Jump to content

Mundial de Clubes da FIFA


E.R

Recommended Posts

NOTÍCIAS

:emoglobo:

A Globo definiu que Luis Roberto vai narrar o Mundial de Clubes da FIFA na TV aberta:(. Os comentários serão de Júnior e Roger Flores.

E que o narrador do torneio no SporTV será Gustavo Villani. Os comentaristas serão Lédio Carmona e Ricardinho.

Fonte : https://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/globo-escolhe-luis-roberto-e-villani-para-mundial-de-clubes-com-flamengo-96490

 

Link to comment
  • Replies 158
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

  • E.R

    99

  • tokufan4

    17

  • Chapolin Gremista

    14

  • Пауло Витор

    6

NOTÍCIAS

O Al-Ahly vai enfrentar o Seattle Sounders nas quartas de final do Mundial de Clubes 2023.

O vencedor desse confronto vai enfrentar o Real Madrid na semifinal.

 

Link to comment
NOTÍCIAS

Flamengo vai enfrentar o Al Hilal na terça-feira pela semifinal do Mundial de Clubes da FIFA.

 

  • Like 1
Link to comment

Ficaram no cheirinho denovo 2a vez!!! O jeito é levar lixos como curica, athletico pr, nova iguacu, portuguesa-rj, altos-pi pra jogarem contra pra não perderem


O moderador não posta quando perde, não tem problema deixa comigo.

Semifinal




Flamengo 2 x 3 Al Hilal


Na volta ao brazzil merecem uma surra de taco de golfe pra cada 10K de salario, era só um timeco da arabia, DA ARÁBIA!
 

Edited by Igor_Arabe
Link to comment
Chapolin Gremista

O time da Rede Globo deu vexame. 

Link to comment
Chapolin Gremista

 

NOTÍCIAS

 

ELIMINAÇÃO CONTRA O AL HILAL

Eliminação no Mundial é lição ao Flamengo com técnicos europeus

Mais uma vez, um técnico europeu prejudica o Flamengo, que tem desprezado os treinadores brasileiros que conquistam títulos

2023-02-07t204539z_1934854686_up1ej271lo

Juca Simonard, do Zona do Agrião

O Flamengo foi eliminado do Mundial de Clubes da FIFA nesta terça-feira, 7 de fevereiro, após perder a semifinal contra o clube saudita Al Hilal. A derrota é mais uma lição para o Rubro Negro carioca em relação aos tão badalados técnicos europeus. O treineiro português Vitor Pereira, ex-Corinthians, foi um dos grandes responsáveis pela eliminação precoce do clube brasileiro.

Desde que assumiu, o Flamengo perdeu o brilho que tinha com Dorival Júnior. Mesmo liderando o Campeonato Carioca, tem executado partidas mal jogadas contra times de menor expressão. O time depende muito mais da habilidade individual de seus jogadores, que formam, de longe, o melhor elenco do Brasil, do que na época de Dorival.

Demitido injustamente após recuperar o Flamengo na temporada de 2022, Dorival conseguiu organizar o Rubro Negro para o time se levantar no Campeonato Brasileiro e conquistar a Copa do Brasil e a Libertadores. Os jogadores eram basicamente os mesmos que Vitor Pereira tem a sua disposição. Seria muito equivocado acreditar que Rodinei e João Gomes façam tanta falta ao ponto do Flamengo decair tanto em alguns meses.

A bagunça coletiva do Flamengo foi observada logo no início do jogo, quando o jovem lateral Matheuzinho, claramente nervoso, cometeu o pênalti que levou ao gol de Salem Al-Dawlsari antes dos 5’ do primeiro tempo. O nervosismo e a desorganização foram vistos em todos os jogadores do time. Mesmo atacando mais e tendo o domínio de bola, o Flamengo não conseguia penetrar a defesa do clube saudita. Ficava dependendo muito de alguma jogada individual do uruguaio De Arrascaeta, enquanto Everton Ribeiro tinha de ir buscar a bola na defesa para iniciar as jogadas.

O gol do empate surgiu no 20º minuto. O meia uruguaio, mostrando ser um dos melhores da posição nos últimos dez anos, recuperou a bola e fez bonita jogada. Deixou com Everton Ribeiro, que tentou um passe em profundidade. Sem êxito, a bola desviou e sobrou para Matheuzinho, que passou para Pedro. Artilheiro e craque extraordinário, o centro-avante chapou de primeira, batendo cruzado e marcando o primeiro gol Rubro Negro.

O Flamengo dominou o primeiro tempo inteiro, mas não conseguia penetrar na área adversária, enquanto, no Al Hilal, todos os jogadores estavam atrás da linha da bola. A ofensividade só aumentou no final da primeira metade — enquanto Everton cansava no meio-campo. Surgiram boas oportunidades e boas jogadas, mas isso não foi suficiente para virar o jogo.

Eis que surge o lance definitivo da partida. Gerson, que já havia tomado cartão amarelo por tentar simular um pênalti, foi expulso ao derrubar um jogador do time saudita no último lance do primeiro tempo.

Aqui, vale um comentário. O pênalti, de fato, existiu. Ou, pelo menos, é o que se acredita, visto que hoje as regras das penalidades são todas sujeitas a interpretações — isto é, à boa vontade do juiz. Mas, nesse caso, Gerson, mesmo sem intenção, deu um pisão no pé do jogador do Al Hilal. O juiz não viu, mas foi ao VAR. E aí, cabe a interpretação. Poderia marcar a penalidade ou não. Marcou. Pior: expulsou o meio-campista do Flamengo sem necessidade. Assim surgiu o segundo gol do clube saudita, que, em todo o primeiro tempo, só chutou duas vezes: os dois pênaltis.

O Flamengo, que deu oito chutes (um no gol) e teve 62% de posse de bola, teve de lidar com a desorganização liderada por Vitor Pereira, e terminou atrás no placar, tendo de virar um partida com um jogador a menos.

Eis que o “professor pardal” de Portugal nos aparece no segundo tempo… sem Arrascaeta, o craque e armador dos ataques flamenguistas. Precisando ir atrás de resultado, tira o melhor jogador e coloca Erick Pulgar, um volante. Como era de se esperar, o Al Hilal conseguiu dominar o segundo tempo. O Flamengo, sem um dos seus principais articuladores, passou a cometer vários erros bobos. Errou passes simples, errou nas saídas de bola, errou no último passe, errou tudo. O jogo mudou.

Para piorar, o inventor português tirou o único armador que restava no time, Everton Ribeiro, para colocar Everton Cebolinha. Cebolinha é habilidoso? Sim. Mas quem arrumaria as jogadas do Flamengo? A substituição foi fatal e o Flamengo “morreu”. A partir deste momento, só havia Al Hilal em campo.

Os erros, que foram muitos, ainda levaram ao terceiro gol do clube saudita. Pulgar (que substituiu Arrascaeta) perdeu uma bola na própria área e o argentino Luciano Vietto ampliou.

Ao final do segundo tempo, Pedro (novamente ele) aproveitou uma falha na defesa saudita e diminuiu. Naturalmente, isso poderia dar um respiro ao Flamengo para buscar o empate e levar para os pênaltis, mas a bagunça já havia sido causada por Vitor Pereira. Ao contrário, o Al Hilal teve uma boa chance de marcar o quarto gol, mas errou grosseiramente. Aliás, trata-se de um time com jogadores de medianos para ruins, tornando a situação do Flamengo ainda mais desesperadora.

Final de jogo: Al Hilal 3 x 2 Flamengo.

Flamengo e os técnicos estrangeiros

Este Flamengo de Vitor Pereira deve servir novamente como lição para o clube carioca em relação aos técnicos estrangeiros. O espanhol Domenec fracassou e chegou Rogério Ceni, que foi campeão brasileiro. Depois, sem motivos, Ceni saiu. Entrou Renato Gaúcho, que conseguiu classificar o clube para a final da Libertadores e fez uma boa campanha. Outro brasileiro demitido sem motivo.

Em 2022, o Flamengo iniciou com o português Paulo Sousa, que afundou o clube. Perdeu o Campeonato Carioca e colocou o Rubro Negro no fim da tabela do Campeonato Brasileiro. Todo mundo acreditava numa crise flamenguista.

Mas chegou Dorival Junior. Este não só recuperou o Flamengo no Brasileirão, como conquistou dois títulos importantes, a Copa do Brasil e a Libertadores. Além disso, o Flamengo apresentava um dos ‘futebóis’ mais bonitos do Brasil. Novamente um técnico brasileiro demitido injustamente. Desta vez, uma demissão mais injusta do que as outras. Dorival foi jogado na lama para a contratação do português Vitor Pereira, ex-Corinthians, que não vai bem e destruiu o trabalho do brasileiro que o precedeu.

A história real é essa. Mas, nas redes sociais e na imprensa esportiva, após a eliminação do Flamengo, logo chegaram os “entendidos” para falar: “O Brasil tem um futebol fraco”; “brasileiros estão perdendo importância no futebol mundial, tanto em clubes quanto em seleção”; e outras bobagens do tipo.

Não, meus amigos, o futebol brasileiro está decaindo pela infiltração do futebol estrangeiro no país. Essa é a realidade. Os brasileiros precisam voltar a jogar o futebol brasileiro e parar de imitar modismos que não se enquadram nas características dos nossos jogadores (os melhores do mundo).

https://causaoperaria.org.br/2023/eliminacao-no-mundial-e-licao-pro-flamengo-com-tecnicos-europeus/

 

 

Link to comment
Chapolin Gremista

 

NOTÍCIAS

CAMPANHA CÍNICA
Imprensa usa derrota do Flamengo para atacar futebol brasileiro
O futebol brasileiro continua sendo o melhor do mundo. Times europeus não seriam nada sem jogadores brasileiros. Campeonato Brasileiro é o mais difícil do mundo

 

01a-1536x864.pngA derrota do Flamengo contra o clube saudita Al Hilal nas semifinais do Mundiais de Clubes da FIFA na última terça-feira, 7, está sendo usada para atacar o futebol brasileiro. Assim que acabou a partida, que terminou 3 a 2 para o time saudita, jornalistas babaram nas emissoras de televisão e nas redes sociais que o futebol brasileiro estaria decadente. No entanto, isso não passa de propaganda política.

Alguns jornalistas afirmaram: “o futebol brasileiro está atrasado tanto do ponto de vista dos clubes quanto da Seleção”. Outros disseram que “o Brasil precisa modernizar o seu futebol”, deixando a entender que deveríamos imitar o futebol “europeu”. Alguns “intelectuais”, os ditos “entendidos”, alegaram que, por este motivo (a suposta decadência do futebol brasileiro), não assistiam mais o campeonato nacional — ou seja, apenas assistiriam as competições estrangeiras.

Estes — mesmo sabendo que o grande responsável pela eliminação do Flamengo foi o técnico português Vitor Pereira, que destruiu o bom trabalho de Dorival Júnior — colocam a culpa no futebol brasileiro. Na realidade, a verdadeira explicação está na infiltração do futebol europeu no Brasil. Mas, como tal infiltração é do interesse do grande capital imperialista, este problema foi deixado de lado.

Mesmo assim, o argumento de que o futebol brasileiro está decadente é falacioso. Nas Copas do Mundo, o Brasil é o único país que chegou a todas as quartas-de-final desde a Copa de 1990. É a única Seleção que participou de todas as Copas do Mundo. Caiu apenas duas vezes na fase de grupos: na primeira, em 1930, quando apenas um país se classificava em seu determinado grupo — diante de um racha entre Rio de Janeiro e São Paulo; e, em 1966, após os brasileiros serem bicampeões e o “apito amigo” favorecer a porradaria europeia para lesionar nossos jogadores. Nenhuma outra Seleção do mundo tem esses números.

Sobre o Brasil precisar “modernizar” seu futebol, comparando-o à Europa, outra falácia. Primeiro, os melhores jogadores da Europa são brasileiros. Tanto é que os jogadores brasileiros são os que mais marcaram na principal competição europeia, a Liga dos Campões (Champions League). Segundo, tirando esta competição, o resto das competições europeias são uma farsa. Na Espanha, apenas Real Madrid e Barcelona disputam. Na França, apenas o PSG. Na Alemanha, só dá Bayern de Munique. E assim por diante. Todos os outros times que não fazem parte da elite de suas competições nacionais não têm nível para jogar a Série B do Campeonato Brasileiro — que, por este motivo, é a competição mais difícil do mundo. Na Europa, a exceção é a Premier League, da Inglaterra, onde foi montado um esquema para que todos os times tenham recursos para contratar os melhores jogadores do mundo.

Dito isto, o que seriam destes times europeus sem os jogadores brasileiros? Times medíocres, comuns. Se houvesse política de Estado para manter esses jogadores no Brasil, seria raro o futebol brasileiro não conquistar mundiais todos os anos.

Em outros termos, o futebol brasileiro continua sendo o melhor do mundo e, mesmo com a evasão massiva de jogadores (o Brasil é o país que mais exporta), o Campeonato Brasileiro continua sendo o melhor e mais difícil do mundo.

https://causaoperaria.org.br/2023/imprensa-usa-derrota-do-flamengo-para-atacar-futebol-brasileiro/

 

 

Link to comment
Chapolin Gremista

 

NOTÍCIAS

FUTEBOL “EUROPEU”

Futebol brasileiro é tão “decadente”que levou o Real para final

Rodrygo e Vinícius Júnior foram os destaques da vitória do Real Madrid sobre o Al Ahly, do Egito

Vinicius-Junior-1320x880.jpg

Quando o Flamengo foi eliminado pelo saudita Al Hilal nas semifinais do Mundial de Clubes da FIFA na terça-feira, 7, não faltaram comentaristas “entendidos” proclamando a “decadência” do futebol brasileiro. Na edição de quarta, publicamos um artigo neste Diário desmentido essa campanha (pura propaganda política).

Um dos argumentos apresentados é que os clubes brasileiros continuam no topo do futebol mundial mesmo com a evasão de seus melhores jogadores para os ricos clubes europeus. Aliás, destacando que o Brasil (seus jogadores) é o país que mais marcou na principal competição europeia, a Liga dos Campeões (Champions League). A conclusão óbvia é que os ricos clubes europeus não seriam nada não fosse o poder econômico de contratar os melhores jogadores do mundo — uma condição imposta pelo imperialismo e piorada no futebol a partir do neoliberalismo, na década de 1980.

É com base nisso que devemos analisar o jogo de Real Madrid x Al Ahly, do Egito. O Real Madrid, em grande medida, não pratica um futebol “europeu”. É apenas um clube europeu rico e, por isso, consegue espoliar os países do mundo de seus melhores jogadores. E o Al Ahly, clube de um país oprimido, também não conta com os melhores jogadores do Egito — como Mohamed Salah, do Liverpool.

O time da Espanha venceu a partida por 4 × 1. Quem não viu o jogo acredita que foi um “baile” do clube merengue sobre os egípcios. Mas não foi bem assim. O Real, mesmo com todo o poder econômico, muito acima do Al Ahly, poderia muito bem ter perdido o jogo. O clube egípcio, em muitas partes da partida, jogou melhor. A diferença é que, pelas limitações de seus jogadores, não conseguiu marcar gols “feitos”.

Os destaques do Real Madrid foram dos brasileiros Vinícius Júnior e Rodrygo, que comeram a bola. Vini marcou o primeiro gol. Rodrygo foi fundamental para o segundo gol, do uruguaio Valverde, que pegou rebote de seu chute. E, depois, marcou, no final do segundo tempo, depois do sufoco tomado pelo Real, o terceiro gol. Valverde, autor do segundo gol, também se destacou. Outro sul-americano, um uruguaio. O único europeu que merece destaque foi Luka Modric, craque da Seleção Croata. Apesar de ter perdido um pênalti, foi fundamental na construção das jogadas.

O gol de Rodrygo, na prorrogação, “matou” o Al Ahly e só depois surgiu o quarto gol, quando o time egípcio já não tinha nenhuma esperança.

Mas, enfim, diante da campanha sobre a “decadência” do futebol brasileiro, é interessante que os dois melhores jogadores do clube espanhol são dois jogadores brasileiros. Aliás, dois brasileiros, com características tipicamente brasileiras: habilidade, dribles, etc.

O futebol brasileiro é tão “decadente” que classificou um clube “espanhol” (onde quase não se vê espanhóis) para a final do Mundial de Clubes…

https://causaoperaria.org.br/2023/futebol-brasileiro-e-tao-decadenteque-levou-o-real-para-final/

 

 

Link to comment
NOTÍCIAS

FotYWulWYAA-cyS?format=jpg&name=small

Real Madrid campeão do Mundial de Clubes da FIFA 2022.:campeao:

-

Real Madrid agora tem 8 títulos mundiais.

Em segundo lugar, estão o Bayern de Munique e o Milan, com 4 títulos.

Link to comment
NOTÍCIAS

Número de títulos mundiais :

. Real Madrid - 8 títulos

. Bayern de Munique - 4 títulos

. Milan - 4 títulos

. Barcelona - 3 títulos

. São Paulo - 3 títulos

. Inter de Milão - 3 títulos

. Boca Juniors - 3 títulos

. Peñarol - 3 títulos

. Nacional - 3 títulos

. Juventus - 2 títulos

. Manchester United - 2 títulos

. Corinthians - 2 títulos

. Ajax - 2 títulos

. Porto - 2 títulos

. Santos - 2 títulos

. Independiente - 2 títulos

. Grêmio - 1 título

. Flamengo - 1 título

. Chelsea - 1 título

. Internacional - 1 título

. Racing - 1 título

. Liverpool - 1 título

. Borussia Dortmund - 1 título

. River Plate - 1 título

. Olímpia - 1 título

. Estudiantes - 1 título

. Vélez Sarsfield - 1 título

. Atlético de Madrid - 1 título

. Feyenoord - 1 título

. Estrela Vermelha - 1 título

 

Edited by E.R
  • Confused 1
Link to comment
NOTÍCIAS

A direção da FIFA planeja um Mundial de Clubes turbinado a partir de 2025, com 32 clubes e periodicidade de quatro anos, mas o torneio no formato atual, com sete participantes, está programado para ser realizado em 2023 e 2024. 

E já tem um país-sede favorito para essas duas edições em 2023 e 2024 : a Arábia Saudita.

Fonte : https://www.uol.com.br/esporte/futebol/colunas/marcel-rizzo/2023/02/10/mundial-de-clubes-fifa-flamengo-real-madrid-arabia-saudita.htm

 

Link to comment
Chapolin Gremista

 

NOTÍCIAS

FUTEBOL ARTE

Foi o Brasil o vencedor do Mundial de Clubes

Vinícius Jr. e Rodrygo foram os maiores responsáveis pelo título do Real

vinicius-jr-rodrygo-1536x864.jpeg

Apenas o estilo de jogo europeu e seus técnicos iluminados podem salvar o decadente futebol brasileiro. Essa é a tese defendida pela burguesia e seus braços da imprensa, quando defendem que a única forma da seleção brasileira ganhar novamente um título de Copa do Mundo é com a chegada de um treinador que tenha nascido com a benção divina de ter um país europeu como berço. No entanto, na contramão dessa farsante crença, o que vimos no último Mundial de Clubes foi o oposto: o Brasil foi o verdadeiro campeão da mais importante competição interclubes do esporte.

Enquanto o Flamengo, clube que representava diretamente o futebol brasileiro e latino-americano, caiu para o Al Hillal na semifinal, o Real Madrid foi campeão da competição. O que parece um prato cheio para os parasitas de plantão, quando visto de forma superficial, não passa da comprovação de que o futebol brasileiro se sobressai ao disputado na Europa. O principal jogador foi Vinícius Jr, atacante da equipe espanhola que nasceu, cresceu e se desenvolveu no futebol carioca. O atleta, revelado pelo Flamengo, emplacou três gols na competição e mostrou ao mundo que o futebol-arte não está superado, sendo o verdadeiro responsável pelo título conquistado.

Outro grande destaque da competição foi o também atleta e atacante do Real, Rodrygo Goes, de Osasco. O jogador, além de marcar gol, foi o responsável por outras jogadas de gol nas duas goleadas do time de Madrid. Dentre nomes enaltecidos pela imprensa capitalista como deuses do futebol, como é o caso de Modric, Kroos e Benzema, o destaque ganho por Vinícius Jr e Rodrygo, que nem escalado como titular na final foi, revelam que o futebol brasileiro segue sendo a vanguarda do futebol-arte e a resistência contra o anti-jogo presente do estilo que os técnicos europeus costumam emplacar. Rodrygo foi, inclusive, utilizado pela imprensa burguesa como gancho para tentar fragmentar a unidade brasileira do futebol. Depois da vitória do Al Hillal em cima do Flamengo por 3 a 2, fazendo com que avançassem para a final, o brasileiro que atua pelo Real disse em entrevista que já imaginava que esse fosse ser o confronto. Os seguidores da escola Casagrande de jornalismo, onde atacar o nosso futebol é regra, não perderam tempo e começaram a levantar matérias e questionamentos de que a fala de Rodrygo seria um desrespeito ao Flamengo ou que seria uma provocação, algo que, se analisado racionalmente, não faz o menor sentido, sendo que diversos jogadores de ambas as equipes vestem juntos o manto da seleção brasileira.

Indo contra a polêmica levantada pela imprensa, Pedro, atacante do Flamengo e da seleção brasileira, não fez coro às provocações dos jornalistas. A cada aparição pública dos atletas rubro-negros o assunto era levantado, mas a postura do atacante flamenguista foi de dizer que viu, sim, a entrevista do Rodrygo, mencionando que não teve contato ainda com o parceiro de seleção depois do jogo. “Acredito que o futebol está chato, tudo que falam querem criar algum tumulto, algum burburinho”, disse o atacante, afirmando que a fala de Rodrygo “faz parte”, pois é o “pensamento dele. Nosso foco foi buscar a vitória o jogo todo e, infelizmente, não conseguimos, mas agora é voltar a vencer no sábado” – dito e feito, inclusive. Pedro foi o protagonista da vitória de 4 a 2 do Flamengo sobre o Al Ahly, garantindo o terceiro lugar e colocando seu nome na história como o segundo maior goleador da história do Mundial de Clubes.

É válido destacar que as ações do Real Madrid, atual campeão, vão contra qualquer tentativa de menosprezar o futebol brasileiro. Além de ter tido um brasileiro como principal jogador da competição, sua única movimentação de destaque na última janela de transferências foi a aquisição de Endrick, jovem do Palmeiras, desembolsando mais de um bilhão de reais para garantir que o paulistano jogará sob sua bandeira. No entanto, indo contra o óbvio, os jornalistas que lamentam por não terem nascido nos Estados Unidos destacam, em bloco, não o fato de dois brasileiros terem carregado a equipe espanhola rumo ao título, com 9 gols em dois jogos, mas, sim, o fato de Ancelotti, técnico do Real, estar sendo cotado para treinar a seleção brasileira. O que se desenha como análise esportiva não passa, muitas vezes, de um escárnio. Vinícius Jr. ter obtido destaque serve, para alguns, apenas como argumento para dizer que o brasileiro aprovaria a chegada do estrangeiro Ancelotti como técnico da seleção.

O que não faz sentido, no entanto, é a argumentação de que apenas técnicos europeus podem elevar o patamar do futebol brasileiro, sendo que boa parte dos jogadores de mais destaque no mundo e responsáveis pelos maiores títulos são não só brasileiros, mas testemunhas do futebol enquanto arte, estilo de jogar que revolucionou o futebol mundial. Assim como é inegável que Pelé revolucionou o esporte, se faz inegável, também, que a vida do Real Madrid teria sido consideravelmente mais difícil do que foi se dependesse apenas de Benzema, Modric ou dos outros iluminados segundo a imprensa burguesa.

A qualidade dos dois brasileiros é tanta, inclusive, que até os jornalistas brasileiros foram obrigados a ceder e enaltecer, brevemente, o estilo arte que ambos jogam.

https://causaoperaria.org.br/2023/foi-o-brasil-o-vencedor-do-mundial-de-clubes/

 

 

Link to comment

Para o Brasil um Mundial, mas para o Real e outros da Europa,um título sem importância.

Link to comment

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
  • Atividades

    1. E.R
      624

      A Praça é Nossa

    2. E.R
      95

      Xuxa

    3. E.R
      41

      Eurocopa

    4. Raphael
      2148

      NOVELAS

    5. E.R
      751

      FAMOSOS

  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...