Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Raphael

[DISCUSSÃO] O CHAPOLIN EM ACAPULCO (1977) - VERSÃO MULTISHOW

Recommended Posts

Mr. Zero
11 minutes ago, Alexandre C. said:

Quem disse isso ?

O prróprio estagiário do Multishow no grupo de Facebook. De certa forma, faz sentido juridicamente. É um trabalho fechado e concluído por outros profissionais. Qualquer problema numa dublagem parcial geraria um limbo jurídico. Seria como alterar ou complementar o  livro de algum autor famoso sem prévia autorização dos envolvidos nesse trabalho.

Editado por Mr. Zero

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Alexandre C.
2 horas atrás, Mr. Zero disse:

O prróprio estagiário do Multishow no grupo de Facebook. De certa forma, faz sentido juridicamente. É um trabalho fechado e concluído por outros profissionais. Qualquer problema numa dublagem parcial geraria um limbo jurídico. Seria como alterar ou complementar o  livro de algum autor famoso sem prévia autorização dos envolvidos nesse trabalho.

Eu vejo essa situação com dois lados: De fato você "concluir" um trabalho que já foi finalizado, pode parecer desrespeitoso e algum momento até passível de questões jurídicas, mas nesse caso existem diversos motivos pelos quais eu acho que um futuro processo não vingaria...

1 - A empresa "Maga Produções Artísticas LTDA." Não existe mais, sendo assim acho que não teria como recorrer juridicamente.

2 - A dublagem Maga, realizada nos estúdios do SBT/Marshmallow, ao que tudo indica, foi vendida a televisa para comercialização em algum momento, essa venda dependendo do contrato e da viabilização de utilização de conteúdo através da televisa podem ter diversas vertentes.

3 - Por mais que tenha sido encomendada pelo SBT, a dublagem, se essa foi vendida e pode ser livremente comercializada pela televisa, o SBT já não tem mais direitos de cobrar.

Na minha visão, creio que seja mais ou menos esse segmento, claro, não sou formado em direito, isso é uma suposição. Creio que juridicamente, problemas seriam os direitos conexos relacionados aos dubladores, fora isso na minha suposição como eu comentei não vejo inviabilidade, existe também o fator de investimento do canal, que deve ter suas próprias avaliações.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Mr. Zero
7 hours ago, Alexandre C. said:

Eu vejo essa situação com dois lados: De fato você "concluir" um trabalho que já foi finalizado, pode parecer desrespeitoso e algum momento até passível de questões jurídicas, mas nesse caso existem diversos motivos pelos quais eu acho que um futuro processo não vingaria...

1 - A empresa "Maga Produções Artísticas LTDA." Não existe mais, sendo assim acho que não teria como recorrer juridicamente.

2 - A dublagem Maga, realizada nos estúdios do SBT/Marshmallow, ao que tudo indica, foi vendida a televisa para comercialização em algum momento, essa venda dependendo do contrato e da viabilização de utilização de conteúdo através da televisa podem ter diversas vertentes. 

3 - Por mais que tenha sido encomendada pelo SBT, a dublagem, se essa foi vendida e pode ser livremente comercializada pela televisa, o SBT já não tem mais direitos de cobrar.

Na minha visão, creio que seja mais ou menos esse segmento, claro, não sou formado em direito, isso é uma suposição. Creio que juridicamente, problemas seriam os direitos conexos relacionados aos dubladores, fora isso na minha suposição como eu comentei não vejo inviabilidade, existe também o fator de investimento do canal, que deve ter suas próprias avaliações.

Por mais que a Maga não exista como pessoa jurídica ou pela dublagem ter sido vendida para a Televisa, ela envolveu direito autoral de pessoas físicas (diretores, atores, músicos), se tornando uma obra completa e fechada. Alterar parcialmente isso, sem a permissão de todos os participantes é o mesmo que fazer isso num livro, numa música, mesmo que a editora ou a gravadora tenham falido. O trabalho humano sempre terá existido e a imagem dos participantes pode ser violada com essa adulteração. O mais importante: até mesmo no caso de falecidos, a família do prejudicado pode recorrer em nome deles.

A assessoria jurídica do Multishow certamente sabe disso e por isso não toca nas dublagens Maga.

Editado por Mr. Zero
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Alexandre C.
Em 05/11/2018 às 10:33, Mr. Zero disse:

Por mais que a Maga não exista como pessoa jurídica ou pela dublagem ter sido vendida para a Televisa, ela envolveu direito autoral de pessoas físicas (diretores, atores, músicos), se tornando uma obra completa e fechada. Alterar parcialmente isso, sem a permissão de todos os participantes é o mesmo que fazer isso num livro, numa música, mesmo que a editora ou a gravadora tenham falido. O trabalho humano sempre terá existido e a imagem dos participantes pode ser violada com essa adulteração. O mais importante: até mesmo no caso de falecidos, a família do prejudicado pode recorrer em nome deles.

A assessoria jurídica do Multishow certamente sabe disso e por isso não toca nas dublagens Maga.

Só achei errado da parte deles em episódios que a Maga não finalizou uma saga, ficar sem dublagem tbm (no caso canções). Se não há dublagem não teria o porquê disso acontecer.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×