cadeia hierárquica da administração municipal de Fortaleza, nove “doadores originários” do dinheiro repassado pelo PDT ao prefeito ocupam cargos para os quais é necessário passar em concurso: um engenheiro civil, um engenheiro eletricista, dois médicos, três pedagogos, um professor pedagogo e uma assistente social. Após o intermédio do PDT, eles deixaram 15.000 reais no caixa da campanha.

A reportagem de VEJA procurou Roberto Cláudio. Sua assessoria de imprensa respondeu que os 770.000 reais remetidos pela Comissão Provisória do PDT municipal a sua campanha, na qual os servidores municipais são discriminados pelo TSE como “doadores originários”, vieram de um jantar promovido pelo partido para levantar fundos.

Para o TSE, no entanto, “é vedado aos partidos políticos e às suas fundações receber, direta ou indiretamente, sob qualquer forma ou pretexto, doação, contribuição ou auxílio pecuniário ou estimável em dinheiro, inclusive por meio de publicidade de qualquer espécie, procedente de”, entre outros, as chamadas autoridades públicas.

Roberto Cláudio amealhou até agora 3.852.500 reais em doações de campanha e ainda não declarou despesas à Justiça Eleitoral.

VEJA

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235
Para adversários, Russomanno avançará

Estadão Conteúdo
07.09.16 - 08h48

A menos de um mês da eleição, o consenso hoje entre as principais candidaturas à Prefeitura de São Paulo é que, se não desidratar vertiginosamente como na reta final da campanha de 2012, o candidato do PRB, Celso Russomanno, tem lugar garantido no 2º turno.

Em caráter reservado, marqueteiros, líderes partidários e candidatos reconhecem, com base em estudos qualitativos e levantamentos feitos por telefone, que não há tempo hábil para desconstruir o primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto, a menos que haja algo extraordinário. Na mais recente pesquisa Ibope, divulgada no dia 23 de agosto, Russomanno aparece com 33% das intenções de voto.

Partindo dessa premissa, a campanha da senadora e ex-prefeita Marta Suplicy (PMDB), que aparece em segundo lugar com 17% das intenções de votos, poupará Russomanno na TV, palanque e entrevistas.

A estratégia desenhada pela campanha da candidata do PMDB mira em João Doria (PSDB), que na mesma pesquisa está com 9%, empatado com o prefeito Fernando Haddad (PT) e Luísa Erundina (PSOL). O tucano, porém, tem o menor índice de rejeição entre eles.

A avaliação interna na campanha peemedebista é que Doria, hoje, é o mais forte adversário da ex-prefeita na disputa por uma segunda vaga no segundo turno. Dono do maior tempo de TV e candidato mais rico, o empresário seria o único a ter registrado, nas pesquisas internas, um crescimento significativo nas últimas semanas.

Por ora, não é intenção da campanha de Marta abrir um confronto direto com Doria. A candidata do PMDB, no horário eleitoral na TV a ser exibido nesta semana, vai insistir nas propostas para a saúde e críticas à gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), que tenta a reeleição, mas sem citar o partido dele. O arsenal contra o candidato tucano, porém, já está pronto.

A principal estratégia para a “desconstrução” do candidato tucano será questionar o selo de empresário bem sucedido. A campanha pretende passar a ideia que empresário cresceu em um ramo considerado subterrâneo no imaginário popular, o network.

A campanha de Marta também já trabalha com a ideia de correr atrás do voto útil. Se Doria alcançar o índice de empate técnico na reta final da campanha, a candidata do PMDB apelará para a busca do chamado “voto útil” dos eleitores que tem inclinação em votar no Haddad ou na Erundina.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ISTOÉ/ESTADÃO CONTEÚDO

Share this post


Link to post
Share on other sites
JF CHmaníaco

Esse João Leite, que é candidato em BH, é aquele ex-goleiro do Atlético-MG?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235
3 horas atrás, JF CHmaníaco disse:

Esse João Leite, que é candidato em BH, é aquele ex-goleiro do Atlético-MG?

Não sei, mas nesta mesma disputa tem Alexandre Kalil, ex-presidente do Clube Atlético Mineiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ramyen Matusquela

Aqui em Ribeirão Preto teve debate também:

http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/eleicoes/2016/noticia/2016/09/candidatos-prefeitura-de-ribeirao-preto-discutem-propostas-na-eptv.html

Como sempre, tudo girou em torno do Ricardo Silva. Ele e Nogueira ficavam toda hora um falando da suposta participação do outro em escândalos.

Sinceramente, acho que aqui teremos segundo turno. Vejo a cidade bem dividida. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Baixinho

Pobres dos gaúchos com essa Luciana Genro.

Edited by Baixinho

Share this post


Link to post
Share on other sites
JF CHmaníaco

Em Dourados-MS, Délia Razuk (PR) é eleita prefeita, com 39,82% dos votos (43.252 votos).

Os 19 vereadores eleitos:

Marçal Filho (PSDB) - 4065 votos - vereador mais votado da história de Dourados
Elias Ishy (PT) - 3088 votos
Silas Zanata (PPS) - 2904 votos
Alan Guedes (DEM) - 2897 votos
Madson (DEM) - 2330 votos
Jânio Miguel (PR) - 2319 votos
Pedro Pepa (DEM) - 2305 votos
Cido Medeiros (DEM) - 2278 votos
Braz Melo (PSC) - 2107 votos
Sérgio Nogueira (PSDB) - 2052 votos
Idenor Machado (PSDB) - 2042 votos
Juarez do Esporte (PMDB) - 1944 votos
Carlito do Gás (PEN) - 1530 votos
Bebeto (PR) - 1427 votos
Junior Rodrigues (PR) - 1353 votos
Ramin (PDT) - 1298 votos
Pastor Cirilo (PMDB) - 1238 votos
Daniela (PSD) - 1178 votos
Olavo Sul (PEN) - 1058 votos

Share this post


Link to post
Share on other sites
Chapolin

E aqui em SP não terá 2º turno, e disseram que desde que o 2º turno foi implantado essa foi a primeira vez que não houve segundo turno.

Aliás, foi uma lavada essa eleição aqui de São Paulo.

E hoje eu lembrei, que há 4 anos eu votava pela primeira vez. Eu não lembro em qual dia que houve as eleições de 2012, mas sei que foi nesse ano que votei pela primeira vez.

PS: Quem diria eu aqui postando neste tópico :P

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bia N

Aqui no Rio vai ter segundo turno entre o Crivella (PRB) e o Freixo (PSOL). Que bom que dessa vez não terá o PMDB no caminho, deixando o segundo turno mais interessante, apesar de maiores as possibilidades do Crivella vencer as eleições.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235
Em 02/10/2016 at 21:18, Chapolin disse:

Eu não lembro em qual dia que houve as eleições de 2012.

Foi dia 07 de outubro. De cabeça :P 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Chapolin

Então ainda não fez 4 anos :P

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...