Jump to content
Sign in to follow this  
Billy Drescher

NOVELAS

Recommended Posts

Me Voy
Em entrevista, Laura Cardoso reclama por ter sido dispensada de "A Dona do Pedaço"

A atriz Laura Cardoso, 91, revelou sua insatisfação com a Globo após ter ficado de fora do elenco da atual novela das 9 da emissora, A Dona do Pedaço, em entrevista ao A Tarde É Sua que foi ao ar na última terça-feira, 30.

"Eu recebi o convite pra fazer a novela. Não sei, de repente eles acharam que o papel ia me cansar, me esgotar. Eu não gostei. Eu queria fazer", afirmou a atriz.

Segundo Laura Cardoso, ela teria sido chamada para viver a personagem Cornélia, que, posteriormente, ficou a cargo de Betty Faria em de A Dona do Pedaço. Na trama, a personagem vive a irmã de Eusébio (Marco Nanini), que criou o personagem desde criança.

"Fizeram para o bem, para poupar o ator, a atriz... Mas acho que o ator não gosta de ser poupado. O artista quer trabalhar, quer fazer um papel, um personagem", continuou.

Ela ainda fez questão de ressaltar o profissionalismo da emissora na hora de lhe dar a notícia, segundo a sua visão: "Foram muito educados, muito gentis. A Globo sempre é uma mãe pra mim. Alegaram que talvez eu me cansasse, me esgotasse."

https://www.terra.com.br/diversao/tv/artista-nao-gosta-de-ser-poupado-quer-trabalhar-diz-laura-cardoso,e7c1582b3fbc1a425fbd714b5ba82bfb9l7vrect.html

 

Record encomenda estudo para abandonar terceirização e voltar a produzir suas novelas

A Record pode abandonar a parceria com produtoras independentes para levar ao ar suas novelas, séries e minisséries. É que a emissora encomendou um estudo de viabilidade para confirmar se a terceirização deste serviço é mesmo mais barato do ponto de vista financeiro.

Segundo apurou o NaTelinha, a sugestão partiu do departamento jurídico da emissora da Barra Funda, que entende ser o momento de voltar com as produções próprias sem a necessidade de terceirizá-las. O departamento alega que, com a nova lei trabalhista, os custos com pessoal cairiam consideravelmente.

A Record abandonou a produção própria e até alugou o Recnov, espaço onde funcionavam seus estúdios de dramaturgia, em 2015 e entregou para diferentes produtoras suas obras mais recentes. À época da mudança a justificativa foi de que, com a terceirização, o canal diminuía a folha de pagamento, além de evitar problemas futuros com ações trabalhistas.

Acontece que, ainda na gestão de Michel Temer, a legislação foi alterada e a relação entre patrão e empregado mudou sensivelmente no Brasil. Diante disso, o departamento jurídico acredita que não faz mais sentido manter as produções da dramaturgia nas mãos de produtoras independentes. Quem está a cargo do estudo, no entanto, é o setor financeiro, responsável por verificar se haverá mesmo economia.

Fontes na cúpula da Record garantem que a decisão será meramente matemática e pensando em economia. É que a relação entre emissora e produtoras sempre foi muito boa, com pequenas exceções. Segundo esses relatos, o canal está muito satisfeito com o modelo e, inclusive, mantém sintonia fina com a atual produtora de “Jezabel”, a Formata.

O estudo, embora encomendado, ainda não está pronto e não há nenhum movimento oficial da emissora visando cancelar o contrato com as produtoras. Caso a Record decida retomar suas produções, isso deverá ocorrer apenas daqui há dois anos, após levar ao ar “Gênesis” e “Atos dos Apóstolos”, além das próximas tramas das sete.

A nova legislação trabalhista permite que atividade meio também seja via contrato PJ (Pessoa Jurídica) e isso pode diminuir os custos com contratos de técnicos e profissionais como cenógrafos, câmeras, editores, entre outros. Sem as despesas como previdência, férias e décimo-terceiro salário, a emissora pode garantir economia, mesmo se comparado à terceirização da produção

Vale lembrar que quem está utilizando o Recnov atualmente é a Casablanca. Desde 2015, a produtora paga R$ 5 milhões anuais pelo espaço e o contrato de aluguel é válido até dezembro de 2020.

Procurada pelo NaTelinha, a Record negou que pretenda acabar com as parcerias de terceirização. "Não houve nenhuma encomenda de estudo neste assunto. A próxima novela 'Amor sem Igual', que substitui 'Topíssima' e já está em pré-produção, e as próxima novelas em 2020 serão gravadas no complexo da Casablanca, no Rio de Janeiro".

https://natelinha.uol.com.br/televisao/2019/08/01/record-encomenda-estudo-para-abandonar-terceirizacao-e-voltar-a-produzir-suas-novelas-131909.php

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...