Jump to content
Sign in to follow this  
Victor235

MÚSICA

Recommended Posts

Victor235

0wD6Yf.md.jpg

(via Zé Carioca # 1665, lançado em setembro de 1983 - mais no tópico de gibis)

Share this post


Link to post
Share on other sites
gabriel.spurs

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor235
Posted (edited)

- Firmina cantando Leandro & Leonardo:

HyRdqzY.jpg

(via Urtigão (1s) # 84, lançado em agosto de 1990 - mais no tópico de gibis)

Edited by Victor235

Share this post


Link to post
Share on other sites
gabriel.spurs

Paul McCartney começa nesta terça-feira (26), no Allianz Parque, em São Paulo, sua oitava turnê pelo Brasil. Ele repete o show em SP na quarta-feira (27) e encerra a passagem pelo país em Curitiba, no sábado (30).

Share this post


Link to post
Share on other sites
gabriel.spurs
Posted (edited)

O Jornal do Commercio apurou que o Bon Jovi vai se apresentar no Recife no mês de setembro. O período é o mesmo em que a banda vai tocar no festival Rock in Rio. O Santa Cruz acertou o aluguel do estádio do Arruda para a realização do show.

Edited by gabriel.spurs

Share this post


Link to post
Share on other sites
E.R

EXTRA

No dia 5 de outubro, um sábado, penúltimo dia de Rock in Rio, passa pelo espaço o Tropkillaz, formado em 2012 pelos DJs e produtores brasileiros André Laudz e Zé Gonzales. A dupla assina com Anitta e MC Zaac os hits “Vai, malandra” e “Bola, rebola”. No mesmo dia, apresenta-se Alesso, outro grande nome da música eletrônica.

Share this post


Link to post
Share on other sites
gabriel.spurs

A banda Rammstein causou polêmica na Alemanha depois de postar o trailer de seu novo single, Deutschland.

Nas imagens, os membros do grupo, de pé sobre um cadafalso, aparecem com cordas no pescoço e vestidos como prisioneiros de um campo de concentração nazista. Na lapela de um dos músicos, vê-se uma estrela amarela similar à estrela de Davi, que os judeus eram obrigados a usar sob o regime nazista. Grupos judeus e outras associações chamaram o vídeo de "inaceitável" e de "mau gosto". O encarregado do governo alemão para o combate ao antissemitismo, Felix Klein, disse ao jornal "Bild" nesta quinta-feira (28) que a banda "cruzou uma linha vermelha" se estiver querendo provocar, escandalizar e tiver produzido o vídeo apenas para impulsionar as vendas.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Isso
Posted (edited)

Toda música é eclética no tipo..? Tipo pode ser sertanejo, sendo Pop. o mesmo sendo também. 

 

 

Edited by Isso

Share this post


Link to post
Share on other sites
E.R

https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2019/04/atracoes-secundarias-do-lollapalooza-animam-mais-que-os-headliners.shtml

O fim de semana foi dos coadjuvantes no Lollapalooza 2019. Em vez dos headliners, nomes de maior destaque na escalação, foram os artistas de horários e palcos secundários que conseguiram provocar os momentos de maior comoção no autódromo de Interlagos.

Principal atração do festival, exímio rimador e vencedor do Pulitzer, KendrickLamar foi recebido no domingo (7) com devoção, embora sem a empolgação vista em apresentações como a do Twenty One Pilots, que tocou antes. 

No encerramento do festival, Lamar não fez o show universal que alguns poderiam esperar, mas mostrou que possui os hits e a presença de palco dos grandes. Em retribuição, viu o púbico brasileiro cantar os versos de “Humble.” sem acompanhamento.

Como esperado, o rapper foi o mais bem-sucedido cabeça de chave do Lolla. Na sexta (5), Sam Smith rivalizou com os headliners Arctic Monkeys e, no sábado, Post Maloneroubou de um inexpressivo Kings of Leon o protagonismo. 

Tribalistas e Lenny Kravitz fizeram shows entusiasmados, reunindo gente de todas as idades curtindo à beça. 

Depois de amargar uma interrupção de duas horas por ameaça de raios durante a tarde, no fim da noite de sábado (6) o público foi embora no meio do show do Kings of Leon, que acabou com poucos aplausos e cerca de 20 minutos antes do previsto. 

Na tarde anterior, o cantor e ex-youtuber Troye Sivan, 23, celebrou o orgulho LGBTQ e trocou juras de amor com uma plateia ensandecida.

O espaço eletrônico também seguiu forte e pareceu estar ainda mais isolado das outras atrações. Geograficamente longe dos palcos e calcada no EDM dançante, a pista reúne um público fiel, que vai quase exclusivamente para ouvir as batidas processadas.

Em sua oitava edição brasileira, o Lollapalooza teve público de 246 mil pessoas —54 mil a menos que em 2018, quando os 300 mil ingressos dos três dias se esgotaram, segundo a organização.

A queda de público não teve a ver com a tempestade. O segundo dia foi justamente o mais cheio, com 92 mil presentes, ante 78 mil na sexta e 76 mil no domingo. A julgar pela série de reclamações de fãs de música na internet, o que pesou foi o preço do ingresso (R$ 800 por dia para quem não é mais estudante).

O mau tempo chegou a gerar transtornos, com bombeiros e seguranças realocando as plateias para longe de palcos e estruturas metálicas. Houve relatos de pedidos de evacuação voluntária aos participantes, que puderam voltar quando o perigo passou.

Além de encher de lama o autódromo de Interlagos, a chuva causou o cancelamento do show de Silva, e artistas como Rashid e Snow Patrol tiveram suas apresentações encurtadas.

Se o sistema de compra de bebidas e alimentos pela pulseira já havia funcionado em 2018, agora, com menos gente no autódromo, foi ainda mais eficiente. As filas até apareceram, mas não chegaram a gerar confusão como outrora.

A distância entre os palcos, outro problema recorrente, pareceu aliviada depois da aproximação dos dois palcos secundários, Onix e Adidas, realizada no ano passado.

Algumas apostas do Lolla para 2019 foram certeiras. O astro do trap americano Post Malone, no palco Onix, teve uma plateia abarrotada e participativa. Mas ele ganhou mesmo os brasileiros quando chamou ao palco o funkeiro Kevin O Chris, voz conhecida de músicas sobre o agora extinto Baile da Gaiola, no Rio de Janeiro.

Comoção semelhante ocorreu com o MC Bin Laden, com “Tá Tranquilo, Tá Favorável”, no show do Jack Ü (dos super produtores Skrillex e Diplo), em 2016. Dois anos depois, o Tropkillaz gerou rebuliço com MC Zaac (parceiro de Anitta em “Vai Malandra”), o coletivo carioca Heavy Baile e um set recheados de funks.

Com MC Kevinho, gigante do funk paulista, no lineup do Lollapalooza Chile deste ano, ficou ainda mais evidente a ausência do gênero brasileiro na escalação nacional, que acabou se impondo não como penetra, mas como convidado de honra.

Em muitos shows, surgiram coros com xingamentos ao presidente Jair Bolsonaro —uns mais tímidos, outros mais sonoros.

Na sexta, em uma das primeiras apresentações do festival, a banda brasiliense Scalene exibiu imagens de políticos como Bolsonaro e Aécio Neves no telão enquanto tocava “Distopia”. No sábado, a pernambucana Duda Beat deixou o palco com as mensagens “1964 foi golpe sim” e “liberdade para Rennan da Penha”, fazendo referência ao DJ do Baile da Gaiola, acusado de associação para o tráfico.

O domingo também foi inflamado, com a carioca Letrux citando a prisão do ex-presidente Lula, que completou um ano, e pedindo sua liberdade, além de falar sobre transfobia, puxar um “fora, Bolsonaro” e levantar uma placa de rua em homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018. Na sequência, Iza espalhou pelo autódromo o discurso de Martin Luther King Jr., “I Have a Dream”.

-

 

OS MELHORES SHOWS

Iza
A Beyoncé brasileira fez show digno de palco principal com vozeirão, sequência de hits e público numeroso e engajado

Kendrick Lamar
Não foi o mais cheio, mas certamente foi o mais pulsante dos headliners. Sobraram hits e rimas em um show impulsionado pelo ineditismo

Lenny Kravitz
Foi perfeito na escolha das 12 músicas, pinçou exatamente o que já fez de melhor e de mais popular

Post Malone
Espontâneo e sem estripulias, entreteve uma multidão com o trap melódico pelo qual é conhecido; ainda proporcionou momento apoteótico ao chamar o funkeiro Kevin O Chris ao palco

St. Vincent
Os solos de guitarra, a mistura moderna de guitarra e batidas eletrônicas e a presença hipnótica da americana mantiveram o público atento

The Struts
Foi um caso de amor à primeira vista entre público e banda, em grande parte graças ao carisma do vocalista Luke Spiller

Tribalistas
Com devoção emocionante da plateia, o trio não cantou um verso sequer sem o coro forte do público

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
gabriel.spurs

Lenny Kravitz sensacional, com 54 anos o show dele é igual a 10, 20 anos atrás..

Greta Van Fleet costuma ser acusado de imitar o Led, mas merecem um destaque porque pelo menos estão tentando trazer o hard 70s pra hoje. O próprio Led plagiava muito..

Letrux não é dos meus gêneros preferidos, mas ela canta bem, fiquei surpreso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Homessa

 

  • Haha 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Professor Inventivo

Já era pra ter postado faz tempo, mas acabei esquecendo... 

Todo mundo sabe que eu gosto das velhas, mas essa novinha me chamou a atenção. 

Não curto muito as músicas desses dois, mas o dueto ficou bom:

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
JF CHmaníaco

Essa música é linda, mas prefiro a versão só com o Ed mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
E.R

Anitta vai gravar música com Madonna :

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...