Jump to content
Sign in to follow this  
Bugiga

Fanfics e Remakes

Recommended Posts

Anderson MS

Luciana Gimenez na vila – parte 1

Elenco: Chaves, Quico, Seu Madruga, Dona Florinda, Professor Girafales, Sr. Barriga, Dona Clotilde, Chiquinha. Participação especial de Luciana Gimenez.

Resumo: Luciana Gimenez tem um problema com seu carro: falta alguém para dirigir. Ela entra na vila atrás de ajuda, e espanta os vizinhos. Dona Clotilde fica com inveja, Seu Madruga quer lucrar em cima da situação, e as crianças por encontrar uma mulher tão burra quanto o Quico.

Chaves e Chiquinha saem de sua casa e vão assobiar na frente da casa do Quico. Quico sai de casa com sua bola, assobiando.

Quico: Sim, são vocês. O que desejam?

Chaves e Chiquinha: Ver televisão na sua casa!

Quico: Ih, não dá. É que minha mãe não deixa.

Chaves: Mas ela não está em casa.

Quico: Não importa, os bons meninos obedecem suas mães, mesmo que elas não estejam presentes!

Chiquinha: Ah, mas e daí, Quico, ela nunca mais voltar mesmo.

Quico: NUNCA mais vai voltar?

Chiquinha: Nunca mais, lembra que ela disse que ia ao cabeleireiro, e só ia voltar quando ficasse bem bonita? Hahaha...

Quico: Você não vai com a minha cara?

Chaves: Hihihi, só se no cabelereiro eles fazem cirurgia plástica! Hihihi...

Quico interrrompe a risada de Chaves com uma bolada.

Chaves: Agora você vai ver, Quico!

Chaves pega a bola e corre atrás de Quico com ela, mas acerta o Seu Madruga, que saía de casa.

Madruga: Tinha que ser a droga do Chaves!

Chaves: Foi sem querer querendo...

Dona Florinda chega na vila com um penteado diferente.

Quico: Mamãe, que linda a senhora tá!

Florinda: Sim, Tesouro, lembra do que eu disse, que só ia voltar quando ficasse bem bonita, e...

Chiquinha: ... e daí a senhora desistiu e veio assim mesmo?

Florinda: Como?

Quico: Ah, é mesmo, mamãe, disseram que a senhora nunca ia ficar bonita!

Florinda: Ah, e o senhor acha que é o Brad Pitt, não?

Da uma tabefe no Madruga.

Florinda: Afinal, essa gentalha, espera que entre nessa vila uma modelo famosa e apresentadora de TV, por acaso?

Nesse momento, entra na vila Luciana Gimenez, olhando para a vila. Todos ficam espantados, e Seu Madruga, com água na boca. Toca a música do Superpop.

Luciana: Oi, gente, tudo bem?

Madruga: Tudo ótimo...

Chaves: Quem é você?

Quico: Ai, Chaves, o que você tem de burro, você tem de burro! Não acredito que você não sabe quem é ela! Quem é você?

Chiquinha: Como vocês são burros, é a Luciana Gimenez, apresentadora do Superpop!

Luciana: Ai, adorei!

Chiquinha: Adorou o que?

Luciana: Esses garotinhos! Não sabem quem eu sou! Show, gente!

Madruga: Eu também não sei, eu também não sei!!

Florinda: Ora, não sabe, seu velho sem-vergonha!

Luciana: Ih, abafa o caso!

Florinda: Vamos, Tesouro, não se misture com essa gentalha!

Quico: Sim, mamãe! Gentalha, gentalha, pfff...

Quico e sua mãe vão para casa, mas Seu Madruga nem se irritou, só ficou olhando pra modelo.

Chiquinha: E porque você apareceu aqui na nossa vila?

Luciana: Bom, o meu carro, acho que ele tem um problema.

Chaves: Entre o banco e o volante?

Madruga: Chaves!!

Luciana: Ah, que fofo, né?

Chiquinha: Fofo? Mas ele disse que você não sabe dirigir!

Luciana: Nossa, você é vidente! Adorei! Acho que você podia aparecer lá no meu programa, né?

Chiquinha: Quer dizer que você não sabe dirigir mesmo?

Luciana: Claro, né! Abafa o caso! E por causa que meu carro é show...

Chaves: 2007?

Luciana: Não, claro! É um só!

Madruga: Bem... mas, enquanto isso, não gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Luciana: Ah, que lindo!

Chiquinha: Mas, pai, não temos café, e...

Madruga: Chiquinha! Quer que eu tire a minha cinta?

Luciana: Abafa o caso, né! Não tá no horário certo pra isso, gente! Strip, não!

Chiquinha: Ele quis dizer que vai me dar uma surra.

Madruga: E vai ser agora, se você não se mandar!

Chiquinha: To indo, papai!

Ela vai correndo pro segundo pátio. Enquanto os dois conversam, Chaves vai procurar a bola do Quico no pátio.

Madruga: Bem, pode entrar, senhorita!

Luciana: Ah, que meigo, né! Brigada!

Madruga: Pode entrar que eu vou logo em seguida, vou buscar o café! Fique à vontade!

A apresentadora entra, e Seu Madruga fecha a porta, e fica suspirando, andando pra trás. Chaves encontra a bola perto do barril. Madruga resmunga pra ele, sem olhar.

Madruga: Ai, ai, café...

Chaves: Não, é vermelha.

Madruga: Vermelha o que?

Chaves: A cor da bola.

Madruga: Eu não estou falando disso, tonto! Olha, se livra dessa bola!

Chaves: Tá bom...

Chaves chuta a bola, e acerta o Sr. Barriga na entrada da vila.

Barriga: Tinha que ser o Chaves mesmo!

Chaves: Foi sem querer querendo, é que o Seu Madruga disse pra eu me livrar dessa bola.

Barriga: Ah, então o senhor mandou o garoto se livrar de mim, é?

Madruga: Eu??

Chaves: Não, não, ele falou da bola de ar, não da bola de gordura!

Barriga: Como?

Chaves: É que me escapuliu...

Madruga: Quer que eu te escapula um cascudo, é?

Chaves sai correndo pro segundo pátio, e o senhorio estende a mão.

Barriga: E agora, pague o aluguel!

Madruga: Ai, senhor Barriga, mas esse mês ainda nem acabou.

Barriga: Não importa, antes desse, o senhor ainda me deve 14 meses de aluguel! E duvido muito que tenha algo que o senhor possa fazer para descontar algum mês dessa dívida.

Ramón tem uma idéia, e o Professor passa por trás deles e ouve:

Madruga: Bom, e se eu disser pro senhor que Luciana Gimenez está agora mesmo na minha casa?

Sr. Barriga se espanta, e o Mestre entra na conversa.

Barriga e Girafales: Luciana Gimenez?

Madruga: Sim, pois é, pois é, pois é!

Girafales: Senhor Madruga, está bêbado?

Madruga: Eu não! E ainda, vou comprar café para tomar com ela!

Barriga: Ora, não invente histórias e pague-me o aluguel!

Madruga: Não é Barriga, Sr. História! Digo...

Barriga: Ora, se é verdade, deixe-nos vê-la!

Madruga: Calma aí, calma aí, senhores. Ainda não é hora de vê-la.

Girafales: E porque causa, motivo, razão ou circunstância não podemos vê-la?

Madruga: Pela causa, motivo, razão ou circunstância de que eu tenho que lucrar com isso, ora! Não é todo dia que se vê uma personalidade assim, e...

Os três discutem. Nessa hora, Dona Clotilde sai de sua casa, e ia tirar um lençol do varal. Ela vê eles discutindo, e escuta a frase:

Madruga: .... tenham a noção de que a própria Luciana Gimenez está dentro da minha casa! A famosa apresentadora e modelo está na minha casa!!

Ao ouvir isso, a Bruxa se espanta, nem tira o lençol, e entra na casa do Madruga, sem nenhum deles ver.

Madruga: Então, vamos discutir o preço...

Dentro da casa, Clotilde conversa com Luciana.

Clotilde: Então é você mesmo!

Luciana: Lógico, né! Brigada!

Clotilde: Bom, talvez você ainda não tenha notado, mas aqui é uma vizinhança de pessoas decentes, o que indica que a sua presença dentro da casa de um homem solteiro não é aceitável, e demonstra falta de boas maneiras.

Luciana: Nossa, show! Não entendi, mas adorei!

Clotilde: Eu quis dizer que você poderia fazer a gentileza de se retirar imediatamente.

Luciana: Ah bom, né! Assim tá ótimo, adorei! Beijos!

Luciana sai da casa do Madruga, sem nenhum dos homens verem. Ela vai para o segundo pátio. Os homens chegam a um acordo.

Girafales: ... bem, está decidido assim, Seu Madruga. O Sr. Barriga irá lhe perdoar sete meses de aluguel, e eu lhe pagarei a quantia equivalente a sete aluguéis. Sendo assim, o senhor terá dinheiro para pagar o resto da dívida, e não vai dever mais nenhum centavo ao Senhor Barriga.

Madruga: Com certeza, com certeza!

Barriga: Isso, é claro, se nós realmente vermos a Luciana Gimenez!

Madruga: Sem sombra de Barriga, Sr. Dúvida! Digo, sem sombra de dúvida, Sr. Barriga!

Girafales: Então, vamos logo!

Madruga: Sim, claro! Vamos entrar!

Os três entram na casa, e encontram Dona Clotilde sentada em uma cadeira.

Madruga: (sem vê-la) Aqui está a modelo mais famosa...

Clotilde: (abraçando ele) Ai, obrigada, Madruguinha, boneco!

Madruga: (se soltando) Sai pra lá, coisa ruim!

Clotilde: Como disse?

Madruga: Digo...

Professor: Mas o senhor disse que quem estaria aqui seria a Luciana Gimenez!

Barriga: Isso mesmo!

Madruga: (nervoso) Mas eu juro que quem estava aqui era a Luciana Gimenez! Não é verdade, Dona Clotilde?

Clotilde: (cínica) Luciana Gimenez? O senhor está bêbado? Luciana Gimenez nunca apareceu nesta vila, e duvido muito que irá aparecer um dia!

Barriga: Então era tudo mentira!

Madruga: M-mas eu posso e-explicar..

A Bruxa sai da casa, e enquanto volta pra sua casa, Quico sai da sua e pega a bola perto do tanque. Ele ouve as pancadas, e vai perto da janela da casa do Madruga olhar. Dona Florinda aparece na janela de sua casa:

Florinda: Tesouro, o que são todos esses barulhos?

Quico: Nada, mamãe, é só o Seu Madruga levando uma baita surra do Seu Barriga e do Professor Girafales.

Florinda: O Professor Girafales? Ai, Tesouro, se ele aparecer aqui, diga que vou terminar de me arrumar, sim? (e entra)

Quico: Aaaai... mais umas trinta e nove xícaras de café, e eu vou ter um novo papai! Hihi...

Enquanto a pancadaria rola solta, Quico vai com sua bola para o segundo pátio. Lá, Luciana Gimenez conversa com Chaves e Chiquinha.

Luciana: E você, hein, mocinho? Qual seu nome?

Chaves: Meu nome é...

Quico: Quer dizer que a senhora ainda está aqui na vila?

Chiquinha: Nãããoo, Quico, é que ela foi embora, e esqueceu só da cara e do corpo!

Luciana: Ai, que graça! Adorei!

Chiquinha: E o problema com o seu carro? Você não podia ligar pra alguém e pedir que venha lhe ajudar?

Luciana: Ah, sim, linda! Mas como eu ligo, hein?

Chiquinha: Talvez com esse celular aí na sua mão.

Luciana: Ah, claro! Agora entendi! Abafa!

Ela começa a mexer no celular, e Chiquinha fala para Chaves.

Chiquinha: Finalmente achamos uma mulher tão burra quanto o Quico.

Chaves: É, mas ela não tem as bochechas grandes, só os...

Luciana: Olha aqui, mocinha, olha só, eu apertei em um botãozinho aqui, e apareceu isso aqui, olha!

Chiquinha: Deixa eu ver... “cha-man-do-Ro-nal-do-És-per”.

Ronaldo: (por telefone) Alou, alou?

Luciana: Oi, Ronaldo, tudo bem? Eu tô com só um probleminha aqui no carro, você podia vir aqui só um pouquinho, bem?

Ronaldo: Claro, Luciana querida, onde você ta, linda?

Luciana: (pergunta pras crianças) Onde eu estou, hein?

Chiquinha: Na vila do Chaves.

Luciana: Na vila do Chaves, Rorô.

Ronaldo: Ah, no estúdio do SBT. Estou indo, chefinha, fui!

Chiquinha se vira pra câmera:

Chiquinha: Já tivemos a surpresa de receber Luciana Gimenez aqui na vila. O que vai acontecer quando Ronaldo Ésper chegar? Se você quer saber como essa história continua, não deixe de ver o próximo episódio, neste mesmo canal. Quanto ao horário, eu não posso garantir nada...

Continua...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Anderson MS

Luciana Gimenez na vila – parte 2

Elenco: Chaves, Quico, Seu Madruga, Dona Florinda, Professor Girafales, Sr. Barriga, Dona Clotilde, Chiquinha. Participação especial de Luciana Gimenez e Ronaldo Ésper.

Resumo: Luciana Gimenez continua na vila e impressiona o Sr. Barriga e o Professor, causando inveja em Dona Florinda. Ronaldo Ésper vai à vila, dá agulhadas em Dona Clotilde, e tenta roubar o vaso da Dona Florinda.

Como vocês devem lembrar, no episódio anterior, a apresentadora Luciana Gimenez aparece na vila por acaso. Por causa dela, Seu Madruga leva uma surra. No final, ela aperta o botão errado no celular, e acaba chamando Ronaldo Ésper pra vila também. O que vai acontecer quando ele chegar?

No segundo pátio, Luciana continua conversando com Chaves, Chiquinha e Quico.

Chiquinha: Nossa, então você chamou o Ronaldo Ésper pra vir aqui?

Luciana: Ai, claro, né! Lógico!

Quico: Quem é esse?

Chaves: É o cara das alfetinadas.

Chiquinha: Alfinetadas, Chaves!

Chaves: E como eu disse?

Chiquinha: Alfetinadas.

Chaves: E como é?

Chiquinha: Alfinetadas.

Chaves: E como eu...

Quico: Ai, cale-se, cale-se, cale-se, que você me deixa loooooouucooo!!

Chaves: Agora você vai ver o que te acontece quando grita comigo!

Quico: Não, Chaves, não!

Chaves começa a correr atrás do Quico em volta da fonte, os dois ficam correndo em círculo. No primeiro pátio, Sr. Barriga e Professor saem da casa do Madruguinha.

Barriga: Luciana Gimenez, hunf! Esse mentiroso... e ainda me deve 14 meses de aluguel!

Girafales: Bem, eu vou me encontrar com Dona Florinda.

Barriga: E eu vou cobrar os aluguéis do outro pátio, com licença.

Enquanto o Professor bate na porta da casa 14, Seu Barriga vai ao 2° pátio e é recebido com um soco do Chaves, que tentava acertar o Quico.

Barriga: Tinha que ser a droga do...

Ele se depara com as “bochechas grandes” da apresentadora.

Barriga: ... do, do... dos, dos... dos dois... Luciana Gimenez! Ahahaahah...

Ele desmaia.

Chaves: Foi sem querer querendo...

Luciana: Ai, que show! Não entendi nada, mas adorei!

No primeiro pátio, Professor continua batendo na porta de Dona Florinda, mas ninguém atende. Seu Madruga sai de casa todo machucado, com duas muletas.

Madruga: Aii... ai...

Girafales: Ahn, com licença, Seu Madruga. Sabe se Dona Florinda está em casa?

Madruga: Tomara que não... ai, ai...

Girafales: Olhe bem, o senhor não me venha com gracinhas.

Madruga: Não, não... eu só vou comprar uns curativos...

Girafales: É bom mesmo. Já viu o que lhe aconteceu com essa história de Luciana Gimenez, hein?

Dona Florinda sai de casa com penteado e vestido novo, sem avental.

Florinda: Professor Girafales!

Girafales: Dona Luciana! Digo... Dona Florinda!

Madruga: É melhor eu me mandar... ai...

Ramón sai lentamente, enquanto a música romântica continua.

Florinda: Desculpe-me pela demora, eu estava me arrumando.

Girafales: Não tem problema. Vim lhe trazer esta Luciana Gimenez, digo, digo...

Florinda: Hum, o senhor deve ter visto ela, não?

Girafales: Ela quem?

Florinda: Pois a Luciana Gimenez, ela estava aqui na vila.

Girafales: Então, é verdade que a verdadeira Luciana Gimenez apareceu aqui na vila??

Florinda: Sim... mas eu imagino que já tenha ido embora.

Girafales: Tomara que não...

Florinda: Como?

Girafales: Digo, tomara que sim, que já tenha ido, hehe...

Florinda: Bom, e o senhor, não quer entrar e tomar uma xícara de café?

Girafales: Não seria muita Luciana? Digo, digo...

Florinda: Não, pode entrar, pode entrar... (desanimada)

Na hora que os dois entram na casa, Dona Clotilde sai da sua para estender roupa. Nessa hora, Ronaldo Ésper chega na vila.

Ronaldo: Com licença, madame... aqui é a vila do Chaves?

Clotilde: E o que te importa? (percebe quem é) Puxa, você é o Ronaldo Ésper??

Ronaldo: E o que te importa, ora?

Clotilde: Bom, perdão, eu não tinha notado que era você, o senhor das alfinetadas.

Ele começa a olhar o vestido da Bruxa.

Clotilde: Ei, o que está olhando? Sou uma mulher solteira, mas honrada!

Ronaldo: Ih, menina, sai pra lá! O meu gosto é outro, beibi!

Clotilde: Eu já tinha percebido... mas, então?

Ronaldo: Eu só estava analisando o seu look.

Clotilde: Ah, bom... e o que achou?

Ronaldo: Terrível! Merece uma alfinetada!

Ele enfia um alfinete na bagagem da Bruxa do 71.

Clotilde: Ai!! O que é isso?

Ronaldo: Uma alfinetada, ora, bolas...

Clotilde: Mas porque, o que há de errado no meu visual?

Ronaldo: Bom, esse seu vestido azul-gremista é suuuper brega, parece que você estava tão pobre que teve que recortar um pedaço do céu pra usar como tecido.

Clotilde: Puxa, então não há nada de bom no meu visual?

Ronaldo: A única coisa boa é o chapéu. Ele é atrevidamente exótico, eu, particularmente, amei. Onde você comprou?

Clotilde: Porque você quer saber?

Ronaldo: Ora, moça, eu quero comprar um pra mi......nha mãe!

Clotilde: Hunf, não tenho tempo pra conversa furada!

A Bruxa vai para casa.

Ronaldo: Ai, minha chefa, onde você está?

Enquanto ele se questiona, as crianças e Luciana tentam acordar o Sr. Barriga.

Luciana: Acorda, fofo, acorda!

Barriga: Ai... ai... (olha pros melões) aaaaiii.... (e desmaia novamente)

E, na casa da velha carcumida:

Florinda: Bom, Professor Girafales, eu comprei este vaso para colocar as flores que o senhor me deu.

Ela mostra um vaso branco de cerâmica, com as flores dentro, e o coloca na janela.

Florinda: O senhor gostou, Professor?

Girafales: Dona Florinda, a senhora tem muito bom gosto.

Florinda: Ai...

Enquanto os dois se amaciam, Ésper vê o vaso na janela.

Ronaldo: Não vou roubar, não vou roubar... vou roubar!

Ele sorrateiramente pega o vaso da janela da casa, e vai pulando pra entrada da vila, mas tromba com o Seu Madruga, que estava de muletas, e fica com o vaso na mão.

Madruga: Ei, você não tem olhos, e... Ronaldo Espio!!

Ronaldo: Ai, ai... é Ésper, e... ai, meu deus...

O casal sai da casa.

Florinda: Mas onde foi parar esse vaso, e... (vê na mão do Seu Madruga) claro, só podia ser o senhor mesmo! (dá uma bofetada)

Girafales: (pegando o vaso da mão dele) O senhor não tem vergonha?

Madruga: Mas eu...

Florinda: Cale-se! É o que dá viver no meio dessa gentalha!

Nesse exato momento, dentro da cabeça oca do Quico, ressoa a palavra “gentalha”. Ele, como um robô, solta a bola e vai pro primeiro pátio, fazendo Luciana e os outros estranharem. Ele chega no Madrugada e:

Quico: Gentalha, gentalha, pfff!!

Nessa hora, a família dos três vê o Rorrô.

Quico, Florinda e Girafales: Ronaldo Ésper!!

Ronaldo: Hihi, em carne e alma!

Florinda: O que tamanha celebridade faz aqui na vila?

Ronaldo: Bom, estou procurando minha diva, Lulu Gigi!

Girafales: A Luciana Gimenez?? Ela está aqui na vila?? Que ótimo, e... (vê a expressão da Florinda)... e, SE ela estiver, claro...

Madruga: Viu, eu disse a verdade! O senhor me deve...

Começa uma discussão entre os cinco.

No segundo pátio, Sr. Barriga continua desmaiado, e Chaves, Chiquinha e Luciana ouvem a gritaria.

Luciana: Ih, gente, é polêmica! Eu pre-ci-so ver o que tá acontecendo lá! Isso dá audiência! Ai, fui!

Chiquinha: Eu vou com você! Chaves, cuida do Sr. Barriga.

As duas vão para o primeiro pátio. Luciana acalma a discussão.

Luciana: Gente, gente, chega, abafa o caso! Cada um fala de uma vez, e... Rorrô!!

Ronaldo: Lulúúú!!

Chiquinha: Ronaldo Ésper??

Girafales: Luciana Gimenez!!

Madruga: Eu disse que era verdade, agora me paga o...

O Girafão nem escuta ele, e vai bem bobão perto da modelo, com o vaso na mão.

Girafales: Não quer entrar e tomar uma xícara de café?

Florinda se espanta.

Luciana: Ai, que meigo, ai, quero sim!

Girafales: Pode entrar, ai, ai...

Florinda: B-bom, se é assim, todos estão convidados...

Madruga e Chiquinha: Iupííí!!

Florinda: Todos os FAMOSOS!

Chiquinha: Hunf, eu não queria mesmo!

Madruga: Deixa, filhinha, vem me ajudar com os curativos, e...

Professor, Luciana, Ronaldo e Quico entram na casa 14, e Chiquinha e Seu Madruga entram em sua casa. Dona Florinda fala pra câmera:

Florinda: Tomara que não falte café!

E entra. No segundo pátio, Chaves tenta acordar Seu Barriga:

Chaves: Senhor Barriga...

Barriga: Eu estou aqui, Luciana, meu bem! (dá de cara com o Chaves) E a Luciana?

Chaves: Não sei...

Barriga: Hunf, era bom demais pra ser verdade, foi uma alucinação por causa da pancada da droga do Chaves!!

Chaves: Foi sem querer querendo...

Barriga: Sem querer querendo, hunf!!

O senhorio vai até o primeiro pátio, e bate na porta 14. Dentro da casa, Quico e Ronaldo conversam na mesa, e o Professor tenta se aproximar de Luciana no sofá. Dona Florinda, chateada, coloca novamente o vaso na janela, e vê o Sr. Barriga do lado de fora.

Florinda: Ah, senhor Barriga. Vou abrir a porta.

Ela abre a porta e ele, de cara, vê Ronaldo Ésper na mesa.

Barriga: Ronaldo Ésper, o senhor das alfinetadas!!

Ronaldo: Eu mesmo, bem.

Quico: Hihi, se você der uma alfinetada no Sr. Barriga, ele explode!

Barriga: Como é?

Luciana: Ai, abafa o caso!

Barriga: Abafa o casooo.... (desmaia ao ver Luciana)

Quico: Se o chão rachar, não tem problema, a vila é dele mesmo!

Enquanto isso, Chaves, Chiquinha, Dona Clotilde e Seu Madruga estão na casa deste, enquanto a Bruxa coloca curativos nele.

Madruga: ... então o Ronaldo Ésper deu uma alfinetada na senhora?

Clotilde: Sim, senhor.

Chaves: E a senhora não murchou?

Madruga: Chaves!!

Chiquinha: Murchou, sim, olha como a pele dela tá murcha!

Madruga: Chiquinha!!

Clotilde: Esqueça, Seu Madruga.

Madruga: E ainda por cima, ele estava tentando roubar um vaso da Dona Florinda.

Clotilde: Puxa, será que ele não aprendeu ainda que essa história de roubar vasos não dá certo?

Madruga: Pois é, mas pra ele deu certo, porque a culpa ficou em mim! E agora, ele está lá dentro da casa da Dona Florinda.

Clotilde: Então, ele deve estar maquinando uma maneira de roubar aquele vaso.

Dentro da casa 14, enquanto Florinda prepara o café na cozinha, Quico assiste tv sentado no chão. No sofá atrás dele, Sr. Barriga e Professor sentam cada um de um lado de Luciana, olhando abobadamete para ela, enquanto ela vê tv. E Ronaldo tenta chegar perto do vaso na janela, fica admirando ele. Quando vê que todos estão distraídos, ele ia colocar a mão no vaso, mas Dona Florinda chega.

Florinda: Aqui está o caf...

Ronaldo: Aaaaaiii!!

Luciana: Ai, meu deus, que susto, Rorrô, o que aconteceu?

Nessa hora, Dona Clotilde sai da casa do Seu Madruga, enquanto Ronaldo, na janela, do lado de dentro, tenta achar uma desculpa.

Ronaldo: Não, nada, é que eu... eu... eu vi uma mulher com um vestido horribilíssimo lá fora, foi isso.

Clotilde: (achando que era para ela) Horribilísssimo. Você não tem espelho, não? (e entra em casa ofendida)

Florinda: (eles dentro da casa, ela segurando a bandeja) Bom, Ronaldo Ésper, e o que você diz do visual que eu estou estreando hoje?

Ronaldo: Bem, só posso lhe comentar uma coisa!

Ele dá uma alfinetada na poupança dela...

Florinda: Aaaaaii!!

... o que faz com que ela derrube a bandeja com todo o café em cima do Quico.

Quico: (se levantando, sério) Mamãe...

Florinda: Ai, Tesouro, foi sem querer, é que eu...

Quico: Chega. É melhor não dizer mais nada.

Ele sai sério da casa, todo molhado de café, e vai para sua parede:

Quico: Aaarrrrrrhhh....

Dentro da casa:

Florinda: (pra Luciana) Isso tudo é culpa sua e desse seu...

Ela começa a discutir com Luciana, e Professor e Sr. Barriga só ficam olhando pra Luciana. Ronaldo Ésper aproveita a deixa para sorrateiramente, pegar o vaso, e sair da casa. Ele vai indo pra entrada, onde Quico estava chorando. Ele foi pensando que não seria visto, mas Quico apenas estica a mão e o barra:

Quico: Aonde o senhor pensa que vai com o vaso da minha mamãe??

Ronaldo: Bom, é que eu, bem.. ai, que coisa, eu...

Quico: MAMÃÃÃEEE!!!

Nesse grito, Dona Clotilde sai de sua casa, Chaves, Chiquinha e Seu Madruga da sua, e Dona Florinda da sua.

Florinda: Nem precisa falar nada, Tesouro!

Ela vai direto no Seu Madruga e dá uma bofetada.

Quico: Não foi ele, mamãe!

Florinda: Não??

Madruga: Claro que não, olha lá quem está com o seu vaso na mão! Bate nele agora!

Todos começam a discutir. Luciana, junto com o Professor e Seu Barriga, sai da casa e tenta abafar o caso, mas não consegue. Quico se irrita.

Quico: AAAAII, CALEM-SE, CALEM-SE, CALEM-SE, QUE VOCÊS ME DEIXAM LOOOOOUUUUCOOOO!!!

Chaves: ... tudo por causa do vaso da velha carcumida!

Florinda: Como disse, Chaves?

Chaves: É que me escapuliu...

Clotilde: Bom, o caso é que Ronaldo Ésper roubou o vaso da Dona Florinda!

Luciana: Ai, Ronaldo, outra vez, né??

Ronaldo: Mas, chefa, é que “foi sem querer querendo”...

Luciana: Acho que o jeito é resolver isso lá no meu programa, né, gente??

Chiquinha e Seu Madruga: Eba!!

Começa outra discussão com todos. Chaves se afasta e fala pra câmera:

Chaves: Como será que eles vão resolver o problema do vaso roubado? Não deixe de conferir o nosso próximo programa, o horário, eu não sei, e o canal, eu também não sei. Depende se a gente vai resolver isso aqui, ou no Superpop...

--------------------------------------

Agora, vocês decidem se a confusão vai se resolver na vila, ou toda a turma da vila vai ao Superpop! Leiam, comentem, e votem! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fabão

Pois que seja no Superpobre. :D

Share this post


Link to post
Share on other sites
Matheus

haha

Legal a fanfic de duas partes!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Thomas

Obrigado a todos que elogiaram as minhas fanfics "Fuch na vila". Somente alguns usuários são citados, até porque essa fanfic já tem uns 3 anos... :lol::D

Usuários citados: Louzada, ER, Kagiva, Andy, Le0brAsil. Acho que é isso. :P

Share this post


Link to post
Share on other sites
Joanilson

muito boa mesmo thomas, nem lembrava mais de como era :lol: :lol: :lol: :lol:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruneids

AHAUAHUAHUAHU FUCH na vila é ótimo :lol:

Porque, nao faz um novo com os usuários mais ativos do FUCH :)

Share this post


Link to post
Share on other sites
caiohenrique

Fan Fic de hj: Consultas de Chapatinnnnnnnnnn

Gravada nos estudios caiohenrique

Personagens: Chaves, Chiquinha, Quico, Nhonho, Popis, Chapatin, Enfermeira (Florinda Meza), Seu Madruga

Num belo dia as crianças assistiam tv na casa da Chiquinha, mas dessa vez não viam o Chapolin...

Dr. Chapatin: Insinua que eu sou velho!?

Ramón: Não, só estou dizendo que a primeira fruta que comprou foi a maçã de adão e eva

Chiquinha: Hahahaha, esse Chapatin é muito engraçado

Nhonho: Sim, eu disse pra vocês, já sei, e se a gente bricasse de doutores

Chaves: Zás,zás,zás, e aí eu era doutor e, achiquinha também, e também o Nhonho, e zás zás

Chi: Sim,vamos

E todos saem animados para a vila brincar

Cha: Eu sou o doutor

Chi: Eu sou a bela enfermeira

Nho: Ainda bem que é só brincadeira

Chi: Uéééééé, uéééééé, uéééééééé, você vai ver Nhonho, vou contar pro meu papai, que você me insultou, e que você bateu com um tijolo, e com uma pedra, e com uma porta e depois tentou me matar, uééééé uéééééé

E Chiquinha vai pra casa

Cha: Não ligue pra ela

Nho: Nem estou

Cha: E eu vou te operar, e zás e zás

Nho: Sei, mais vai logo

Nesse instante Quico sai de casa e vê os meninos brincando

Quico vai pra casa e volta com um uniforme de médico, fazendo toda a pose de sempre

Qui: Haham,haham

Nho: Ei Quico, vamos brincar de médico

Qui: Tááááá legal

E os dois começam a "operar" o Nhonho, mas um dos objetos escorrega da mão de Quico e atinge Pópis que finha chegando alegremente

Qui: Que coisa não?

Póp: Você vai ver, vou contar tudo pra minha mãe

Nesse instante Pópis joga um tijolo pra tentar atingir o Quico, mas ele desvia e acaba atingindo o Seu Madruga, que acabava de abrir a janela

Póp: Que coisa feia Serafina

Cha: Nossa, parece que ele tá mortado

Nho: Não se diz Mortado, se diz Morto

Cha: E o que eu disse?

Nho: Mortado

Cha: E como é?

Nho: Morto

Cha: E o que eu disse?

Nho: Mortado

Cha: E como é?

Nho: Morto

Cha: E o que eu disse?

Nho: Mortado

Cha: E como...

Qui: Ai Cale-se Cale-se Cale-se você me deixa loooooooooooooooouco

Cha: Ninguém tem paciencia comigo

Chi: Papai, rápido, chamem um médico

Fim do 1º bloco

2º Bloco

Dr.Chapatin: Ai, me ajude com isso enfermeira

Enfermeira: Mas doutor, pra que tantas malas

Dr.Ch: essa mala é pros bisturis, essa mala é pros meus relogios, essa pros saquinhos...

Enf:Mas doutor, porque trazer tudo em bolsas separadas

Dr.Ch: Eu gosto de ser organizado, viu?

Cha: Nossa

Dr.Ch: Ah, oi rapaz

Cha: Eu já te vi na TV

Dr.Ch: Ah sim

Cha: Você é o Dr.Chapatin

Dr.Ch: Isso mesmo

Cha: Isso isso isso

Dr.Ch: Bem, porque não me ajuda com as malas,sim?

Cha: Isso Isso Isso

Então os 3 entram na casa do Seu Madruga

SM: Ai ai ai ai

Chi: Calma papaizinho lindo meu amor, que coisinha mais linda meu amor

Chiquinha então olha pra trás

Chi: Não

Pop: Não

Nho: Não

Qui: Não

Dr.Ch: Sim

SM: Alguém me diz que é esse fosil aí

Dr.Ch: Insinua que eu sou velho?

SM: Não, só estou dizendo que o senhor já tinha 56 séculos de experiencia quando roma foi fundada

Dr.Ch: Mais respeito!, bem, vamos começar, escutando os batimentos

Chi: Uééééééé, uééééééé, uééééééé

Dr.Ch: Ora, mas o que foi

Chi: É que tem uma velha carcumida que fica betendo no meu papai e o senhor vai escutar ela bantendo nele

Dr.Ch: Mas não é desses batimentos que eu estou falando, agora me deixe trabalhar

No lugar do aparelho, o Doutor acaba colocando o proprio cachicol no peito do Seu Madruga

Dr.Ch: NOSSA

Nho: O que?

Dr.Ch: Não escuto os batimentos!

Chi: UÉÉÉÉÉÉÉÉÉ, UÉÉÉÉÉÉÉÉÉ, UÉÉÉÉÉÉÉ´, UÉÉÉÉÉÉÉÉ, UÉÉÉÉÉÉÉÉÉ

Dr.Ch: Ora, mas o que foi agora?

Chi: É QUE EU FOU FICAR ORFÃ, UÉÉÉÉÉÉÉ

Cha: Mas não, é que o doutor colocou o cachicol, olha

Dr.Ch: Isso me dá coisas

Depois de alguns exames

DrCh:Bem, Seu Madruga, descanse atée semana que vem e estará melhor

SM: Obrigado doutor

Dr.Ch: Bem, me ajudem a organizar isso

Dr.Ch: O Bisturi naquela bolsa, o Cachicol naquela, o Saquinhop naquela...

E o Episódio termina com todos arrumando as bolsas

Fim

criação,direção e escrevimento de caiohenrique (mas não zombem dele)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Anderson MS
No lugar do aparelho, o Doutor acaba colocando o proprio cachicol no peido do Seu Madruga

Eh :huh: ... boa fic. ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Matheus

Outras fanfics:

Autor: Marcello Rothery

Idade: 31 anos

Cidade/Estado: Niterói/RJ

___________________________________________________________________

O dia em que o apartamento 8 apareceu

Estrelando: Roberto Gómez Bolaños (Chaves e Dr. Chapatin ), Ramón Valdez (Seu Madruga), Carlos Villagrán (Kiko), Florinda Meza (D. Florinda), María Antonieta de las Nieves (Chiquinha), Edgar Vivar (Sr. Barriga e Nhonho), Regina Torné (Glória) e Ana Lílian de la Macorra (Patty).

Ano: 1978

Seu Barriga entra na vila, atendendo um chamado de uma senhora que mora no 2º pátio. Nisso o seu Madruga, que olhava pela janela,se abaixa rapidamente para não ser visto. Mas deixa, sem perceber, o chapéu à mostra. No entanto, o gordão nem percebe, pois está prestando mais atenção no pátio mesmo, tomando cuidado para não ser recebido por uma das costumeiras pancadas do Chaves.

Ao mesmo tempo, o Kiko sai de casa com a bola, e começa a quicá-la no chão. Mas uma coisa o chama a atenção : o chapéu do seu Madruga, flutuando na janela da sua casa. Ele vai se aproximando, meio que olhando a janela, meio que quicando a bola, acaba chegando bem pertinho no exato momento que o Seu Madruga levanta, acertando-lhe sem querer uma tremenda cabeçada.

Kiko grita, faz escândalo, e chama por sua mãe, que imediatamente sai de casa, e, ao saber pelo Kiko que seu Madruga lhe bateu, entra na sua casa de imediato. Seu Madruga, ainda se recuperando da cabeçada, a vê e pergunta : “Alguém me acertou a cabeça. A senhora viu qu...†Tome bofetada, e Kiko o chamando de gentalha.

Corta para o Seu Barriga chegando no 2º pátio, respirando aliviado e falando : “Consegui!†. Já chegando, Seu Barriga olha mais uma vez para trás e começa a falar : “Nem acredito que dessa vez o Chaves não me ...â€

Nisso abre uma porta, e o acerta em cheio. Ele cai estatelado no chão. A câmera se afasta, e mostra o número do apartamento : 8. Dele sai o Chaves, com cara de assustado. Seu Barriga abre os olhos, e ao ver quem o acertou, desanda a chorar. Chaves fala : “Foi sem querer querendo.†Seu Barriga responde : “Às vezes eu esqueço que você mora aquiâ€. Chaves responde : “Mas é que ...†seu Barriga interrompe : “Ora não importa. Estou aqui a pedido da senhora que mora aqui do lado. Desapareça daquiâ€.

Chaves sai de perto, chutando o ar, e se dirige ao 1º pátio, enquanto o Seu Barriga bate na porta ao lado do 8. Já no 1º pátio, encontra a bola do Kiko, e começa a brincar sozinho com ela. Surge o Kiko, e pede a bola de volta. Eles começam a discutir, e chamam a atenção da Chiquinha com os gritos, que sai de casa e tenta saber o que está acontecendo. Os dois param a discussão de repente, quando abre a porta do apartamento de cima da escada, e sai a Patty.

Abobalhados, eles se desligam de tudo, e Chaves deixa até a bola cair no chão. Chiquinha continua perguntando o que aconteceu, e com um grito : “CHAAAAAAAVEEEES!!!!!â€, desperta os dois. Ela então pergunta o porque da gritaria, e nenhum deles sabe o que responder pois nem se lembram mais.

Chaves então diz, olhando para a Patty : â€œÉ que tem certas pessoas que quando aparecem, fazem com que a gente esqueça todos os nossos problemasâ€. Chiquinha responde com ciúmes : “É, fica com essa cara de bobo, parece um idiota que nem sequer sabe o que faz, nem vê por onde andaâ€.

Nesse instante, o Seu Barriga regressa do 2º pátio, e tropeça na bola do Kiko, que está novamente jogada no chão, após o Chaves tê-la deixado cair. Kiko, ao ver a cena, desanda a rir. Ri direto, até que Seu Barriga levanta e chega perto dele. Aí ele para, e diz : “Com licencinhaâ€, indo embora para casa.

Seu Barriga pergunta então quem deixou a bola ali no meio do pátio. Chaves fala, meio sem jeito, passando a mão no suspensório, que foi ele. Resignado, o gordão o pede que apenas tente tomar mais cuidado, pois terá de voltar à vila ainda hoje para cobrar o aluguel das demais casas, e não quer sofrer mais acidentes. Chaves o tranquiliza dizendo que já teve a cota de hoje. O gordo diz : “Cale-se!!!â€. Chaves insiste e pergunta porque não cobra os aluguéis agora, aproveitando que está lá. Nisso, ouve a voz do Seu Madruga, de dentro de casa :

“CHAVES!!! CALA ESSA BOCA!!!â€

Seu Barriga dá um sorriso, e diz que tem que buscar o Nhonho no médico agora, por isso terá que cobrar os aluguéis depois. Aproveita para lhe dizer que peça ao Madruga que tente arrumar o dinheiro do aluguel nesse meio tempo.

Corta para o Nhonho no consultório. Adivinha quem é o médico : Dr. Chapatin. Ele o examina batendo o martelinho no joelho, e o Nhonho responde levantando a outra perna. O Dr. Se irrita, e diz que ele está fazendo tudo errado. Nhonho se desculpa, dizendo que acha que essa reação é devido ao fato de estar gripado, pois já soube de um amigo que teve a mesma reação quando estava gripado (corta para playback, mostrando a cena do episódio do Kiko doente, na qual Chaves bate sua perna e ele levanta a outra).

Dr. Chapatin diz que sem dúvida Nhonho está doente, e o receita um regime. Nhonho pergunta se o regime é eficaz, e o Dr. responde que sim, que é um regime que ele já receita há muitos anos, a muitos pacientes (é tão bom que eles nunca mais voltavam, mas enfim ...).

Chega o Seu Barriga no consultório, e o dr. imediatamente larga o Nhonho e começa a examiná-lo, até ser interrompido : “Dr., eu só vim buscar o meu filho.†Dr. Chapatin responde : “Ah sim, ele já está liberado. A propósito, eu lhe passei um regime infalível, veja.†Mostra um papel, que o seu Barriga lê, e ao final faz cara de meio resignado, e diz : “Conheço bem esse regime. “ Dr : “Ah, viu só, já é famoso, todo mundo conhece. Depois que faz, ninguém tem mais problemas de excesso de pesoâ€. Barriga : “É, o senhor receitou esse mesmo regime para mim, quando eu era mais novo“.

Ele chama o Nhonho, e os dois vão embora. Nhonho pergunta se o tal regime lhe parece eficaz, ao que responde : “Deixa prá láâ€.

De volta à vila, aparece seu Madruga pendurando roupa no varal para secar. Ao lado, está a Glória, fazendo o mesmo.

Glória : “Sabe, Seu Madruga, sei que sou nova aqui, mas às vezes não entendo direito algumas coisas aqui nessa vila. Por exemplo : porque a Dona Florinda o trata tão mau.â€

Seu Madruga : “Bem, na verdade é uma longa história, um pouco complicada de se contar. Mas, tudo começou quando minha esposa ainda era viva, e o marido dela também. Eu era muito amigo do seu Frederico.â€

Glória : “Nossa, é mesmo ?â€

Madruga : “Por incrível que pareça. Isso já tem quase 10 anos, eu já morava nesta vila, o seu Frederico é que não. Ele morava numa bela casa, aqui perto. Mas ele já era dono do apartamento 14, sabe. Eu naquela época, morava no 8, lá no outro pátio.â€

Glória : “Incrível!â€

Madruga : “Engraçado, há anos não falo nisso. Parece que já faz tanto tempo, naquela época eu era feliz ...â€

Nisso aparece seu Barriga, e interrompe a conversa dos dois : “Naquela época o senhor não atrasava o aluguelâ€.

Madruga : “Digo, digo ... bom, eram outros temposâ€.

Barriga : “Sim, eu lembro. Eu tinha acabado de me casar, e de deixar a vila. Minha situação financeira melhorou bastante, e minha esposa já tinha posses, de tal forma que podemos comprar a nossa casa. Naquela época, a sua esposa estava grávida da Chiquinha.â€

E segue : “Enfim, eu vim cobrar o aluguel, e gostaria de começar pela senhora, Dona Glória.â€

Chaves, que escutava a conversa, pergunta : “Quer dizer que vocês moravam no 8 ? “ Madruga responde : “Sim, Chaves, mas na época ele pegava também a área do apartamento 9 (o da vizinha que chamou seu Barriga no início do episódio), era um pouco maior. E nós vivíamos um período muito feliz. Esperávamos ansiosos o nascimento da Chiquinhaâ€

Chiquinha : â€œÉ mesmo, papai ? “

Madruga : “É, filha. Só que infelizmente, nós perdemos sua mãe logo após o parto, e então eu achei melhor deixar aquela casa, pois era muito triste ficar lá. Assim, nós passamos a morar no 14, que o seu Frederico tão gentilmente nos emprestou.â€

Chaves : “E depois da morte do Seu Frederico ?â€

Madruga : “Bem, o apartamento foi vendido ao seu Barriga, mas nós continuamos morando lá. Até que a situação financeira da mãe do Quico apertou, e ela teve que vir morar na vila. Então, nós mudamos para cá, e ela se mudou para o 14 com o Quico, onde estão até hoje.â€

Chaves : “Mas quer dizer que o senhor era amigo do pai do Quicoâ€.

Madruga : “Sim, nós inclusive costumávamos pescar juntos. Passeávamos de barco, ele tinha um conchavo por trabalhar na marinha, e conseguia pegar um barco de lá para passear. “

Dona Florinda : “Sim, claro. Pegavam o barco, saíam, e ficavam se embebedando pelo mar aforaâ€.

Madruga : “Pescando, minha senhoraâ€.

D. Florinda : “Uma ova. Toda vez que vocês saíam juntos nesses passeios, meu marido chegava tarde em casa. Isso é o que dava meu marido se misturar com gentalhaâ€.

Nisso o Quico sai de casa, e corre para perto do seu Madruga : “Gentalha, gentalha!â€

Ele e a mãe vão para casa, e a Glória fala ao seu Madruga que começa a entender de onde vem a raiva. Ele responde : “Acho que ela tinha ciúmes dos amigos do seu Fredericoâ€.

-----------------------------------------------------------------------------------------

Autor: Hugo Ch

Idade: 11 anos

Cidade/Estado: Rio de Janeiro/RJ

E-mail: hugodantas@bol.com.br

______________________________________________________________

Volta para casa

Estrelando: Roberto Gómez Bolaños (Chaves), Ramón Valdez (Seu Madruga), Carlos Villagrán (Quico e Frederico) e Florinda Meza (Dona Florinda).

Ano: 1979

O episódio começa com Sr. Madruga se dirigindo ao varal, onde estavam pendurados seus 2 shorts. Ele não sabe qual usar, e diz que vai tirar na sorte. Mas não se lembra como faz isso. Nesse momento, Chaves aparece. Seu Madruga pergunta se ele gostaria de ganhas 10 cruzados, e que para isso era so tirar a sorte. Chaves arranca um shorte do varal e o joga no chão.

- Ei ! O que você está fazenddo?

- Ora o que o senhor pediu, eu atirei o shhorte.

Seu madruga fala pra ele sair dalí, e começa aquele seu ritual. Nisso, Carlos Villagrán entra na vila vestido com uma roupa de marinheiro branca.

(CV) - Bom dia Seu Madruga !!

(SM) - E O QUE QUE TEM DE BOM??

Mas SM para, e olha para Carlos com os olhos arregalados:

(SM)- Olha sr., não é por nada, mas estou achando o sr. muito parecido com um antigo vizinho aqui da vila. O papai do Quico, o sr. conhece?

(CV) - Conheço. Sou eu mesmo.

(SM) - Frederico !! É você?? Mas você não tinha morrido?

(Frico) - Depois eu explico pro sr. como consegui voltar. A minha esposa está em casa?

(SM) - A velha valentona está....

(Frico) - O QUE?

(SM) - Digo, a Dona Florinda saiu agorinha. Vamos, vamos relembrar a vila !

(Frico) - É uma ótima idéia !!

Eles vão em direção ao outro pátio, mas deparam com Chaves. Ele fica olhando p/ Frederico:

(CH) - É o sr.?

(SM) - Não, é outro !!

(CH) - Ah ! Mas eu tava achando que ele era ele!

(Frico) - Bem...eu sou bochechudo?

(CH) - Sim !

(Frico) - Tenho uma roupa de marinheiro? Falo grosso? (Chaves confirma tudo). Sou eu mesmo!

(CH) - Viu sr. Madruga ! Ele é ele mesmo!

(SM)....e você sabe quem é ele?

(CH) Não !

(Frico) - Sou o papai do Quico, esposo da Dona Florinda, que morava no 14 !!

(CH) OS TRÊS? Mas, você disse, papai do Quico?

(Frico) - Sim ! E se não me engano, você é o menino Chaves, certo?

(CH) - Sim ! Olha, o Quico vem vindo !

Quico entra na vila, e quando olha pro pai fala:

(Quico) - Professor !! quero dizer, PAPI !!

(Frico) - Olá filho !

(Quico) - Mas o sr. não tinha morrido?

(Frico) - Bom....depois eu explico p/ vocês como pude voltar. Quico, você sabe onde a mamãe está?

(Quico) - Aí vem ela !

Dona Florinda se empressiona quando vê o seu suposto finado-marido. Ela corre para abraçá-lo, pergunta se não tinha morrido, e ele responde a mesma coisa. Dona Florinda alega que os três tem muito o que conversar, e sugere que entrem. Isso acontece, e corta para um quadro onde Frederico está em frente a Sr. Madruga, D. Florinda, Quico e Chaves:

(Frico) - Foi muito bom passar essa semana aqui, mas realmente tenho que ir. Farei contato assim que puder. Adeus Florinda, Quico, Sr. Madruga e Chaves. Em breve , voltarei. Tchau !!

Frederico Dá um beijo no rosto da esposa, um abraço no filho, um aperto de mão no Sr. Madruga e Chaves, e vai embora.

(SM) - Bom, pelo menos sabemos que ele está bem.

(CH) - E ele nem explicou como voltou né?

aplausos, fade out, fim do episódio.

____________________________________________________________

Outras fanfics aqui: http://www.geocities.com/artech_hp/fanfics.html

Desculpem-me por ressuscitar o tópico. ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites
caiohenrique
No lugar do aparelho, o Doutor acaba colocando o proprio cachicol no peido do Seu Madruga

Eh :huh: ... boa fic. ;)

palma palma não priemos cânico, escrevi isso propositalmente, todos os meus movimentos são friamente calculados :rolleyes:

vou arrumar

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest cleberson
Agora, vocês decidem se a confusão vai se resolver na vila, ou toda a turma da vila vai ao Superpop! Leiam, comentem, e votem! ;)

a turma da vila no superpop.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Aol

Isso Merece um Prêmio

Personagens: Chaves, Nhonho, Professor Girafales, Pópis, Jaiminho e Dona Florinda.

Bloco 1, vila. Jaiminho pendurando roupas no varal. Chaves, Nhonho e Pópis chegam à vila em fila. Os três param, olham para a câmera e suspiram.

Jai: - Ora, o que foi crianças? Aconteceu alguma coisa?

Nh: - Acontece que fizemos o exame de desenho hoje, sabe Seu Jaiminho...

Jai: - Ah... E estão assim porque foram mal, não?

Pop: - Pois sim...

Jai: - Bom, teriam se saído bem se tivessem estudado!

Ch: - Mas como estudar para um exame de desenho?

Jai: - Bom, sim, mas...

Ch: - Só se ficássemos desenhando e desenhando...

Jai: - Sim, mas...

Ch: - Mas não se estuda para um exame de desenho...

Jai: - Ta bom, ta bom! Chega!

Nh: - Sabe Seu Jaiminho, mas eu ganhei uma estrela de bom menino!

Jai: - Ah, mas que bom! Quer dizer que se comportou bem!

Ch: - Não, a Elizabeth se comportou bem!

Jai: - E quem é Elizabeth?

Ch: - A aluna mais aplicada da classe! [Nhonho faz gestos para o Chaves calar a boca]

Jai: - Então ela também deve ter recebido uma estrela!

Pop: - O Chaves também tinha uma estrela de bom menino!

Jai: - Oh, mas que bom, Chavinho! Então deve ter se comportado bem!

Pop: - Não, ele roubou a da Elizabeth!

Jai: - Chaves! Isso é verdade?

Ch: - Mas eu juro que não faço mais...

Jai: - Então tem que devolver a estrelinha à Elizabeth, não?

Ch: Não porque eu não tenho mais a estrela!

Jai: - Bom, por que?

Ch: - Porque eu já vendi pro Nhonho!

Jai: - Ah! Então é isso! Nhonho... Você pagou pro Chaves roubar a estrelinha da Elizabeth?

[Nhonho abaixa a cabeça triste]

Jai: - E você deve devolver a estrela à Elizabeth, Chaves... É por direito dela!

Ch: - Não é não!

Jai: - Por que?

Ch: - Porque eu já vendi pro Nhonho!

Jai: - Sim, mas...

Ch: - Olha, Jaiminho... O Nhonho me deu dois pau. Eu comprei a estrelinha da Elizabeth por um pau!

Jai: - Ai, Chavinho... E o que ganho com isso?

Ch: - Um pau! [mostra o dinheiro]

Comercial. Segundo bloco. Vila, Pópis brincando com Serafina, agachada no chão. Chega Chaves correndo com um sanduíche na mão.

Ch: - O-Olha Pópis! Com o dinheiro que o... Que o Nhonho me deu eu comprei um sanduíche de presunto!!!

Pop: [levanta] Olha Chavinho, não quer brincar de papai e mamãe?

Ch: - Não! Porque é brincadeira de mulher!

Pop: - E de comidinha?

Ch: - Como?

Pop: - Assim! [Pópis pega o sanduíche e sai correndo pro 2º pátio]

Ch: - P-Pópis! Volta aqui! [Chaves corre atrás de Pópis]

[Jaiminho desce as escadas e continua a colocar roupas no varal. Chega o Professor Girafales com um buquê de flores e algumas folhas de papel]

Pro: - Bom dia, Jaiminho!

Jai: - Bom dia, Mestro Lingüiça!

Pro: - Ta, ta, ta, ta, ta! Eu não sou Mestro e nem meu nome é Lingüiça! Sou Lingüiça e meu nome é Professor! Quer dizer, sou Mestre e meu nome é Girafales!

Jai: - Sim, me desculpe, professor... É que eu ouço as crianças falando assim...

Pro: - Certo, certo... Escute, não viu a Pópís?

Jai: - Mas o senhor quer ver a Pópis ou a titia dela, a Dona Florinda?

Pro: - Bom... As duas, mas quero ver a Pópis por causa do exame de desenho... Ou melhor, quero ver a Pópis, o Nhonho e o Chaves!

Jai: - Ah sim, eles estavam aqui agora a pouco... E falaram sobre o exame! Eles não foram bem?

Pro: - Sim, foram... Mas eu quero saber o significado de alguns desenhos... Ah, e queria saber quem desenhou essa caricatura minha... [puxa uma folha com a caricatura dele com corpo de lingüiça. Jaiminho começa a gargalhar]

Jai: - Haha! Ta perfeita! Só falta andar!

Pro: - Que disse?

Jai: - Quer dizer, só falta falar!!! Digo, digo... E-Eu vou pra minha casinha, com licencinça...

[Dona Florinda sai de casa]

Flo: - O que está acontecendo aqui? Pra que essa algazarra? Oh! Professor Girafales! [começa a música tema]

Pro: - Dona Lingüiça!

Flo: - O que?

Pro: - Digo, Dona Florinda!

Flo: - Que milagre o senhor por aqui!

Pro: - Vim lhe trazer esse humilde presente! [dá à ela os desenhos]

Flo: - O que é isso?

Pro: - Ah, não! Vim lhe trazer esse humilde presente! [pega as folhas e entrega o buquê]

Flo: - Ah, são lindas! Não quer entrar para tomar uma xícara de café!

Pro: - Não seria muito incômodo?

Flo: - De maneira nenhuma... Entre!

Pro: - Depois da senhora... [os dois entram e Jaiminho volta. Chaves, Pópis e Nhonho chegam discutindo]

Jai: - Silêncio... Silêncio... Si-Lên-Cio!

Ch: - Culpa daquele velho do Jaiminho!

Jai: - Que disse?

Ch: - É que me escapuliu...

Jai: Ta, ta! Vocês estão enrrascados! Sabem quem está ali na casa da tia da Pópis?

Ch: - Sim, o monstro do espaço!

Pop: - Hehe! É assim que vocês chamam o Professor Girafales?

Ch: - Não, a sua titia!

Pop: - Que?

Jai: - Deixe, deixe... O Professor Girafales está lá e quer saber quem desenhou uma caricatura sua!

[Chaves, Nhonho e Pópis olham para a câmera] Nossa!

Comercial. Terceiro Bloco. Casa da Dona Florinda. Professor Girafales, Chaves e Nhonho sentados no sofá e Pópis na poltrona.

Pro: - Vamos ver... O que significa este? Quem fez? [mostra o desenho]

Nh: - Eu fiz!

Pro: - E o que significa?

Nh: - É um tabuleiro de xadrez para principiantes!

Pro: - Bom... É criativo... E esse? [mostra outro]

Pop: - Esse é meu!

Pro: - Ah, esse é muito fácil! É um menino sentado com seu martelo!

Pop: - Não!

Pro: - Então o que é?

Pop: - É uma máquina de escrever com uma tecla só!

Pro: - De acordo... E esse? [mostra outro]

Pop e Ch: - É meu!

Ch: - E... E seu também!

Pro: - E o que é?

Ch: - É uma carta escrita com uma máquina daquelas...

Pro: - E esse [mostra outro]

Ch: - Esse é meu!

Pro: - Mas não tem nada! O que significa?

Ch: - É o meu café da manhã de todas as manhãs!

[Professor engole seco]

Cena 2, vila. Chaves falando com Nhonho.

Nh: - Chavinho... Por que você não fala ao Professor que foi você quem desenhou a caricatura dele?

Ch: - Porque foi você!

Nh: - Sim... Mas... E se você disser que foi você?

Ch: - Não, não digo!

Nh: - Eu te dou um sanduíche de presunto.

Ch: - Sim, eu digo!

[Professor mostrando o desenho]

Pro: - E quem desenhou esse?

[Nhonho passa o sanduíche para o Chaves]

Ch: - Fui eu!

Pro: - Muito bom... Sabe Chaves, é aqui que se nota os dotes de um grande artista! E... Um talento precisa ser recompensado! Você gosta de sanduíche de presunto? Esse aqui é só pra você! [dá um sanduíche ao Chaves]

FIM

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dono da Vila

A última e Primeira História foi:

Chiquinha no Desenho

Nhonho: ...Joelhos, e Canta abaixa os joelhos, Jo...

Chiquinha: Ah então quer dizer q vc e a Pópis estão roubando meu lugar

Nhonho: Sim e Daí

Chiquinha: E Dai que vcs vão ver, vocês vão, vcs vão ver., Vão me pagar...

Dêen mais idéias sobre como continuar esta fanfic!

Edited by Matheus

Share this post


Link to post
Share on other sites
guilherme

nao entendi nada!alias chapoliN eh com N

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...